82 99641-3231

Pedrinho Gaia participa de reabertura do Laboratório Remi Maia

Vereador Pedrinho Gaia (Foto: assessoria)

O vereador Pedrinho Gaia (MDB), participou na manhã desta sexta-feira, 17, da reabertura do Laboratório Municipal Remi Maia. O laboratório que passou por uma reforma e modernização foi reaberto apos 5 anos sem fucionamento.

O Remi Maia, como e conhecido realiza atendimento 100% SUS e atende a todo o município de Palmeira dos Indios. Sua equipe técnica realizará cerca de 27 mil exames por mês. Participando a reinauguração o vereador pelo MDB levantou a bandeira em defesa do SUS.

“É uma grande laboratório que irá servir a população e não poderia mais está fechado pois o nosso povo precisa desse servico.” Afirmou Pedrinho Gaia e continuou “Se tem dinheiro pra pagar no privado por que não investir no que é nosso! No que é do município!” concluiu.

O laboratório leva o nome do Tio do médico Pedro Gaia, provedor licenciado do Hospital e pai do vereador Pedrinho Gaia. Dr. Remi Maia foi um médico bastante conhecido no município e ficou lembrando por sua dedicação com a saúde pública e a prevenção de doenças.

 


Dia D de vacinação contra pólio e sarampo será neste sábado

Postos de saúde em todo o país abrem as portas neste sábado (18) para o chamado Dia D de Mobilização Nacional contra o sarampo e a poliomielite. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha segue até 31 de agosto.

A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Até a última terça-feira (14), no entanto, 84% das crianças que integram o público-alvo ainda não haviam recebido as doses.

Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo as crianças que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço.

No caso da pólio, as que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral.

Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos vão receber uma dose da Tríplice Viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Casos de sarampo

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo – em Roraima e no Amazonas. Até a última terça-feira (14), foram confirmados 910 casos no Amazonas, onde 5.630 outros casos permanecem em investigação. Já em Roraima, são 296 casos confirmados e 101 em investigação.

Há ainda, de acordo com o Ministério da Saúde, casos isolados e relacionados à importação nos seguintes estados: São Paulo (1), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Rondônia (1) e Pará (2).

Até o momento, foram confirmadas no Brasil seis mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros).


Número de pessoas com HIV aumenta em Arapiraca, revela Ministério da Saúde

O município de Arapiraca, no Agreste de Alagoas, registrou um aumento de 87% no número de pessoas com HIV no primeiro semestre de 2018. São 43 casos confirmados contra 23 no mesmo período do ano passado.

Já em casos de pessoas infectadas por Sífilis, os números subiram 516% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados são do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde (MS).

“Gradativamente, mensalmente, a gente tem um número que vai aumentando de casos de Sífilis e HIV”, afirmou a diretora do Centro de Triagem e Aconselhamento, Thaíse Cavalcante.

Ainda de acordo com os dados do Sinan, a boa notícia foi o registro da redução de 25% do número de pessoas que vivem com HIV e que evoluíram para o quadro de Aids. O número de casos confirmados neste ano são quatro a menos que no mesmo período de 2017.

Os profissionais do centro de triagem e aconselhamento da Secretaria de Saúde da cidade aproveitaram as ações da Semana Nacional da Saúde para realizar o teste rápido na população fora das dependências do centro de triagem.

O teste é sigiloso, fica pronto em 20 minutos, e serve para identificar a presença do HIV, Sífilis e Hepatites B e C.

Caso o resultado seja positivo, uma psicóloga que faz parte da equipe de profissionais dá início ao acompanhamento da pessoa infectada.

“A gente já começa a trabalhar o indivíduo a partir desse momento, até porque ele vem trazendo conceitos, muitas vezes, de forma errada. A prevenção é a forma mais adequada para que [eles] não sejam contaminados com outras doenças”, disse a psicóloga Liliane de Sena.


Campanha de Vacinação contra o Sarampo começa nesta quarta (1), em Palmeira

Kelly Marques/ Assessoria 

 

A Prefeitura de Palmeira dos Índios, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que a campanha nacional de vacinação contra o sarampo acontecerá de 6 a 24 de agosto. Em Palmeira, a vacina estará disponível a partir do dia 1º de agosto, nos postos de saúde.

 

O setor de Vigilância Epidemiológica orienta que a campanha será apenas para crianças de 1 a 4 anos, e pede que os pais levem os filhos às unidades de saúde para tomarem a vacina.

 

O Dia “D” da campanha será no dia 18 de agosto e apenas os seguintes PSF’s estarão abertos para vacinação: Denilma Bulhões, Vila João XXIII, São Francisco, Xucurus, Oásis I, Oásis II, Centro, Vila Nova, São Cristóvão I, São Cristóvão II, Eucalipto, Salgada e Vila Maria.


Vigilância em Saúde de Palmeira participa de seminário alagoano sobre hepatites virais

Kelly Marques/Assessoria

 

O mês de julho é batizado de “Julho Amarelo” por ser o mês dedicado ao combate às hepatites virais, onde as ações são ampliadas e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Programa IST/AIDS, intensifica as ações de prevenção, com a realização de palestras em salas de espera, panfletagem e testes rápidos nos postos de saúde.

 

Na última quinta (26), a coordenadora da Vigilância em Saúde Myria Sá, participou do Seminário Alagoano e Municipal de Maceió sobre Hepatites Virais. O seminário aconteceu em Maceió e teve como público alvo gestores estaduais e municipais de Saúde, condutores da Rede de Atenção à Saúde (RAS), apoiadores do Conselho Municipal de Saúde (COSEMS), Atenção Básica e RAS, trabalhadores da saúde, residentes, discentes, docentes e representantes de Instituições de Ensino Superior e Técnicos.

 

Durante todo o dia, a público pôde discutir sobre o cenário atual da doença no Estado de Alagoas e no Brasil, importância do diagnóstico precoce, tratamento e imunização e a importância das notificações. A coordenadora exaltou o momento e falou da importância de Palmeira participar do encontro. “Sem dúvidas foi um dia enriquecedor. Esses seminários sempre nos ajudam e orientam na nossa rotina no setor. Durante esse mês fizemos muitos testes para detectar hepatites virais, em todos os bairros de Palmeira, e com isso detectamos aqueles pacientes que precisam de tratamento, apoio e, assim, damos continuidade ao nosso trabalho de prevenção e promoção à saúde”, frisou Myria.


Alagoas já contabiliza 56 casos de hepatite em 2018

Alagoas já notificou, no primeiro semestre deste ano, 56 casos de hepatite. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), que registrou 37 do tipo B e 19 do tipo C, considerada mais grave.

No ano passado, também no primeiro semestre, foram 92 do tipo B e 54 da C, ainda de acordo com a Sesau.

Segundo o Ministério da Saúde, as hepatites A, B e C são inflamações no fígado causadas por diferentes tipos de vírus, constituindo um grave problema de saúde pública no mundo. Milhões de pessoas no Brasil podem, inclusive, ser portadoras do vírus e não saber.

Os tipos B e C podem causar doenças graves, como cirrose e câncer, e todos os tipos de hepatite podem levar à morte.

E para lembrar o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites virais, celebrado neste sábado (28), os órgãos de saúde irão promover, nesta sexta-feira (27), na Universidade Tiradentes (Unit), em Cruz das Almas, o Seminário Alagoano sobre Hepatites Virais. Além de focar na prevenção, diagnóstico e tratamento, o evento irá apresentar um panorama da doença em Alagoas,

A vacina contra o vírus A está disponível pelo SUS desde 2014, em especial para crianças de 1 a 2 anos de idade. Já a vacinação contra a hepatite B consta no calendário de vacinação da criança, do adolescente e do adulto, estando disponível nos serviços de saúde para administração.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2018 Rádio Sampaio - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey