82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

CAIXA abre sete agências no sábado em Alagoas

Agência de Palmeira dos Índios

A CAIXA abre neste sábado (5) sete agências bancárias em Maceió e no interior de Alagoas para saque e atendimento aos beneficiários do auxílio emergencial e do auxílio emergencial extensão nascidos em novembro e dezembro do ciclo 3 e 4. Atendimentos serão realizados das 8h às 12h.

O banco informou que todos os beneficiários que forem procurar atendimento durante o funcionamento das agências serão atendidos, o que significa que não é preciso chegar antes do horário da abertura.

Ainda segundo a CAIXA, continuam disponíveis, tanto às pessoas que recebem o auxílio quanto aos trabalhadores que têm direito ao saque emergencial FGTS, as opções de utilização dos recursos creditados na poupança social digital. Eles poderão realizar compras, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços através do cartão de débito virtual e QR Code.

Confira as agências que vão funcionar no sábado

Maceió

  • BENEDITO BENTES – Agência Pátio, na Avenida Antônio Lisboa de Amorim, S/N, Quadra 8
  • CENTRO – Agência Maceió, na rua Cincinato Pinto, 53
  • FAROL – Agência Gruta de Lourdes, na Avenida Fernandes Lima, 2457, 2631
  • TABULEIRO DO MARTINS – Agência Tabuleiro do Martins, na Avenida Doutor Durval de Góes Monteiro, 131

Interior

  • ARAPIRACA – Agência Arapiraca, na Avenida Rio Branco, 13, Centro
  • PALMEIRA DOS ÍNDIOS – Agência Palmeira dos Índios, na rua Major Cícero de Góis Monteiro, 63, Centro
  • SANTANA DO IPANEMA – Agência Santana do Ipanema, na rua Arsênio Moreira, 70, bairro do Monumento

Prefeitura de Mata Grande decreta luto oficial de 3 dias por acidente com ônibus em Minas Gerais

Prefeitura de Mata Grande decreta luto oficial de 3 dias por acidente com ônibus

A Prefeitura de Mata Grande, Sertão de Alagoas, decretou luto oficial de três dias por conta do acidente com um ônibus, que deixou pelo menos 16 pessoas mortas e 26 pessoas feridas, sendo três em estado grave.

O ônibus de uma empresa com sede no Povoado Santa Cruz, em Mata Grande, caiu de um viaduto no km 350 da BR-381, conhecido como “Ponte Torta”, em João Monlevade, perto da entrada para Dom Silvério, em Minas Gerais, nesta sexta-feira (4).

A queda, de aproximadamente 15 metros, deixou mais de 20 feridos. As vítimas estão sendo levadas para o Hospital Margarida, na cidade de João Monlevade. O ônibus carregava quarenta pessoas ao todo, segundo o porta-voz do Corpo de Bombeiros. Os passageiros alagoanos seguiam de Mata Grande para São Paulo.

A suspeita até agora é que o veículo teve uma falha mecânica e começou a voltar de marcha ré rumo á mureta e a queda. Testemunhas dizem que viram pessoas pularem do ônibus antes da queda.


Ônibus com placa de Alagoas cai de viaduto na BR-381 em Minas Gerais; PRF confirma 15 mortes

Ônibus cai de viaduto em João Monlevade, de altura aproximada de 15 metros. — Foto: Redes sociais

Um ônibus caiu de um viaduto conhecido como “Ponte Torta”, no km 350 da BR-381 em João Monlevade, perto da entrada para Dom Silvério, em Minas Gerais. O acidente aconteceu por volta de 13h30 desta sexta-feira (4). Ainda não se sabe a causa do acidente.

Às 16h20, os bombeiros informaram que houve 15 mortes – 12 no local e três óbitos constatados durante o deslocamento para o hospital.

As vítimas foram socorridas e levadas para o Hospital Margarida, em João Monlevade. Segundo os bombeiros, até as 16h40, 26 pessoas feridas foram resgatadas, sendo três em estado grave.

O ônibus, que ia de Alagoas para São Paulo, pertence a uma empresa chamada Localima Turismo.

Os feridos em estado grave – um adulto e duas crianças – precisaram ser encaminhados de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o estado de saúde deles é bastante grave. Todos estão entubados.

Como aconteceu o acidente

Às 17h30, a PRF disse que já tinha ouvido três passageiros e que eles disseram que ouviram o motorista do veículo gritando que o ônibus havia perdido o freio.

Segundo esses passageiros, o motorista conseguiu abrir a porta, e quatro pessoas pularam. Em seguida, o veículo bateu na mureta de proteção do viaduto, caiu e tombou na linha férrea.

De acordo com os bombeiros, o ônibus contava com dois motoristas (o que é considerado comum nesse tipo de viagem). Um deles foi socorrido. O outro, segundo a PRF, pulou do veículo e fugiu.

Resgate

Por volta de 17h40, o ônibus começou a ser retirado da linha do trem. O Inspetor Brant, da PRF, informou que os socorristas ainda estão vendo se há pessoas embaixo do veículo e tentando encontrar documentos das vítimas. Uma contenção temporária vai ser feita na mureta do viaduto. A via foi totalmente liberada às 18h30.

A Polícia Civil informou, por volta de 16h40, que a perícia esteve no local para fazer os primeiros levantamentos. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) André Roquete, em Belo Horizonte, e para o Posto Médico Legal da cidade de João Monlevade.

Ônibus irregular

Esse mesmo ônibus, da Localima Turismo, já havia sido autuado três vezes, em 2019, por transporte irregular de passageiros. Além disso, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) o veículo não tinha autorização.

“A empresa está cadastrada na ANTT e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular concedido pela Justiça, por liminar. No entanto, o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros”, disse o órgão.

Do alto do viaduto pessoas olham para o ônibus que caiu de uma altura de 15 metros perto de uma linha férrea. — Foto: Redes sociais

Do alto do viaduto pessoas olham para o ônibus que caiu de uma altura de 15 metros perto de uma linha férrea. — Foto: Redes sociais

Placa de ônibus que caiu em João Monlevade é do Alagoas. — Foto: PRF / Divulgação
Placa de ônibus que caiu em João Monlevade é de Alagoas — Foto: PRF / Divulgação

Arthur Lira é absolvido pela Justiça em caso de rachadinha em Alagoas

Arthur Lira é absolvido pela Justiça em caso de rachadinha em Alagoas – Foto: Lucio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados

O juiz Carlos Henrique Pita Duarte, do Tribunal de Justiça de Alagoas, absolveu sumariamente o deputado federal Arthur Lira das acusações de que ele teria chefiado um esquema de rachadinhas quando deputado estadual, entre 2001 e 2007. A sentença foi preferida no fim da tarde desta quinta-feira (3).

Lira respondia por peculato (desvio de dinheiro público). O juiz não só absolveu o deputado como decretou a nulidade de todas as provas que deram base à denúncia, entendendo que houve coleta de evidências em instância incompetente e “violação de direitos e inobservância de regras legais e constitucionais”.

A decisão que absolve Lira e liquida as provas colhidas até agora foi dada no momento em que o deputado entrou no foco do noticiário e viu essas acusações ganharem espaço. Anteontem, o jornal Estado de S. Paulo divulgou trechos da denúncia invalidada nesta quinta pelo juiz de Alagoas, atribuindo ao deputado desvios da ordem de R$ 1,3 milhão.

As acusações levaram à deflagração, em 2007, da Operação Taturama, que atingiu uma série de políticos do estado de Alagoas. A denúncia contra Lira pedia sua condenação por peculato, a proibição do exercício de função pública e ainda pagamento de indenização por dano moral coletivo.

A decisão de Carlos Henrique Pita Duarte produzirá impacto político. Lira é pré-candidato à Presidência da Câmara e é hoje o principal adversário do atual comandante da Casa, Rodrigo Maia. As acusações de que ele chefiou um esquema de desvios na Assembleia Legislativa o assombraram por anos e chegaram a ser enviadas ao Supremo Tribunal Federal, onde dormitaram sob relatoria da ministra Rosa Weber.

Quando o STF decidiu mudar as regras do foro privilegiado, tirando a prerrogativa de casos que não tivessem relação com mandato exercido no Congresso Nacional, a ação penal contra Lira baixou à primeira instância, que agora, após anos, decidiu pela anulação da denúncia e a absolvição do deputado.

O juiz acolheu argumento da defesa de Lira, que afirmou que as evidências colhidas por ordem da Justiça Federal deveriam ser invalidadas, por não respeitaram as regras do foro. Além do deputado, são citados no caso integrantes do Tribunal de Contas do Estado, por exemplo, o que deveria ter levado a ação ao Superior Tribunal de Justiça.

A defesa do deputado, segundo consta na sentença à qual a CNN teve acesso, também afirma que a Procuradoria prorrogou a investigação por anos, sem justa causa. No mérito, Lira sempre negou as acusações.


Polícia cumpre mandados de busca e apreensão na Secretaria da Fazenda de Alagoas

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão na sede da Secretaria da Fazenda de Alagoas (Sefaz-AL) — Foto: Carolina Sanches

As polícias Civil e Militar cumprem mandados de busca e apreensão na sede da Secretaria da Fazenda (Sefaz) na manhã desta sexta-feira (4). A ação é um desdobramento da operação “Gambito da Rainha”, desencadeada na quarta (2), que investiga desvio de mais de R$ 30 milhões dos cofres públicos.

A ação é coordenada pelo delegado Everton Gonçalves, que confirmou que os agentes cumprem mandados ligados à operação. Entretanto, o delegado disse que não poderia falar a quantidade de mandados e o material apreendido.

Os policiais levaram todo material recolhido para a sede do Grupo de Atuação Especial em Sonegação Fiscal e Lavagem de Bens (Gaesf), do Ministério Público.

A operação Gambito da Rainha, realizada em Alagoas e Pernambuco, prendeu quatro pessoas. Entre os presos estão empresários e contadores, todos acusados de falsidade ideológica, fraudes societárias, falsificação de documentos públicos e privados, lavagem de bens e corrupção de agentes públicos.

A Sefaz não vai se pronunciar sobre o assunto.


Contran revoga resolução que interrompia prazos de serviços de trânsito

Regras foram publicadas no DOU no dia 17 de junho – Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress

O Contran revogou a Resolução nº 782, de 18 de junho de 2020, que interrompia alguns prazos de processos e procedimentos de trânsito. Com a revogação os PMs devem ficar atentos as seguintes mudanças que entraram em vigor a partir de 1 de dezembro de 2020:

Resolução 805- Contran

CNHs Vencidas

CNHs com data de validade de janeiro de 2020 estão válidas até 31 de janeiro de 2021; para as vencidas em fevereiro de 2020, estão validas até 28 de fevereiro de 2021; e assim sucessivamente, até 31 de dezembro de 2021 para as habilitações com validade em dezembro de 2020.

Registro e Licenciamento de Veículo Novo

A partir de 31 de janeiro de 2021 todos os veículos novos que saíram de fábrica durante a pandemia devem estar devidamente registrados, licenciados e com placa de identificação de acordo com o especificado pelo CONTRAN.

 

O tenente-coronel Liziário Junior explicou as mudanças que entraram em vigor a partir de 1 de dezembro de 2020:

 


Redes sociais


Whatsapp: 82 99641-3231

Contato


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Tel: (82) 99641-3231

© 2020 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey