82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Homem é detido após invadir casa da ex-esposa e ameaça-la com uma faca

Homem é detido após invadir casa da ex-esposa e ameaça-la com uma faca

Um homem foi detido pela polícia após ter invadido a casa da ex-esposa e ter ameaçado ela com uma faca, no bairro do Antares, parte alta de Maceió, nessa sexta-feira (09).

Segundo informações que constam no relatório da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, uma guarnição do 5º BPM foi acionada para averiguar a tentativa de invasão. Chegando ao local, a polícia se deparou com a vítima de 23 anos que contou que o ex-companheiro estava no interior da residência com uma faca e que estava ameaçando-a.

A guarnição se dirigiu até o suspeito e pediu que ele se retirasse. Entretanto, ele se negou. De acordo com o relatório, a polícia precisou tirá-lo a força de casa. Ele foi contido e algemado, e levado para a Central de Flagrantes, no bairro do Farol.

Já na Central, a delegada plantonista autuou o suspeito por desobediência, resistência e ameaça.


Irmãos sequestrados em Bom Conselho são encontrados mortos em Palmeira dos Índios

Foto: Redes Sociais

Os corpos de dois irmãos foram encontrados no início da tarde desta sexta-feira (9) no sítio Luciana, na zona rural de Palmeira dos Índios, próximo à divisa entre Alagoas e Pernambuco.

Segundo populares as vítimas foram sequestradas na noite dessa quinta-feira (8), em Bom Conselho, no Agreste de Pernambuco. A polícia ainda não sabe informar se os irmãos foram mortos em Pernambuco ou no local que foram localizados.

Às vítimas, que ainda não tiveram os nomes revelados, residiam em Bom Conselho. O crime será investigado pela delegacia de Bom Conselho/PE.


Dois homens foram presos pela PRF nesta sexta-feira

Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois homens pelo crime de receptação, nesta sexta-feira (09). O flagrante aconteceu durante fiscalização ostensiva no km 252 da BR 104, no Município de Pilar/AL.

Passava das 11 horas quando os agentes realizavam ronda no trecho e deram ordem de parada a uma motocicleta, com um ocupante.

Após a abordagem, os policiais constataram que o CRLV e os sinais identificadores da moto possuíam indícios de adulteração.

Questionado sobre a procedência do ciclomotor, o homem alegou que havia adquirido o veículo do seu vizinho, no valor de R$ 3.000,00 reais. O vendendor da moto compareceu ao local e confirmou a venda, afirmando que havia pago R$ 4.000,00 em site de vendas na internet.

Diante dos fatos, os dois homens foram encaminhados ao Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Pilar para os procedimentos cabíveis.


Após ser indiciado, Paulo Cerqueira decide deixar cargo de delegado-geral da Polícia Civil

Diretor-geral da Polícia Civil de Alagoas, delegado Paulo Cerqueira — Foto: Carolina Sanches

O delegado-geral da Polícia Civil de Alagoas Paulo Cerqueira decidiu deixar o cargo após ser indiciado pela Polícia Federal como mandante intelectual do atentado que tinha como alvo um juiz de direito e que acabou vitimando um advogado. O comunicado de que ele estaria deixando o cargo foi feito por meio de nota divulgada pela Assessoria de Comunicação da Polícia Civil.

“Tomei a iniciativa de entregar o honroso cargo de Delegado-Geral, pelo amor que dispenso à minha Instituição e para não permitir ataques infundados aos relevantes serviços prestados diariamente pela Polícia Civil à sociedade alagoana”, diz um trecho da nota assinada por Paulo Cerqueira.

Ele diz que está com a consciência tranquila e que considera uma grande injustiça o indiciamento por parte da PF. “Com a consciência tranquila e uma história de vida pautada na honestidade e no trabalho, recebi a notícia do indiciamento com a certeza de ser uma grande injustiça, pois sempre pautei minha atuação com respeito ao cidadão e à Lei”.

E continua: “Rechaço, em nome da verdade, qualquer envolvimento em trama criminosa, muito menos em desfavor de uma pretensa vítima, com a qual sempre mantive relação cordial e respeitosa, e que a mim sempre dispensou o mesmo tratamento respeitoso, não tendo no passado e no presente qualquer motivação para ataque à integridade física do então magistrado. Comungando do mesmo pensamento de sempre, reconheço o valoroso serviço prestado pela Polícia Federal, entretanto, afirmo categoricamente que, após 11 anos do citado delito, essa honrada Instituição se equivocou em promover meu indiciamento”, diz.

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

“Tomei a iniciativa de entregar o honroso cargo de Delegado-Geral, pelo amor que dispenso à minha Instituição e para não permitir ataques infundados aos relevantes serviços prestados diariamente pela Polícia Civil à sociedade alagoana.

Com a consciência tranquila e uma história de vida pautada na honestidade e no trabalho, recebi a notícia do indiciamento com a certeza de ser uma grande injustiça, pois sempre pautei minha atuação com respeito ao cidadão e à Lei.

Após 18 anos de carreira policial, tendo exercido diversas funções na segurança pública e enfrentado o crime em todas as suas vertentes, sem nunca ter sido sequer citado em boletim de ocorrência, fui tristemente surpreendido com o envolvimento do meu nome em fatos desconexos com a realidade.

Nesta oportunidade, agradeço a confiança e o apoio recebido dos integrantes da Polícia Civil durante minha jornada na Direção-Geral, na qual tive oportunidade de estar à frente nas gestões de vários secretários de segurança e dois governadores de estado, de perfis distintos e partidos diversos, sem apadrinhamento político, demonstrando meu perfil técnico para o exercício da função.

Rechaço, em nome da verdade, qualquer envolvimento em trama criminosa, muito menos em desfavor de uma pretensa vítima, com a qual sempre mantive relação cordial e respeitosa, e que a mim sempre dispensou o mesmo tratamento respeitoso, não tendo no passado e no presente qualquer motivação para ataque à integridade física do então magistrado.

Comungando do mesmo pensamento de sempre, reconheço o valoroso serviço prestado pela Polícia Federal, entretanto, afirmo categoricamente que, após 11 anos do citado delito, essa honrada Instituição se equivocou em promover meu indiciamento.

Meus familiares, amigos, colegas de profissão e, especialmente, a sociedade podem ficar tranquilos, sou inocente e a história da minha vida é a minha principal testemunha.

Finalizo, com a cabeça erguida e a consciência tranquila, acreditando em Deus e na justiça dos homens, convicto que a verdade sempre prevalecerá.

PAULO CERQUEIRA”

O INDICIAMENTO

A PF indiciou o delegado-geral da Polícia Civil de Alagoas (PC-AL), Paulo Cerqueira, como autor intelectual do atentado que teria como alvo o ex-juiz Marcelo Tadeu e matou, por engano, o advogado mineiro Nudson Harley Mares de Freitas, no dia 3 de julho de 2009, em Mangabeiras. A Gazetaweb teve acesso à íntegra do indiciamento, no qual a PF traz o caso com riqueza de detalhes, citando depoimentos, interceptações telefônicas e outros elementos.

De acordo com as investigações da PF, o autor material do crime, Antônio Wendell de Melo Guarniere, foi cooptado pelo policial militar Natan Simião para praticar um homicídio. Simião, embora não tenha dito a Guarniere, agia a mando de Paulo Cerqueira, segundo a polícia.

As evidências apontadas pela PF indicam ainda que o advogado foi morto, por engano, no lugar de Marcelo Tadeu. A investigação da PF aponta que Paulo Cerqueira ficou responsável pela investigação do homicídio do advogado após ter avocado o inquérito para ele sem nenhum motivo e que ele nunca considerou a hipótese de que a vítima do crime era para ser Tadeu, à época juiz de Direito.

A PF concluiu que, no inquérito presidido por Paulo Cerqueira, a pessoa de Wendelle Guarnieri, sequer, foi citada e que, durante as investigações, não foi realizada nenhuma diligência que pudesse afastar a tese de “erro na execução”. Além disso, a Polícia Federal concluiu que Paulo Cerqueira tentou encerrar as investigações precocemente, o que só não ocorreu por intervenção de Marcelo Tadeu.


Comerciante se recusa vender fiado e tem carro apedrejado em São José da Laje

Comerciante se recusa vender fiado e tem carro apedrejado em São José da Laje

O dono de um estabelecimento comercial teve o seu carro apedrejado após se recusar a vender fiado alguns produtos. O fato aconteceu  na quadra “B” do Conjunto Armando Lyra, no município de São José da Laje.

Segundo as testemunhas, o autor – identificado apenas como Genilson – foi até a mercearia pertencente a Sebastião Gomes, de 46 anos, e pediu para comprar a prazo, alegando que pagaria assim que recebesse o auxílio emergencial. Com a recusa, ele atirou uma pedra no carro do comerciante.

Algumas horas depois o acusado voltou à mercearia com um cacete, ameaçou as pessoas que estavam lá, e bateu com o objeto na porta do estabelecimento. A Guarda Municipal e a Polícia Militar (PM) foram acionadas, mas “Genilson” se escondeu dentro da própria residência.

Os agentes foram acionados novamente ao conjunto e depois de muita conversa, o acusado foi levado para o hospital da cidade, onde foi medicado, sendo liberado em seguida. Segundo a Guarda, o homem é paciente do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).


Mesmo baleado na cabeça, homem corre por mata e procura atendimento médico, em Maceió

Mesmo baleado na cabeça, homem corre por mata e procura atendimento médico, em Maceió

Um homem foi vítima de uma tentativa de homicídio na quinta-feira (8) em Ipioca, em Maceió. De acordo com a polícia, mesmo baleado na cabeça, o homem correu por uma mata e conseguiu atendimento médico em um posto de saúde.

Militares do Batalhão de Polícia de Eventos (BPE) disseram que o homem estava no Rio Saúde na companhia de uma mulher, quando um homem que ele conhecia chegou e fez o disparo de arma de fogo, que atingiu a sua cabeça.

Assustado, o homem de 35 anos correu por uma mata até chegar ao posto de saúde Davi Nasser, em Ipioca. Ele entrou pelos fundos da unidade, assustando os funcionários.

No local, a vítima foi atendida e levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde passou por cirurgia.

A vítima disse que não sabe a motivação do crime.


Redes sociais


Contato


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

(82) 99641-3231


TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842

SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)

COMERCIAL:
(82) 99621-8806
(Dalmo Gonzaga)

© 2021 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey