Palmeira dos Índios
26 ºC Céu Limpo

Redes Sociais

Palmeira dos Índios | Céu Limpo
26 ºC

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Acusado de participar e filmar homicídio de adolescente é preso em Maceió

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true
Acusado de participar e filmar homicídio de adolescente é preso em Maceió

Um homem de 23 anos, suspeito de participar e filmar o homicídio de um adolescente de 14 anos, foi preso nesta segunda-feira (25), em uma ação integrada entre policiais civis do Grupo de Investigação da Delegacia Geral (GIDG) e militares da P2 do 4º Batalhão (BPM). A prisão ocorreu na Grota Santa Helena, no bairro Chã da Jaqueira, em Maceió.

Segundo o agente coordenador do GIDG, o crime, ocorrido no bairro de Chã da Jaqueira há cerca de um mês, teve requintes de crueldade. Além de ter sido morto a faca, o menor teve o tórax aberto pelos assassinos, que ainda filmaram a cena.

De acordo com a polícia, a motivação para o crime teria sido por questões ligadas a drogas. O suspeito foi preso em cumprimento a mandado de prisão. No momento da detenção, com ele, ainda foram aprendidos 114g de cocaína.

Outra prisão

As equipes policiais ainda efetuaram outra prisão de um homem de 24 anos por envolvimento em homicídio e tráfico de drogas, que, inclusive, teria tentado cometer um homicídio neste domingo. Com ele a polícia apreendeu 1.685g de maconha; um celular, da marca Samsung; dois revólveres calibre 38 e 27 munições do mesmo calibre.

Ele tinha mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas e foi preso no Flexal de Cima, no bairro de Bebedouro, na capital alagoana.

Após a prisão, os dois foram conduzidos para a Central de Flagrantes 1, no bairro do Farol, para a confecção dos procedimentos cabíveis pela equipe plantonista da Polícia Civil.


Final de semana marcado por fiscalizações da PRF em Alagoas resulta na prisão de quatro pessoas por crimes diversos

Final de semana marcado por fiscalizações da PRF em Alagoas resulta na prisão de quatro pessoas por crimes diversos

Quatro pessoas foram detidas e um veículo recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante fiscalizações realizadas no fim de semana. Dessas ocorrências, dois homens eram foragidos da justiça e foram presos, outro pilotava uma motocicleta roubada e adulterada e o último foi flagrado dirigindo embriagado. Os casos ocorreram nas BRs 101, 104 e 316.

A primeira prisão se deu às 09 horas de sábado (23), quando uma equipe patrulhava o km 142 da BR – 101, município de São Miguel dos Campos/AL, e visualizou um Volvo/Fh estacionado no acostamento com problemas mecânicos. Após parar para prestar auxílio, os policiais realizaram a verificação pessoal e veicular, onde constataram haver um mandado de prisão em desfavor do condutor, expedido pelo Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) por não pagamento de pensão alimentícia. Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e o indivíduo encaminhado à Delegacia de Polícia Civil do município para procedimentos cabíveis.

Mais tarde, por volta das 13 horas, mais um foragido da justiça foi preso pela PRF. Policiais rodoviários federais fiscalizavam o km 152 da BR – 316, em Palmeira dos Índios/AL, quando abordaram um M.benz/L de cor vermelha, com dois ocupantes. Durante os procedimentos de verificação nos sistemas, foi encontrado um mandado de prisão em desfavor do motorista por crime de apropriação indébita. Questionado, o homem apresentou um alvará de soltura datado de julho de 2017, porém a data de expedição da ordem judicial é de março de 2018. Ante evidências, ele foi preso e encaminhado à Delegacia Regional de Polícia Civil para procedimentos legais.

A última prisão de sábado ocorreu por volta das 15hrs, no km 254 da BR – 316, município de Pilar/AL. Agentes da PRF patrulhavam o trecho quando deram ordem de parada a uma Honda/Cg 150 Fan, com um ocupante. Após verificação dos sinais identificadores do veículo, os policiais constataram que havia uma queixa de roubo/furto datada de março de 2020. Além disso, o número do chassi divergia do que estava vinculado à placa e indicava pertencer a outra motocicleta – com queixa de roubo/furto de janeiro de 2012 – do mesmo modelo, ano e cor.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e o condutor encaminhado à Central de Flagrantes em Maceió/AL. Ele deverá responder pelos crimes de receptação (art. 180 do CP) e adulteração de sinal identificador de veículo (art. 311 do CP).

No fim de tarde de domingo (24), um homem foi preso após dirigir alcoolizado, no km 34 da BR – 104, município de União dos Palmares/AL. PRFs realizavam abordagens no trecho quando deram ordem de parada a uma Honda/Cg 150, de cor preta, com um ocupante. Após verificação veicular e pessoal, os policiais perceberam que o condutor apresentava sinais de embriaguez. Questionado, o homem confessou que havia ingerido bebida alcoólica mais cedo e após ser submetido ao teste com etilômetro, obteve-se o resultado de 0,77 mg/L de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Ele foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de União dos Palmares, onde deverá responder por embriaguez ao volante (art. 306 do CTB).


Homem de 45 anos é encontrado morto dentro de sua residência em Palmeira dos Índios.

Homem de 45 anos é encontrado morto dentro de sua residência em Palmeira dos Índios.

Um homem de 45 anos foi encontrado morto na manhã de ontem, domingo (24) dentro de sua residência, localizada no bairro Juca Sampaio em Palmeira dos Índios.

Uma guarnição do 10º Batalhão de Polícia Militar (10º BPM) foi acionada para uma ocorrência de achado de cadáver em uma residência no bairro Juca Sampaio. Chegando ao local, o filho da vítima informou que saiu de casa no sábado (23) e ao retornar na manhã do domingo, constatou que o pai se encontrava em óbito na cama.

Os militares acionaram o IML para os procedimentos cabíveis serem tomados.


Mesmo com isolamento social, Brasil tem alta de 11% no número de assassinatos em março

Brasil teve alta no número de vítimas nos primeiros três meses do ano — Foto: Rodrigo Sanches/G1
Brasil teve alta no número de vítimas nos primeiros três meses do ano — Foto: Rodrigo Sanches/G1

O Brasil teve uma alta de 11% no número de assassinatos em março deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

De acordo com a ferramenta, houve 4.146 mortes violentas em março de 2020. No mesmo mês no ano passado, foram 3.729. O crescimento ocorre mesmo em meio à pandemia da Covid-19.

Já considerando o trimestre, foram 11.908 vítimas de assassinatos neste ano contra 10.924 em 2019, uma diferença de 984 mortes.

A alta no início deste ano vai na contramão de 2019, que teve uma queda de 19% no número de assassinatos em todo o ano. O Brasil teve cerca de 41 mil vítimas de crimes violentos no ano passado, o menor número desde 2007, ano em que o Fórum Brasileiro de Segurança Pública passou a coletar os dados.

O G1 já havia antecipado que um terço dos estados tinha apresentado alta nos assassinatos no último trimestre de 2019, o que acendeu o alerta para uma possível reversão da tendência de queda da violência no país, segundo os especialistas. A reversão foi confirmada no início deste ano.

Os dados apontam que:

  • o país teve 4.146 assassinatos em março de 2020

  • houve 417 mortes a mais na comparação com o mesmo mês de 2019, uma alta de 11%

  • já no trimestre, foram 11.908 crimes violentos, um crescimento de 9%

  • 17 estados do país apresentaram alta de assassinatos no trimestre

  • 10 registraram queda no período

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Pandemia do coronavírus e isolamento

O mês de março foi o período em que a pandemia do coronavírus ganhou força no Brasil. A primeira morte foi registrada em 17 de março, em São Paulo.

Veja a comparação no número de assassinatos em todo o Brasil, mês a mês — Foto: Rodrigo Sanches/G1
Veja a comparação no número de assassinatos em todo o Brasil, mês a mês — Foto: Rodrigo Sanches/G1

Foi também o mês em que vários estados começaram a aplicar medidas de fechamento de comércio e isolamento social. O Rio de Janeiro publicou um decreto com as medidas de restrição de circulação e funcionamento dos serviços no dia 17 de março. Já São Paulo adotou a quarentena a partir de 24 de março.

Outros estados também seguiram a mesma linha, mas, mesmo com a circulação de pessoas mais restrita, houve um aumento de assassinatos de forma geral em todo o país.

Para Bruno Paes Manso, do NEV-USP, esse crescimento no contexto atual de quarentena é preocupante. Ele afirma que ainda é cedo para apontar as causas por trás da alta da violência, mas aponta que a hipótese relacionada a um aumento nos conflitos entre grupos criminosos se sobressai.

“Esse tipo de homicídio não está relacionado a conflitos cotidianos e ocasionais, como os decorrentes de briga em bar, em trânsito etc. São assassinatos relacionados a disputas de poder, de mercado, de território, envolvendo execuções sumárias previamente planejadas. Os homicidas vão buscar a vítima não importa onde ela esteja”, afirma.
Paes Manso afirma que é importante entender os motivos por trás disso. “Será que as autoridades estaduais estão fragilizadas com a crise criada pelo coronavírus? Será que essa percepção de fragilidade levou quadrilhas rivais a disputarem poder e territórios?”, questiona.

“Não existe, contudo, um padrão claro. Estados como Amazonas e Pará, fortemente atingidos pela pandemia, reduziram homicídios em março. Ceará, também bastante impactado, viu os homicídios crescerem. Nesses momentos, às vezes, é mais importante fazer perguntas que dar respostas.”

Nordeste puxa a alta

Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, também cita o estado do Ceará e seus números elevados. Para ela, um dos principais motivos por trás da alta de assassinatos no país foi o motim de parte da Polícia Militar que aconteceu no estado em fevereiro.

Durante os 13 dias da greve policial no Ceará, houve 312 homicídios, uma média de 26 por dia — Foto: José Leomar/SVM
Durante os 13 dias da greve policial no Ceará, houve 312 homicídios, uma média de 26 por dia — Foto: José Leomar/SVM

“Durante a greve, ocorreram 312 mortes, o que corresponde a um terço do crescimento verificado no trimestre no país”, afirma Samira.

O Ceará, inclusive, foi o estado com a maior escalada de violência do Brasil. Nos primeiros três meses do ano, o número de vítimas quase dobrou, passando de 546 para 1.076.

O ano de 2020 teve o mês de fevereiro mais violento do estado desde pelo menos 2013, com mais de 450 mortes. Desse total, 312 aconteceram durante os 13 dias da greve policial. Houve uma média de 26 mortes por dia. Antes, a média era de 8 por dia.

Mas o Ceará não foi o único estado do Nordeste a ter uma alta no número de assassinatos. A região capitaneou o aumento de mortes em todo o país. Sozinha, ela teve um aumento de 23% no primeiro trimestre desse ano em comparação com o ano passado. Foram 5.273 assassinatos em janeiro, fevereiro e março de 2020, contra 4.302 de 2019. No total, foram 971 mortes a mais.

Em 2019, a região tinha sido a responsável por puxar a queda nos primeiros meses do ano.

Além do Nordeste, Samira Bueno também cita outros elementos que podem estar por trás da alta da violência. “Também é de se considerar a falta de um projeto nacional coordenado para reduzir a violência (a exemplo do que propunha o Sistema Único de Segurança Pública e que não foi continuado pela gestão Bolsonaro), novas dinâmicas associadas à ação do crime organizado e o crescimento nos assassinatos de mulheres”, afirma.

Queda recorde de mortes em 2019

A queda registrada no número de assassinatos no Brasil em 2019 bateu recorde e foi a maior se for levada em conta a série histórica do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O número de vítimas também foi o menor desde 2007, ano em que foi iniciada a coleta dos dados.

Os especialistas do Núcleo de Estudos da Violência da USP e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública elencaram alguns pontos para explicar os números, como uma nova configuração do mercado de drogas, um maior monitoramento e controle por parte dos estados dos chefes de facções presos, uma liderança dos governadores em um ano pós-eleitoral e uma política pública consistente de parte dos estados.

Em 2020, porém, fica a dúvida com o cenário apresentado no início do ano e com as incertezas geradas pela pandemia do novo coronavírus.


Grupo de supostos PMs de Alagoas e Mato Grosso é flagrado em atitude suspeita na Bahia

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true
Grupo de supostos PMs de Alagoas e Mato Grosso é flagrado em atitude suspeita na Bahia – Foto: SSP/BA

A Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP/BA) divulgou a informação de que um grupo de supostos policiais militares e guarda municipal dos estados de Alagoas e Mato Grosso foi flagrado, na noite deste sábado (23), em atitude suspeita, na cidade baiana de Formosa do rio Preto. Com o grupo, 15 armas de fogo foram apreendidas.

De acordo com a SSP/BA, Equipes policiais foram até a zona rural de Formosa do Rio Preto apurar a denúncia de um grupo armado. No local indicado, os policiais flagraram 12 homens armados em atitude suspeita contra um fazendeiro.

Informações iniciais, colhidas pelas equipes policiais na localidade, apontam que o grupo armado teria chegado de avião e seria contratado por outro fazendeiro da região. Um dos homens foi preso porte ilegal. Os outros 11 foram ouvidos e liberados. Os armamentos ficaram retidos.

Com o grupo foram apreendidas duas espingardas calibre 12, 10 pistolas calibres 9mm, 40 e 380, três revólveres calibre 38, carregadores, munições, rádios comunicadores e dois veículos.

O diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), delegado Flávio Góis, disse que ainda não se sabe quais eram as intenções do grupo e quem o contratou. “Vamos apurar minuciosamente”, declarou.

A ação foi realizada por militares da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e das Rondas Especiais (Rondesp) Oeste, ambas sediadas no município de Barreiras, interior baiano.

A Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) ainda não se pronunciou sobre o caso.


​Polícia Civil prende acusados de tráfico e homicídio em São Miguel dos Campos

​Polícia Civil prende acusados de tráfico e homicídio em São Miguel dos Campos

Uma ação deflagrada por policias civis da 6ª Delegacia Regional de Polícia de São Miguel dos Campos (6ª DRP), na tarde de quinta-feira (21/05), resultou na prisão de três pessoas que portavam 80 bombinhas de maconha, em uma residência localizada no Loteamento Hélio Jatobá III.

De acordo com o delegado Regional João Marcello, um dos detidos possuía mandado de prisão em aberto por homicídio, ocorrido em 2008, em São Miguel dos Campos, e estava foragido.

Após a prisão, os três foram levados para a 6ª DRP, onde permanecerão à disposição da Justiça.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2020 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey