82 99641-3231

Copa América cara deixa povão de fora da festa do futebol

Torcida na arquibancada antes da partida entre as seleções de Brasil e Bolívia, válida pela 1ª rodada do grupo A da Copa América 2019, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)
Foto: ALEX SILVA / Estadão

A Fonte Nova tinha bastante gente, mas não lotou para ver Messi e o clássico sul-americano entre Argentina e Colômbia. Foram 35 mil pagantes em um estádio em que cabem 50 mil. O Morumbi bateu recorde de renda (22 milhões de reais) por causa do ingresso caro, mas não teve lotação completa. Com capacidade para quase 67 mil torcedores, o estádio recebeu 47 mil.

Sim, a Copa América é um grande barato, mas não há torcedor que aguente pagar um ingresso com valor médio de R$ 485,00. Com aquele futebolzinho burocrático no primeiro tempo contra a Bolívia, a Seleção receberia vaias de qualquer maneira. Só que com ingressos a preços mais populares com certeza seria muito mais apoiada por torcedores que estão acostumados a frequentar estádios.

Sem poder ver de perto um Brasil em que apenas 3 dos 23 jogadores atuam no país e nenhum é titular, embora Everton Cebolinha mereça uma vaga entre os 11, a mística da tal amarelinha vai desmoronando e a Seleção se distanciando cada vez mais do torcedor comum.

Fonte: Terra


Vaticano cogita sacerdotes casados em regiões remotas da Amazônia

Papa Francisco abraça líder indígena Raoni em encontro no Vaticano — Foto: Vatican Media / AFP

O Vaticano emitiu, nesta segunda-feira (17), um documento que recomenda à Igreja Católica que considere ordenar pessoas mais velhas, casadas e que tenham famílias constituídas, como sacerdotes em regiões remotas da Amazônia. A medida se aplicaria a pessoas que tiverem, de preferência, ascendência indígena.

O documento também pede que seja identificado algum tipo de “ministério oficial” que possa ser conferido às mulheres.

Segundo agências internacionais, o documento é a menção mais direta em um documento do Vaticano à possibilidade de que homens casados possam ser padres.

“Afirmando que o celibato é uma dádiva para a Igreja, pede-se que, para as áreas mais remotas da região, se estude a possibilidade da ordenação sacerdotal de pessoas idosas, de preferência indígenas, respeitadas e reconhecidas por sua comunidade, mesmo que já tenham uma família constituída e estável, com a finalidade de assegurar os Sacramentos que acompanhem e sustentem a vida cristã”, diz o documento.

O Papa Francisco no Vaticano, em foto de 24 de abril — Foto: Reuters/Yara Nardi

O Papa Francisco afirmou, em entrevista ao jornal alemão “Die Zeit” há cerca de dois anos, que era preciso “refletir” sobre a possibilidade de ordenar os chamados “Viri probati”, expressão em latim para “homens provados” que se refere a homens maduros envolvidos na Igreja e casados.

“Também teríamos que definir que tarefas eles poderiam desempenhar, por exemplo, em comunidades remotas”, afirmou Francisco.

Fonte: G1 Globo

Coutinho comanda vitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Bolívia

Comemoração da Seleção Brasileira
Foto: Luis Moura/Wpp / Gazeta Press

A seleção brasileira na Copa América não será mais o time de Neymar, mas deve ser agora o de Philippe Coutinho. O jogador do Barcelona assumiu a responsabilidade, fez dois gols e comandou a vitória da equipe sobre a fraca Bolívia por 3 a 0 nesta sexta-feira na partida de abertura, no estádio do Morumbi. Mesmo sem ser brilhante, o Brasil começa a campanha com resultado positivo e um personagem disposto a ser o novo protagonista.

O meia ajudou a salvar uma atuação pouco convincente. Cortado por lesão, Neymar fez falta e pela criatividade e capacidade de atrair vários marcadores. A Bolívia conseguiu segurar a pressão pelo primeiro tempo e apesar da total incompetência para levar perigo, mostra o quanto a seleção brasileira precisa melhorar e mostrar mais intensidade.

Se jogar em casa já foi para o Brasil uma vantagem e em outros momentos, como na Copa de 2014, causa de nervosismo, na estreia na Copa América ser mandante pareceu um fator neutro. O estádio do Morumbi se coloriu de camisas amarelas e estava quase lotado, mas sem traduzir isso em pressão. O ambiente foi muito silencioso durante maior parte do jogo. Dos assentos era possível ouvir o barulho das divididas e dos gritos dos jogadores dentro de campo.

Marcelo Moreno durante a partida entre Brasil x Bolívia, realizada no estádio do Morumbi, válida pelo Grupo A da fase de grupos da Copa América 2019.
Foto: JALES VALQUER/FRAMEPHOTO/ / Estadão Conteúdo

O comportamento frio do público ficou à altura do futebol ruim da seleção brasileira no primeiro tempo. Vestida de branco, a equipe cruzou mais de 20 vezes a bola na área, por falta de alternativas melhores. O armador Philippe Coutinho errou muito, os pontas tentavam resolver sozinhos e bola girava ao redor da defesa boliviana sem rumo. Do campo não veio o incentivo para a torcida se inflamar.

A torcida só se manifestou no começo da partida ou por gritos homofóbicos contra o goleiro Lampe ou quando o árbitro encerrou o primeiro tempo. As fortes vaias pontuaram o quanto a seleção brasileira estava abaixo do esperado. Foram pouquíssimas finalizações perigosas de um time nada empolgante.

A dificuldade em atacar era esperada, até pela forte marcação boliviana, porém não demonstrar intensidade e vibração capazes de ao menos movimentar a partida foram falhas graves. A presença de dois volantes (Casemiro e Fernandinho) se mostrou uma cautela excessiva contra um adversário sem ambição de atacar.

Coutinho comemora o gol da Seleção Brasileira
Foto: Fernando Dantas / Gazeta Press

Os erros do Brasil acabaram corrigidos no segundo tempo graças ao árbitro de vídeo. Antes da etapa final virar um drama pela falta de gols, a tecnologia assinalou um toque de mão de Jusino na área, aos 4 minutos. O lance havia passado despercebido pelo árbitro Nestor Pitana. Coutinho pegou a bola e bateu no canto direito do goleiro para fazer 1 a 0. Abrir o placar foi a senha para a retranca boliviana desmoronar e a vitória se consolidar.

Logo depois, aos sete, a Bolívia deu espaço para Firmino servir para o pequenino Coutinho (1m72) completar de cabeça para as redes. Com dois gols marcados tão rapidamente, o Brasil relaxou de vez. A obrigação estava cumprida, sem dar espetáculo. Restou ao Brasil pelos mais de 40 minutos restantes administrar o jogo sem nem precisar ver o goleiro Alisson trabalhar.

Já com a tranquilidade da vitória, a equipe ainda viu Everton entrar e anotar o dele. O atacante do Grêmio, uma aposta do técnico Tite nos últimos meses, fez ótima jogada individual e concluiu a gol com um belo chute cruzado. O placar de 3 a 0 marca uma largada positiva mais pelo resultado do que pelo desempenho.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 3×0 BOLÍVIA

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Fernandinho e Philippe Coutinho; Richarlison (Willian), Roberto Firmino (Gabriel Jesus) e David Neres (Everton). Técnico: Tite.

BOLÍVIA: Lampe; Diego Bejarano, Haquin, Adrián Jusino, Marvin Bejarano; Justiniano, Saucedo (Wayar), Raúl Castro (Ramiro Vaca), Chumacero e Saavedra (Leonardo Vaca); Marcelo Moreno. Técnico:Eduardo Villegas.

Gols: Coutinho, aos 4 e aos 7, e Everton, aos 39 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Saucedo, Coutinho

Árbitro: Nestor Pitana (Argentina)

Público: 46.342 pagantes (47.260 total)

Renda: R$ 22. 476.630,00

Local: Morumbi, em São Paulo

 

 

Fonte: Terra


Brasil e Bolívia abrem nesta sexta-feira a Copa América


A última vez que ganhou a competição foi em 2007 – Foto: Divulgação

A seleção brasileira, anfitriã da edição da Copa América 2019, abre nesta sexta-feira (14) o torneio enfrentando a seleção da Bolívia, às 21h30, no Estádio do Morumbi, em São Paulo. O Brasil já conquistou oito vezes o torneio, quatro delas quando sediou a competição. A última vez que ganhou a competição foi em 2007.

A Bolívia ganhou o torneio em uma ocasião, em 1963, quando disputou a competição como país organizador.

Mais de 67 mil ingressos já foram vendidos para a partida de abertura do torneio.

O árbitro do jogo será o argentino Nestor Pistana. Ele será auxiliado por Hernán Maldana e Juan P. Belatti, também argentinos. O quarto árbitro será o equatoriano Roddy Zambrano.

“O Brasil vai ser um adversário difícil, com o apoio do seu povo, e é candidato a ganhar a Copa, mas nos preparamos bem, corrigimos erros, jogamos amistosos e estamos confiantes de que chegaremos da melhor maneira”, disse o goleiro Carlos Lampe, da Bolívia.

O jogador Casemiro, da seleção brasileira, considera que será uma partida complicada contra a Bolívia. “A seleção de Bolívia está muito bem preparada, principalmente na parte defensiva”.

Copa América

A Copa América 2019 será disputada pelos dez países integrantes da Conmebol e por dois países convidados, Japão e Catar. Os jogos serão realizados em cinco cidades: Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Na primeira fase, os 12 países foram divididos em três grupos.

O Brasil está no Grupo A e pegará as seleções da Bolívia, Venezuela e Peru. O Grupo B é formado pelas equipes da Argentina, da Colômbia, do Paraguai e do Catar. Fazem parte do Grupo C o Uruguai, o Equador, o Chile e o Japão.

Classificam-se para as quartas de final os dois primeiros colocados de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados. A partir dessa fase, os jogos serão eliminatórios.
O atual campeão da competição é o Chile.

Cerimônia de abertura

Pouco antes do início da partida de hoje, às 21h10, haverá a cerimônia de abertura. Ela terá 10 minutos de duração, vai contar a história do sonho de 12 crianças, cada uma delas representando um dos países que disputarão a competição. Segundo a organização, essa história será dividida em duas partes: a segunda parte será contada no encerramento.

Durante a cerimônia será cantada a música-tema da Copa América deste ano, Vibra Continente, que será apresentada por Léo Santana e pela colombiana Karol G.

O presidente Jair Bolsonaro deverá acompanhar o primeiro jogo da seleção.


Instagram apresentou instabilidade nesta quinta-feira

Aplicativo ficou inoperante no final da tarde desta quinta-feira (13). — Foto: Reuters

O Instagram deixou de funcionar no final da tarde desta quinta-feira (13). O aplicativo saiu do ar em vários lugares dos Estados Unidos, Europa e na América do Sul, incluindo o Brasil, de acordo com o site Down Detector.

A queda foi um dos assuntos mais comentados no Twitter, onde postagens com o termo “Instagram” tiveram mais de 105 mil registros.

No Brasil, por volta das 20h15, a situação já estava normalizada.

Diversas regiões do mundo têm reclamações sobre problemas no Instagram. — Foto: Reprodução/G1
Diversas regiões do mundo têm reclamações sobre problemas no Instagram. — Foto: Reprodução/G1

Fonte: G1 Globo


Neymar diz à polícia que usou preservativo com Najila e negou ter feito sexo sem o consentimento

O jogador Neymar deixou a 6ª Delegacia de Defesa da Mulher na Zona Sul de São Paulo, na noite desta quinta-feira (13), depois de depor por três horas sobre o caso em que é acusado de estuprar e agredir a modelo Najila Trindade Mendes de Souza e afirmou que “a verdade aparece cedo ou tarde”.

“A verdade aparece cedo ou tarde. O único desejo que eu tenho agora é que esse caso acabe mais rápido possível”, disse. Neymar depôs para a delegada Juliana Bussacos das 15h40 às 18h36.

A delegada mostrou para Neymar as conclusões do laudo de exame de corpo de delito indireto feito pelo IML a partir do relatório médico particular que Najila entregou à polícia. O laudo não atestou se houve ou não estupro mas indicou as lesões no corpo de Najila são compatíveis com a data da viagem dela a Paris.

O Jornal Nacional apurou que durante o depoimento Neymar negou ter feito sexo sem o consentimento de Najila. Confirmou que deu tapas na mulher a pedido dela. E que Najila ainda posou para a fotografia que o jogador fez das nádegas dela e postou nas redes sociais para mostrar que não houve agressão.

Jogador vai depor sobre encontros com a modelo Najila Trindade Mendes de Souza em Paris-Foto: MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Neymar confirmou que tinha bebido no dia do 1º encontro, mas apenas 1 dose, pois tinha acabado de sair de um treino. Disse que Najila dizia que o amava e queria casar com ele. Neste momento, comentou com as delegadas: “Como ela pode me amar se nem me conhecia direito?”.

Disse que fez sexo com Najila com preservativo e que depois jogou a camisinha no vaso sanitário. Chegou a dizer que é atleta e não poderia se expor.

Neymar disse que, no segundo encontro, pretendia levar Najila a uma balada. Mas ela começou a agredi-lo e ele então foi embora. Alegou que em momento nenhum ela disse ter sido estuprada, que ela dizia que tinha ficado sozinha e que ela não era mulher de ficar sozinha.

No final, quando o depoimento terminou, Neymar se emocionou a falar sobre o que está passando. Disse que é o pior acontecimento de sua vida, que nenhuma lesão se compara a isso. Falou que tem uma irmã, mãe e um filho de 7 anos, que não pode ir à escola porque os amigos dizem que ele é filho de um estuprador.

‘Estou muito tranquilo’

Neymar fala após prestar depoimento na delegacia da mulher em São Paulo — Foto: GloboNews/Reprodução

Ao sair, o jogador avisou aos jornalistas que seria breve e agradeceu aos torcedores que o apoiaram. “Vou ser breve hein. Só agradecer ao apoio e carinho de todo mundo que está me mandando as mensagens. Todas as mensagens que recebi até hoje. Estou muito tranquilo”, afirmou.

Na sequência, ele deixou a delegacia em uma van, escoltado pela polícia. Dezenas de fãs que passaram a tarde do lado de fora da delegacia gritaram quando a van com Neymar deixou o local.

Fonte: G1 Globo


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey