82 99641-3231

Atletas do sub-20 do CSE almoçam e jantam apenas pão e queijo

O radialista Antônio Oliveira da Rádio Sampaio 94,5 FM, desabafou no Programa Nosso Encontro que os jogadores do time Sub-20 do Clube Sociedade Esportiva, nosso amado CSE, estão praticamente passando fome. O protesto veio logo em seguida a segunda derrota do time no campeonato diante do zumbi por 3×0, em União dos Palmares.

“É muito complicada a situação do nosso time, que neste sábado viajou com garotos de 17 a 20 anos sem almoço, pois a prefeitura não repassou nenhum recurso para as divisões de base. A alimentação dos atletas foi apenas pão com queijo no almoço e também no jantar, já que União dos Palmares fica a  aproximadamente 150 KM de Palmeira dos Índios”, Protestou Antônio Oliveira.

E Foi mais além Perguntando: “Cadê a secretaria de esportes do município? Apoiar as divisões de base é uma obrigação do município, até porque os recursos foram aprovados pela Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios”, disse.

Jogo

Apesar de jogar todo o segundo tempo com um jogador a mais já que o atacante Wilk do Zumbi foi expulso ainda no primeiro tempo, o tricolor não soube aproveitar a superioridade e perdeu o jogo por 3×0.

Ficha técnica

CSE

Bruno, Berg, Claudinho, Lucas e Victor, Pablo, Buga, Bruno Tessouro e Rodrigo,  Renê e Didinho ( Xuxa)  Técnico Dida

Zumbi

Wellinton Paredão, China, Diogo, Bolacha e Nandinho, Nícolas, Maciel, Wilk (expulso) e Wagner (Dudu), Wanderson e Marquinhos  técnico Dil

Juiz Marcos André de Melo  FAF

 

 

 

Fonte: Voz de Ouro de Alagoas


Copa América cara deixa povão de fora da festa do futebol

Torcida na arquibancada antes da partida entre as seleções de Brasil e Bolívia, válida pela 1ª rodada do grupo A da Copa América 2019, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)
Foto: ALEX SILVA / Estadão

A Fonte Nova tinha bastante gente, mas não lotou para ver Messi e o clássico sul-americano entre Argentina e Colômbia. Foram 35 mil pagantes em um estádio em que cabem 50 mil. O Morumbi bateu recorde de renda (22 milhões de reais) por causa do ingresso caro, mas não teve lotação completa. Com capacidade para quase 67 mil torcedores, o estádio recebeu 47 mil.

Sim, a Copa América é um grande barato, mas não há torcedor que aguente pagar um ingresso com valor médio de R$ 485,00. Com aquele futebolzinho burocrático no primeiro tempo contra a Bolívia, a Seleção receberia vaias de qualquer maneira. Só que com ingressos a preços mais populares com certeza seria muito mais apoiada por torcedores que estão acostumados a frequentar estádios.

Sem poder ver de perto um Brasil em que apenas 3 dos 23 jogadores atuam no país e nenhum é titular, embora Everton Cebolinha mereça uma vaga entre os 11, a mística da tal amarelinha vai desmoronando e a Seleção se distanciando cada vez mais do torcedor comum.

Fonte: Terra


ASA vence Itabaiana por 2 a 0 e fica mais perto da vaga nas oitavas

O ASA abriu uma boa vantagem no mata-mata contra o Itabaiana. Neste domingo, venceu por 2 a 0 no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, e ficou mais perto da vaga nas oitavas da Série D. Alef Manga abriu o placar no primeiro tempo, e Dinda ampliou na etapa final, com um golaço. Na volta, em Sergipe, o time alagoano pode perder até por um gol de diferença.

Alef Manga sobe para marcar o primeiro gol do ASA
Alef Manga sobe para marcar o primeiro gol do ASA (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

A próxima

ASA e Itabaiana voltam a se enfrentar no próximo sábado, às 20h. O jogo está marcado para o Estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana. Na Série D, não existe o critério do gol qualificado fora de casa.

Assim, o time alagoano pode perder até por um gol de diferença. Se o Itabaiana bater o adversário por dois gols de diferença, a vaga vai ser definida nos pênaltis.

ASA x Itabaiana, em Arapiraca
ASA x Itabaiana, em Arapiraca (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)

Expulso

Aos 48 minutos do segundo tempo, o volante Caio César cometeu falta dura, recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo. Desfalca o ASA no jogo em Itabaiana.

Primeiro tempo

O Itabaiana começou o jogo mais presente no campo de ataque. Teve uma chance, com Gaúcho, aos 12, mas não não aproveitou e viu o ASA crescer na partida depois dos 20. O time alagoano ficou rondando a área sergipana e foi letal na primeira chance.

Aos 35 minutos, Marcelo cruzou da direita, e Alef Manga subiu para marcar de cabeça, tirando do goleiro Andrade. Perdendo, o Itabaiana se mandou para o ataque. Aos 40, Renato cobrou escanteio, Hugo cabeceou para baixo e Marcão salvou o ASA. Grande defesa.

Alef Manga comemora o gol do ASA
Alef Manga comemora o gol do ASA (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)

Segundo tempo

Jogo aberto no segundo tempo. O Itabaiana avançou, obrigou Marcão a fazer  boas defesas, mas o ASA foi melhor. Preciso. Aos cinco minutos, o meia Dinda dominou a bola no peito, na intermediária, viu o goleiro avançado e acertou um chute improvável. A bola pegou efeito e morreu no fundo da rede. Foi o chamado golaço.

O Itabaiana teve um chance, aos 26, e Paulinho obrigou o goleiro Andrade a fazer uma boa defesa, aos 37. No fim, aos 48, o volante Caio César, do ASA, fez uma falta dura, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. O Itabaiana ainda teve uma chance clara, no último lance, mas Luiz Paulo desperdiçou.

Dinda comemora o segundo gol do ASA
Dinda comemora o segundo gol do ASA (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

Fonte: Globo Esporte


CSA anuncia Keirrison e mais dois reforços

Na noite desta sexta-feira, o departamento de futebol do CSA anunciou três reforços para a sequência do Campeonato Brasileiro. O principal destaque é Keirrison, que coleciona passagens por SantosPalmeiras Barcelona. Junto ao atacante, o meia paraguaio Julián Benítez e o volante Jean Kléber foram oficializados.

O camisa 9 atuou pelo Londrina na última temporada, em que marcou um gol no Campeonato Paranaense e passou em branco após três partidas na Série B do Brasileiro. Revelado pelo Coritiba, onde ficou entre 2006 e 2008, o jogador teve sua melhor performance, com 45 gols em 100 jogos.

Jean, de 29 anos, volta ao clube que defendeu em 2016, onde foi vice-campeão do Alagoano e atuou na fase de grupos da Série D, e o paraguaio Julián Alfonso Benítez, de 32 anos, chega como reforço vindo do Olímpia, do Paraguai.

Atualmente, o Azulão ocupa a vice-lanterna do Brasileirão, a 19ª posição, com 6 pontos somados. A equipe venceu apenas uma partida, perdeu outras cinco e empatou três. O clube alagoano volta a entrar em campo após a pausa da Copa América no dia 30 de junho contra o Sport, fora de casa.

Fonte: Terra


Coutinho comanda vitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Bolívia

Comemoração da Seleção Brasileira
Foto: Luis Moura/Wpp / Gazeta Press

A seleção brasileira na Copa América não será mais o time de Neymar, mas deve ser agora o de Philippe Coutinho. O jogador do Barcelona assumiu a responsabilidade, fez dois gols e comandou a vitória da equipe sobre a fraca Bolívia por 3 a 0 nesta sexta-feira na partida de abertura, no estádio do Morumbi. Mesmo sem ser brilhante, o Brasil começa a campanha com resultado positivo e um personagem disposto a ser o novo protagonista.

O meia ajudou a salvar uma atuação pouco convincente. Cortado por lesão, Neymar fez falta e pela criatividade e capacidade de atrair vários marcadores. A Bolívia conseguiu segurar a pressão pelo primeiro tempo e apesar da total incompetência para levar perigo, mostra o quanto a seleção brasileira precisa melhorar e mostrar mais intensidade.

Se jogar em casa já foi para o Brasil uma vantagem e em outros momentos, como na Copa de 2014, causa de nervosismo, na estreia na Copa América ser mandante pareceu um fator neutro. O estádio do Morumbi se coloriu de camisas amarelas e estava quase lotado, mas sem traduzir isso em pressão. O ambiente foi muito silencioso durante maior parte do jogo. Dos assentos era possível ouvir o barulho das divididas e dos gritos dos jogadores dentro de campo.

Marcelo Moreno durante a partida entre Brasil x Bolívia, realizada no estádio do Morumbi, válida pelo Grupo A da fase de grupos da Copa América 2019.
Foto: JALES VALQUER/FRAMEPHOTO/ / Estadão Conteúdo

O comportamento frio do público ficou à altura do futebol ruim da seleção brasileira no primeiro tempo. Vestida de branco, a equipe cruzou mais de 20 vezes a bola na área, por falta de alternativas melhores. O armador Philippe Coutinho errou muito, os pontas tentavam resolver sozinhos e bola girava ao redor da defesa boliviana sem rumo. Do campo não veio o incentivo para a torcida se inflamar.

A torcida só se manifestou no começo da partida ou por gritos homofóbicos contra o goleiro Lampe ou quando o árbitro encerrou o primeiro tempo. As fortes vaias pontuaram o quanto a seleção brasileira estava abaixo do esperado. Foram pouquíssimas finalizações perigosas de um time nada empolgante.

A dificuldade em atacar era esperada, até pela forte marcação boliviana, porém não demonstrar intensidade e vibração capazes de ao menos movimentar a partida foram falhas graves. A presença de dois volantes (Casemiro e Fernandinho) se mostrou uma cautela excessiva contra um adversário sem ambição de atacar.

Coutinho comemora o gol da Seleção Brasileira
Foto: Fernando Dantas / Gazeta Press

Os erros do Brasil acabaram corrigidos no segundo tempo graças ao árbitro de vídeo. Antes da etapa final virar um drama pela falta de gols, a tecnologia assinalou um toque de mão de Jusino na área, aos 4 minutos. O lance havia passado despercebido pelo árbitro Nestor Pitana. Coutinho pegou a bola e bateu no canto direito do goleiro para fazer 1 a 0. Abrir o placar foi a senha para a retranca boliviana desmoronar e a vitória se consolidar.

Logo depois, aos sete, a Bolívia deu espaço para Firmino servir para o pequenino Coutinho (1m72) completar de cabeça para as redes. Com dois gols marcados tão rapidamente, o Brasil relaxou de vez. A obrigação estava cumprida, sem dar espetáculo. Restou ao Brasil pelos mais de 40 minutos restantes administrar o jogo sem nem precisar ver o goleiro Alisson trabalhar.

Já com a tranquilidade da vitória, a equipe ainda viu Everton entrar e anotar o dele. O atacante do Grêmio, uma aposta do técnico Tite nos últimos meses, fez ótima jogada individual e concluiu a gol com um belo chute cruzado. O placar de 3 a 0 marca uma largada positiva mais pelo resultado do que pelo desempenho.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 3×0 BOLÍVIA

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís; Casemiro, Fernandinho e Philippe Coutinho; Richarlison (Willian), Roberto Firmino (Gabriel Jesus) e David Neres (Everton). Técnico: Tite.

BOLÍVIA: Lampe; Diego Bejarano, Haquin, Adrián Jusino, Marvin Bejarano; Justiniano, Saucedo (Wayar), Raúl Castro (Ramiro Vaca), Chumacero e Saavedra (Leonardo Vaca); Marcelo Moreno. Técnico:Eduardo Villegas.

Gols: Coutinho, aos 4 e aos 7, e Everton, aos 39 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Saucedo, Coutinho

Árbitro: Nestor Pitana (Argentina)

Público: 46.342 pagantes (47.260 total)

Renda: R$ 22. 476.630,00

Local: Morumbi, em São Paulo

 

 

Fonte: Terra


Brasil e Bolívia abrem nesta sexta-feira a Copa América


A última vez que ganhou a competição foi em 2007 – Foto: Divulgação

A seleção brasileira, anfitriã da edição da Copa América 2019, abre nesta sexta-feira (14) o torneio enfrentando a seleção da Bolívia, às 21h30, no Estádio do Morumbi, em São Paulo. O Brasil já conquistou oito vezes o torneio, quatro delas quando sediou a competição. A última vez que ganhou a competição foi em 2007.

A Bolívia ganhou o torneio em uma ocasião, em 1963, quando disputou a competição como país organizador.

Mais de 67 mil ingressos já foram vendidos para a partida de abertura do torneio.

O árbitro do jogo será o argentino Nestor Pistana. Ele será auxiliado por Hernán Maldana e Juan P. Belatti, também argentinos. O quarto árbitro será o equatoriano Roddy Zambrano.

“O Brasil vai ser um adversário difícil, com o apoio do seu povo, e é candidato a ganhar a Copa, mas nos preparamos bem, corrigimos erros, jogamos amistosos e estamos confiantes de que chegaremos da melhor maneira”, disse o goleiro Carlos Lampe, da Bolívia.

O jogador Casemiro, da seleção brasileira, considera que será uma partida complicada contra a Bolívia. “A seleção de Bolívia está muito bem preparada, principalmente na parte defensiva”.

Copa América

A Copa América 2019 será disputada pelos dez países integrantes da Conmebol e por dois países convidados, Japão e Catar. Os jogos serão realizados em cinco cidades: Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Na primeira fase, os 12 países foram divididos em três grupos.

O Brasil está no Grupo A e pegará as seleções da Bolívia, Venezuela e Peru. O Grupo B é formado pelas equipes da Argentina, da Colômbia, do Paraguai e do Catar. Fazem parte do Grupo C o Uruguai, o Equador, o Chile e o Japão.

Classificam-se para as quartas de final os dois primeiros colocados de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados. A partir dessa fase, os jogos serão eliminatórios.
O atual campeão da competição é o Chile.

Cerimônia de abertura

Pouco antes do início da partida de hoje, às 21h10, haverá a cerimônia de abertura. Ela terá 10 minutos de duração, vai contar a história do sonho de 12 crianças, cada uma delas representando um dos países que disputarão a competição. Segundo a organização, essa história será dividida em duas partes: a segunda parte será contada no encerramento.

Durante a cerimônia será cantada a música-tema da Copa América deste ano, Vibra Continente, que será apresentada por Léo Santana e pela colombiana Karol G.

O presidente Jair Bolsonaro deverá acompanhar o primeiro jogo da seleção.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey