82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Brasil goleia Uruguai em Manaus com show de Raphinha e Neymar

Raphinha vibra com Neymar – Foto: Ricardo Moraes

Se faltava convencer, agora não falta mais. O Brasil goleou o Uruguai por 4 a 1, nesta quinta-feira, em Manaus, com show de Neymar e de uma novidade que roubou a cena em todos os jogos da Seleção nesta Data Fifa: Raphinha. Em sua primeira partida como titular, o atacante do Leeds United fez dois gols e pediu passagem para Tite. E a vaga na Copa do Mundo? Pode vir na próxima rodada, contra a Colômbia, em novembro.

O Brasil chegou aos 31 pontos em 11 jogos e é líder das eliminatórias com muita folga. Tem seis pontos de vantagem para a Argentina e pode se garantir na Copa do Mundo na próxima rodada. O Uruguai termina a rodada tripla sem vitórias e é o quinto, com 16 pontos. Os próximos jogos serão em novembro: a Seleção recebe a Colômbia no dia 11, e a Celeste faz clássico com a Argentina em Montevidéu. Veja a tabela completa!

O Brasil teve 55% de posse de bola e 22 finalizações contra apenas cinco do Uruguai. Controlou o jogo nos 90 minutos. E só não venceu por um placar maior porque Muslera fez várias defesas difíceis. Neymar abriu a contagem aos nove minutos. Ele recebeu de Fred dentro da área pela direita, tirou de Muslera e finalizou sem ângulo. Pouco depois, ele recebeu de Paquetá, chutou, e Raphinha apareceu no rebote para fazer o segundo. A Seleção ainda perderia chances com o camisa 10 e com Gabriel Jesus, ambas defendidas pelo goleiro uruguaio.

O panorama não mudou na volta do intervalo. Inclusive com Muslera salvando a vida do Uruguai. Nos seis primeiros minutos da segunda etapa, ele fez três defesas. Mas, aos 12, ele não conseguiu evitar o terceiro do Brasil. Em contra-ataque rápido, Jesus acionou Neymar, que deu o tapa para Raphinha em velocidade na esquerda. O atacante do Leeds finalizou cruzadou. A Celeste chegou ao seu gol com Luis Suárez, em bela cobrança de falta, aos 31. No entanto, Gabigol, que saiu do banco de reservas, fechou o placar. E com ajuda do VAR. Aos 39, Neymar cruzou para o atacante rubro-negro testar para o gol. A arbitragem marcou impedimento, mas o vídeo atestou o contrário: 4 a 1 e show da Seleção.

NEYMAR COM FOME!

Questionado contra a Colômbia, Neymar brilhou muito e teve uma atuação memorável contra o Uruguai. Fez o primeiro gol e deu duas assistências, além de ter participado da jogada do outro gol. Tocou 89 vezes na bola na partida, tentou nove dribles e acertou sete, finalizou quatro vezes, todas no rumo do gol. Procurou o jogo o tempo inteiro. Foi o craque que a torcida deseja e admira. E chegou aos 70 gols pela Seleção.

ENTROU PARA NÃO SAIR MAIS

Raphinha mudou o jogo contra a Venezuela, entrou bem contra a Colômbia e ganhou chance como titular diante do Uruguai. E foi destaque do jogo, ao lado de Neymar. Atuou com leveza, fez dois gols em quatro finalizações e saiu aplaudido na segunda etapa. Após a partida, não escondeu a emoção com seu início na Seleção.


Seleção brasileira enfrenta o Uruguai buscando a classificação para Copa de 2022

Seleção brasileira enfrenta o Uruguai buscando a classificação para Copa de 2022

Independente do que acontecer ao final do duelo diante do Uruguai, marcado para as 21h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira (14), o Brasil ainda não estará classificado à Copa do Mundo de 2022 (Catar). Porém, o resultado do confronto na Arena da Amazônia, em Manaus, pode representar, extraoficialmente, a confirmação da vaga. Se vencer, a seleção chegará a 31 pontos. Nunca uma equipe que tenha somado ao menos 30 pontos nas Eliminatórias Sul-Americanas ficou de fora de uma edição do Mundial.

Mudanças na escalação

Para o confronto diante dos uruguaios, o técnico Tite esboçou diversas mudanças em relação ao time que começou a partida contra a Colômbia, no último domingo (10), quando a seleção perdeu os 100% de aproveitamento ao empatar por 0 a 0. O técnico testou a movimentação de duas formações com dez jogadores de linha cada. Se mantiver essa tendência de distribuição, o time titular teria cinco alterações. Primeiro sairiam os defensores Danilo, Marquinhos e Éder Militão [que é ausência certa por conta de uma lesão na coxa direita], substituídos por Emerson Royal, Thiago Silva e Lucas Veríssimo. No gol Alisson daria lugar a Ederson. Enquanto no ataque Gabriel Barbosa perderia a vaga para Raphinha.

O jogador do Leeds, por sinal, foi um dos destaques da equipe nas duas últimas apresentações, diante de Venezuela e Colômbia. Ele tem agradado o técnico Tite, que procura pelos melhores parceiros para Neymar.

Cobrança no Uruguai

Pelo lado do Uruguai, o momento é de cobrança, já que a equipe teve atuação irreconhecível na derrota por 3 a 0 para a Argentina, também no último domingo. Atualmente, a Celeste é a quarta colocada nas Eliminatórias, posição que asseguraria a última das quatro vagas diretas do continente para a Copa de 2022. No entanto, com 16 pontos em 11 jogos, e aproveitamento abaixo de 50% na competição, as performances uruguaias não têm gerado confiança nos torcedores.

Para o duelo com o Brasil, Óscar Tabárez deve promover o retorno do astro Edinson Cavani à equipe titular, para retomar a dupla com Luis Suárez. Por outro lado, ele não contará mais uma vez com Giorgian De Arrascaeta. O jogador do Flamengo se lesionou na partida contra a Colômbia, na última quinta-feira (7).

No primeiro turno, o Brasil foi até Montevidéu e venceu o Uruguai por 2 a 0, gols de Arthur e Richarlison.


Brasil empata com Colômbia e tem sequência de vitórias encerrada

Brasil empata com Colômbia e tem sequência de vitórias encerrada

A campanha perfeita da Seleção Brasileira nas Eliminatórias Sul-Americanas terminou na noite deste domingo. No Estádio Metropolitano de Barranquilla, o time comandado pelo técnico Tite criou chances para marcar, mas empatou por 0 a 0 contra a Colômbia.

Com 28 pontos em 10 partidas, a Seleção Brasileira permanece confortavelmente instalada na liderança das Eliminatórias e está cada vez mais perto da classificação à Copa do Mundo 2022. A Colômbia, por sua vez, fica com 15 pontos e figura no quinto posto.

Pela 12ª rodada do torneio, a Colômbia enfrenta o Equador às 18 horas (de Brasília) desta quinta-feira, novamente no Estádio Metropolitano de Barranquilla. Às 21h30 do mesmo dia, o Brasil volta a campo para encarar o Uruguai, na Arena da Amazônia.

O Jogo

Foi da Seleção Brasileira a melhor oportunidade do primeiro tempo. Posicionado pelo meio, Neymar balançou na frente da marcação de Barrios e deixou Paquetá na cara do gol. Livre diante de Ospina, o camisa 17 bateu pela linha de fundo.

A equipe visitante voltou a levar perigo no primeiro tempo. Apertado na ponta esquerda, Lucas Paquetá descolou bom passe para Neymar, que acionou Fred. Sem ser incomodado, o meio-campista ajeitou e, já de dentro da área, finalizou por cima do gol.

A Colômbia contou com o apoio de sua torcida no Estádio Metropolitano de Barranquilla, mas pouco fez durante a etapa inicial, e o goleiro Alisson praticamente não teve trabalho. Quintero teve boa oportunidade em cobrança de falta pela direita, mas mandou para fora.

Protagonista de um bom primeiro tempo, Neymar caiu no segundo tempo e cometeu algumas falhas. Após passe errado do camisa 10, Uribe tabelou com Falcao Garcia e bateu forte de fora da área. Com um toque sutil, o goleiro Alisson desviou pela linha de fundo.

Com Neymar apagado na etapa complementar, a Seleção Brasileira sofreu para criar oportunidades. O técnico Tite, então, decidiu colocar os talentosos Raphinha e Antony nos lugares de Gabriel e Gabriel Jesus. Pouco depois de entrar, o jogador do Leeds United bateu de fora da área para boa defesa e Ospina.

Na última oportunidade da partida, Raphinha cruzou da direita e Antony completou dentro da área para intervenção espetacular do goleiro colombiano. O Brasil melhorou com as entradas dos dois jovens, mas não conseguiu evitar seu primeiro empate nas Eliminatórias.


Eliminatórias: com retorno de Neymar, Brasil enfrenta Colômbia neste domingo (10)

Eliminatórias: com retorno de Neymar, Brasil enfrenta Colômbia neste domingo (10)

Com o retorno do atacante Neymar, o Brasil enfrenta a Colômbia pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 (Catar), neste domingo (10) a partir das 18h (horário de Brasília), no estádio Metropolitano, em Barranquilla. E o grande desafio da equipe comandada pelo técnico Tite é apresentar um futebol melhor do que o visto na vitória de 3 a 1 sobre a Venezuela na última quinta (7).

A presença do camisa 10, que vem de cumprir suspensão por acúmulo de cartões amarelos, será importante para a seleção brasileira, que tenta manter os 100% de aproveitamento na competição (após vencer 9 nove vezes em 9 partidas).

Com a presença de Neymar, a expectativa é que o Brasil volte a apresentar um melhor desempenho na transição da defesa para o ataque, um dos problemas vistos no confronto contra a Vinotinto.

Além do retorno do camisa 10, o técnico Tite poderá contar com o bom momento de Raphinha. O atacante do Leeds (Inglaterra) entrou no segundo tempo contra os venezuelanos e, pela direita, criou as melhores jogadas ofensivas do Brasil.

Isso será importante para enfrentar um adversário que não é tão frágil como a Venezuela. Mesmo ocupando a 5ª posição das Eliminatórias com 14 pontos, a Colômbia é candidata real a conseguir uma vaga para o próximo Mundial. Assim, jogando em casa, deve criar problemas para a defesa verde e amarela.

Clássico com Uruguai

Após o jogo contra os colombianos, o Brasil viaja para Manaus, onde enfrentará o Uruguai na próxima quinta-feira (14), na Arena da Amazônia.


Brasil vira em cima da Venezuela e mantém 100% nas Eliminatórias

Brasil vira em cima da Venezuela e mantém 100% nas Eliminatórias

Foi suado, com atuação bem abaixo do normal, mas saiu a nona vitória em nove partidas da Seleção – virada por 3 a 1 contra a Venezuela, em Caracas, no estádio Olímpico da UCV. A melhor notícia foi a boa atuação de Raphinha, o estreante da segunda etapa. Antony também foi bem. A primeira etapa foi de muitas dificuldades. O Brasil saiu atrás em lance de dupla escorregão da defesa – Erick Ramírez aproveitou – e só virou na segunda etapa em dois gols de bola parada – Marquinhos de cabeça e Gabigol de pênalti. No fim, Antony recebeu de Raphinha e fez o terceiro.

Com a vitória, o Brasil mantém 100% de aproveitamento após nove rodadas e vai a 27 pontos, na liderança das Eliminatórias. A classificação para a Copa do Mundo está muito bem encaminhada – a chance é de 99% segundo o matemático Tristão Garcia. Já a Venezuela segue na última colocação, com apenas quatro pontos ganhos.

Primeiro tempo

Foram 45 minutos muito ruins da seleção brasileira. Embora tenha tido mais a bola (60% x 40%), a equipe de Tite criou pouco e finalizou apenas quatro vezes. Os donos da casa abriram o placar logo aos 10 minutos, em lance de “videocassetada”. Soteldo escapou pelo lado direito, nas costas da defesa, e cruzou para a área. Marquinhos e Fabinho escorregaram ao mesmo tempo, e Eric Ramírez mandou para as redes. Mesmo em desvantagem, o Brasil não conseguiu exercer muita pressão.

Aos 17, Gabriel Jesus teve chance cara a cara com o goleiro, dentro da área, mas chutou para fora – na sequência, o árbitro marcou impedimento. A melhor chance canarinho veio quatro minutos depois, quando Éverton Ribeiro recebeu ótimo passe de Lucas Paquetá e, em vez e finalizar, o meia tentou o passe. A bola desviou na marcação e explodiu no travessão. Empolgada com a surpreendente vitória, a torcida venezuelana chegou até a gritar “olé” enquanto a Vinotinto trocava passes.

Segundo tempo

Tite lançou na segunda etapa o estreante Raphinha e tirou Éverton Ribeiro. Cheio de disposição, o estreante partiu para cima, deu trabalho e mostrou um pouco de suas qualidades, com dribles e boa bola parada. Foi dele o cruzamento de escanteio para o gol de Marquinhos, aos 25 minutos.

Naquela altura, o treinador já havia substituído Lucas Paquetá, colocou Vini Júnior e ficou com quatro atacantes. O Brasil seguia com dificuldades na criação, mas cercava a área da Venezuela. Em duas bolas paradas fez dois gols – um deles, o de Thiago Silva, foi anulado quando a partida ainda estava 1 a 0.

Tite mexeu mais, com Antony e depois também com Emerson Royal. Mais adiante, entrou Alex Sandro. O Brasil renovou o fôlego e cresceu. Raphinha e Antony fizeram grande jogada até a bola chegar a Vini Jr, que bateu para defesa do goleiro. Na sobra, pênalti em Gabigol, que fez o dele e virou. No fim, boa construção de jogada que envolveu Emerson e Raphinha, que deu ótima bola para Antony.

Próximos jogos

O Brasil volta a campo no domingo, às 18h (de Brasília), contra a Colômbia, em Barranquilla. No mesmo dia, às 17h30, a Venezuela recebe o Equador. Os duelos são válidos pela 5ª rodada e deveriam ter acontecido em março, mas foram adiados por conta da pandemia.


Brasil enfrenta Venezuela pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar

Brasil enfrenta Venezuela pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar

Brasil e Venezuela realizam um duelo de opostos, a partir das 20h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira (7) no estádio Olímpico de la UCV, em Caracas, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar (2022).

Enquanto a seleção brasileira chega como líder incontestável da competição, com 100% de aproveitamento (8 vitórias em 8 partidas), a Vinotinto ocupa a lanterna da classificação com apenas 4 pontos em 9 jogos realizados.

Em entrevista coletiva realizada na última quarta (6), o técnico Tite disse que o Brasil terá mudanças para o confronto com a Venezuela, e confirmou a equipe titular com: Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Guilherme Arana; Fabinho, Éverton Ribeiro, Gerson e Lucas Paquetá; Gabriel Barbosa e Gabriel Jesus.

O treinador afirmou que o bom momento na competição permite a realização de experiências, como a entrada de Arana na lateral no lugar de Alex Sandro: “A campanha permite abrir mais o leque de oportunidades. Coisa que, na campanha de 2018, não foi possível. Agora a própria campanha nos permite das oportunidades aos atletas. É o caso do Arana”.

Sobre o adversário, o comandante do Brasil afirmou que o respeito é fundamental para se buscar um triunfo fora de casa: “Temos muito respeito pela Venezuela. Tem links dos atletas que foram campeões no sub-17. Era uma equipe que sempre propunha o jogo. No Morumbi, o jogo ficou vivo. É uma equipe que vem jogando mais. Com isso, quem ganha é a qualidade do espetáculo”.

Se o Brasil não pode contar com a sua principal referência técnica, o atacante Neymar, que está suspenso por acúmulo de cartões amarelos, a Venezuela também chega à partida sem contar com peças importantes, como o meia Savarino, do Atlético-MG, e os atacantes Rondón, do Everton (Inglaterra), e Josef Martínez, do Atlanta United (EUA).


Redes sociais


Contato


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

(82) 99641-3231


TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842

SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)

COMERCIAL:
(82) 99621-8806
(Dalmo Gonzaga)

© 2021 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey