82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Ídolo da NBA sofre perseguição política na Turquia

Foto: Reprodução/ NBA

Aos 28 anos de idade, Enes Kanter, pivô de origem turca, vive – ao mesmo tempo – a melhor e a pior fase de sua vida. Como jogador profissional pelo Boston Celtics da NBA, o gigante de 2,08 metros pode conquistar o troféu mais cobiçado do basquete profissional. Mas a vitória deve ter um gosto amargo. Enes sequer tem como celebrar com a família, que continua na Turquia.

As críticas ao presidente Tayip Erdogan fizeram com que o governo turco o enquadrasse numa lei antiterrorismo. O passaporte dele foi cancelado em 2017, e existe uma ordem de prisão internacional contra ele. Kanter continua em liberdade porque está protegido pelas leis de imigração dos Estados Unidos.

“Eu não sou político, não sou jornalista, meu trabalho é jogar basquete. Mas só por conta de todos esses problemas que estão acontecendo na minha terra natal, Turquia, eu tenho que me posicionar e falar sobre o que realmente é importante”, diz ele.

Erdogan se mantém no poder desde 2003 muito por conta da “mão de ferro” contra a oposição. Os protestos que têm como alvo o presidente, em geral, são dispersados pela polícia. Direito garantido à livre manifestação do pensamento só para as marchas pró-governo.

Em julho, o parlamento aprovou uma regulamentação que restringe o uso das redes sociais, na Turquia, aumentando a censura aos dissidentes. Erdogan não teve dificuldade para fazer a emenda passar pelo congresso, afinal, ele é líder do partido que comanda o legislativo do país há 17 anos.

“Eu estava falando sobre liberdade, democracia, direitos humanos. Sabe, porque o governo turco não gostou das conversas que eu falava sobre e eles começaram a boicotar minha família”, diz Kanter. “E meu irmão menor, na verdade, estava jogando basquete na Turquia e foi literalmente expulso de todos os times por conta da lista negra que estou. Na verdade, eles prenderam meu pai por um tempo, mas pressionamos tanto daqui para a Turquia, até o libertarem.”

Pesa ainda contra o jogador Enes Kanter o fato de ele ter sido aluno do religioso Fethullah Gulen, que vive exilado nos Estados Unidos desde 1999.

Cerca de 150 mil pessoas sofreram algum tipo de perseguição, na Turquia, suspeitas de terem apoiado o golpe de estado frustrado, em 2016. Para o então primeiro-ministro Tayip Erdogan, Gulen estava por trás da tentativa de tirá-lo do poder.

Kanter não sabe qual será seu destino. Ele está na fila para conseguir a nacionalidade americana, só que o processo enfrenta as burocracias impostas pela administração de Donald Trump que dificultam a permanência de refugiados nos Estados Unidos. Mesmo assim, o atleta diz que vai manter a postura de combater o que ele chama de “ditadura de Tayip Erdogan”.

“Então eu sinto que devo continuar falando sobre o que é importante para as pessoas e eu preciso falar sobre alguns dos problemas que estão acontecendo na minha terra natal, a Turquia”, finaliza Enes.


Eleições 2020: prazo para registro de candidaturas termina neste sábado; campanha nas ruas começa no domingo

Eleições 2020: prazo para registro de candidaturas termina neste sábado; campanha nas ruas começa no domingo

O prazo para partidos apresentarem o pedido de registro das candidaturas nas eleições de 2020 termina às 19h deste sábado (26). No dia seguinte, domingo (27), começa o período da campanha eleitoral nas ruas.

As datas foram definidas pelo TSE. Veja exemplos do que passa a ser permitido aos candidatos a partir de domingo:

  • realizar comícios;

  • carreatas;

  • distribuir material gráfico;

  • fazer propaganda na internet.

O horário eleitoral na televisão e no rádio começa no dia 9 de outubro e vai até 12 de novembro.

Calendário eleitoral

  • 26 de setembro: prazo para registro das candidaturas;

  • a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;

  • após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet;

  • 9 de outubro: início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV

  • 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;

  • 15 de novembro: primeiro turno da eleição;

  • 29 de novembro: segundo turno da eleição;

  • até 15 de dezembro: data-limite para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;

  • até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.


Alagoas tem duas cidades com mais eleitores que habitantes

Alagoas tem duas cidades com mais eleitores que habitantes

Duas cidades alagoanas têm mais eleitores que habitantes. Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que há excesso de 737 pessoas registradas para votar em Belém e Jundiá em relação à estimativa populacional do IBGE divulgada em julho de 2020.

Veja a situação detalhada por município:

Belém

  • Eleitores: 4.836

  • População: 4.284

  • Excesso de eleitores: 552

  • Número de eleitores aptos a votar equivale a 112,89% da população

Jundiá

  • Eleitores: 4.322

  • População: 4.137

  • Excesso de eleitores: 185

  • Número de eleitores aptos a votar equivale a 104,47% da população

A biometria confirma a diferença. Em Belém, são 4.811 eleitores com registro biométrico, 527 a mais que o número de habitantes. Já em Jundiá, são 4.263 registros biométricos, uma diferença de 126 pessoas.

O município com a maior diferença proporcional no país é Severiano Melo (RN), que tem 6.482 eleitores registrados, mas apenas 2.088 habitantes, uma diferença de 310%.

O Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL) informou que as revisões de eleitorados de Belém e Jundiá estão em tramitação, mas não há previsão para serem realizadas. O TRE é quem arca com os custos da revisão eleitoral.

O professor de ciência política da Universidade Federal do Paraná (UFPR) avalia que um dos motivos para a diferença pode ser o fato de o IBGE considerar o domicílio civil, onde a pessoa efetivamente mora, e de o TSE levar em conta o domicílio eleitoral, que pode ser o lugar em que o eleitor tenha “vínculo político, familiar, afetivo, profissional, patrimonial ou comunitário”.

Ou seja, se a pessoa morava em um município e se mudou para estudar ou trabalhar, pode continuar votando na cidade de origem. Se tem um imóvel ou interesses comerciais em outra cidade, também.

Revisão do eleitorado

Nos casos em que há muita discrepância entre eleitores e habitantes ou que há um aumento da transferência de domicílios, a legislação prevê que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve fazer uma revisão completa do eleitorado.

A Resolução 22.586/2007, do TSE, determina que seja feita uma revisão do eleitorado sempre que for constatado que o número de eleitores é maior que 80% da população, que o número de transferências de domicílio eleitoral for 10% maior que no ano anterior, e que o eleitorado for superior ao dobro da população entre 10 e 15 anos, somada à maior de 70 anos no município.


Bolsonaro passa por cirurgia para retirar cálculo na bexiga nesta sexta

Bolsonaro passa por cirurgia para retirar cálculo na bexiga nesta sexta

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai passar, nesta sexta-feira (25), por uma cirurgia para retirada de um cálculo na bexiga. A operação será realizada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A operação deve acontecer por volta das 10h30, Bolsonaro está na capital paulista desde a noite de quinta (24), mas ainda não há confirmação se já está internado.

Em conversa com apoiadores nesta semana, o presidente relatou que o cálculo existe há cinco anos e é maior que um grão de feijão, mas estava ferindo internamente a bexiga.

Um médico, que não faz parte da equipe que atende o presidente, explicou que esse tipo de procedimento, geralmente, é minimamente invasivo e dura entre 20 a 30 minutos.

Esta é a quinta cirurgia pela qual o presidente é submetido desde que foi atingido por uma facada durante a campanha eleitoral de 2018.


TRE aprova inelegibilidade de Marcelo Crivella em decisão unânime

TRE aprova inelegibilidade de Marcelo Crivella em decisão unânime

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro decidiu, na tarde desta quinta-feira (24), por unanimidade (7 a 0), que o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), está inelegível por 8 anos.

A medida tem contagem inicial em 2018, ano em que as irregularidades listadas no processo, relativas às eleições daquele ano, foram praticadas. Assim, a penalidade vale até 2026.

O prefeito afirmou que vai recorrer. Em nota, a defesa afirma que considera que Crivella “não está, de forma alguma, impedido de disputar as eleições, e vai concorrer à reeleição”.

A decisão já está em vigor, mas cabe recurso. O voto pendente era do desembargador Vitor Marcelo Rodrigues, que pediu vista na sessão da última terça-feira (22). Rodrigues acompanhou o voto do relator do caso, desembargador Cláudio Dell’Orto.

O novo advogado de Crivella, Rodrigo Roca, pediu uma questão de ordem na abertura da sessão, mas ela foi rejeitada. Ele prometeu recorrer.

Ele deve pedir a suspeição do desembargador Gustavo Teixeira, por ser advogado da Lamsa, concessionária responsável pela operação da Linha Amarela, Via Expressa que liga a Baixada de Jacarepaguá à Ilha do Fundão. A empresa enfrenta uma disputa jurídica com o município.

“O julgamento é nulo pelo cerceamento de defesa, já que o advogado não pôde usar a palavra nem mesmo pela ordem, como é da sua prerrogativa”, disse Roca. A defesa do prefeito se manifestou na primeira sessão, logo depois do Ministério Público Eleitoral, antes do início da votação. Roca, no entanto, ainda não havia sido constituído advogado do caso.

Crivella foi julgado pela acusação de uso da frota da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) para um evento, na quadra da escola de samba Estácio de Sá, Zona Norte do Rio, com a presença do prefeito e de candidatos às eleições de 2018.

Entre eles, o filho Marcelo Hodge Crivella, candidato a deputado federal, quinto suplente naquela eleição, e Alessandro Costa, então aspirante a deputado estadual, também não eleito.

Na segunda-feira, foi finalizado o julgamento de outra acusação, relativa ao evento conhecido como “Café da Comunhão”, quando Crivella recebeu pastores no Palácio da Cidade, em Botafogo, Zona Sul do Rio. Era um evento sigiloso, combinado por WhatsApp.

O encontro ocorreu em julho de 2018. Na época, o prefeito foi acusado de oferecer facilidades a pastores para que fiéis tivessem acesso a serviços de saúde, como cirurgias de varizes e catarata.

O episódio que ficou conhecido pelo bordão “Fala com a Márcia”, funcionária que, na ocasião, o prefeito pediu para que os líderes religiosos procurassem, em busca de supostas facilidades.

Uma CPI sobre o assunto chegou a ser formada na Câmara Municipal, mas não encontrou provas contra o prefeito.


Provedor do Hospital Santa Rita recebe visita de prefeito Júlio para conferir obra de UTI

Provedor do Hospital Santa Rita recebe visita de prefeito Júlio para conferir obra de UTI

Por: Roberta Sampaio – Assessoria HRSR

O Provedor do Hospital Regional Santa Rita e Maternidade Santa Olímpia – Dr. Pedro Gaia recebeu nesta quinta-feira (24), a visita do Prefeito de Palmeira dos Índios – Júlio Cesar para conferir a obra da nova UTI, que tem previsão para ser concluída no mês de outubro de 2020.

De acordo com Pedro Gaia, a UTI contará com 10 novos leitos e será uma das mais modernas do Estado de Alagoas para atender a população palmeirense e dos municípios circunvizinhos.

A construção foi possível, inicialmente, através de recursos de Emendas Parlamentares dos Deputados Paulão e Arthur Lira, com Dr. Roberto Salgueiro na Provedoria.

Contudo, a obra estava parada sendo retomada na atual gestão do Dr. Pedro Gaia que, com a ajuda do Prefeito Júlio Cezar, conseguiu junto ao Presidente Jair Bolsonaro, recursos para o atendimento/tratamento de pacientes Covid-19, destinando parte desse recurso para a conclusão da obra da nova UTI, que inicialmente atenderá os casos de Covid-19.

O Provedor frisa ainda as parcerias com o governo do Estado de Alagoas por meio do Governador Renan Filho, Secretário da Saúde do Estado – Alexandre Aires, e o apoio de políticos que contribuem para o desenvolvimento e modernização do Hospital Regional Santa Rita.

“Agradecemos a presença do prefeito, que veio visitar a obra da nossa UTI. A parceria com o município é muito importante para que possamos oferecer os nossos serviços com qualidade e segurança aos nossos pacientes. Buscamos, cada vez mais, humanizar e modernizar o Hospital Regional Santa Rita para o bem e saúde da população de Palmeira dos Índios e região”, disse o Dr. Pedro Gaia.

“A parceria é o que nos move. A parceria com Governo do Estado, Secretaria estadual de Saúde e Hospital Santa Rita. Com isso, conseguimos prestar atendimento para o Covid, aqui hospital se presta um grande serviço. E agora teremos uma das mais modernas UTIs de Alagoas, com 10 leitos, isso é uma grande conquista para todos”, destacou o Prefeito Júlio Cezar.


Redes sociais


Whatsapp: 82 99641-3231

Contato


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Tel: (82) 99641-3231

© 2020 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey