82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Estudante alagoana é a única da América Latina entre os 10 finalistas do Global Student Prize 2021

Ana Julia Monteiro de Carvalho, 18 anos, foi a única estudante da América Latina entre os 10 finalistas do Global Student Prize 2021 – Foto: SESI

A estudante alagoana Ana Julia Monteiro de Carvalho, 18 anos, foi a única estudante da América Latina entre os 10 finalistas do Global Student Prize 2021, considerado o “Nobel da Educação” por ser o de maior reconhecimento na área. Para a seleção, foram mais de 3,5 mil indicações, de 94 países.

Ana Julia é de Maceió e estuda o 3º ano do Ensino Fundamental na Escola Industrial de Educação Básica do SESI. Para ela, representar o país em uma competição como essa é muito importante não só para sua vida, mas para todas as comunidades que busca ajudar com seus projetos.

“Fiquei muito orgulhosa e feliz, não só pela seleção para o prêmio, mas pelo que isso traz. Acredito que ele é muito importante para conseguir firmar parcerias e desenvolver projetos para comunidades. Eu acho que o mais importante foi essa plataforma que consegui e, com isso, ter a possibilidade de desenvolver projetos na cidade”, ressaltou.

O Global Student Prize está na sua 8ª edição. Ele é aberto a todos os alunos com pelo menos 16 anos de idade e matriculados em uma instituição acadêmica ou programa de treinamento e habilidades.

O vencedor ganha, além do título, o prêmio final de US$ 100 mil. O vencedor será anunciado na cerimônia de premiação que ocorrerá em novembro, em Paris, na França.

“O estudo é muito importante pode mudar a realidade, não só da vida do aluno, mas da comunidade que vive. E isso não é só para quem se interessa por robótica, é preciso identificar a sua área e ter uma paixão pelo que faz. Independente da área escolhida, a pessoa usar suas habilidades para promover mudanças na sua comunidade”, ressaltou.

Interesse começou aos 12 anos

A estudante começou a se interessar por robótica aos 12 anos e, entre os projetos desenvolvidos com sua equipe, está o Ecosururu, uma telha sustentável feita com a casca do sururu, molusco encontrado na região lagunar do estado.

“A gente passa na Lagoa Mundaú e vê a pesca e a casca, que é descarta. Nós desenvolvemos a telha com o pó para, além de preservar o meio ambiente, fomentar o empreendedorismo na região”, disse.

Outro projeto é o Sustainable Aerator, que busca aumentar a qualidade de água dos animais para ampliar a produção leiteira em regiões de subsistência de países em desenvolvimento. “É um mecanismo eólico que é usado como bomba e pode aumentar a quantidade da água destinada aos animais”, explicou.

Ana Júlia está terminado o ensino Fundamental e pretende estudar em uma universidade fora do país. “Depois de ter o aprendizado em outro país eu quero voltar para o Brasil e colocar em prática o que aprendi, porque meu interesse é ajudar as comunidades”, completou.


Rede Estadual de Alagoas reduz evasão escolar em mais de 68%

Rede Estadual de Alagoas reduz evasão escolar em mais de 68%

A rede estadual de ensino de Alagoas conseguiu reduzir a evasão escolar de seus estudantes em 68,5%. Segundo dados apurados pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) junto às Gerências Regionais de Educação (Geres), o número de evadidos – que, no início das aulas presenciais, em agosto deste ano, era de 35 mil alunos – teve uma queda expressiva, baixando para 11 mil atualmente. Ou seja, 24 mil alunos retomaram seus estudos em plena pandemia.

Um resultado que foi possível graças ao incessante trabalho realizado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Geres, escolas estaduais e diversos parceiros em ações de Busca Ativa. Prática já existente na rede estadual, o programa consiste no resgate de alunos afastados do ambiente escolar e, com o avanço da pandemia, foi intensificado em diversas iniciativas que contam com o apoio da Unicef.

“Alagoas conquista agora uma das maiores reduções de evasão escolar do país, fruto de trabalho técnico, sério e com muito amor pela educação. A intensificação do trabalho de Busca Ativa tem impacto determinante nestes resultados, são quase 25 mil estudantes que retornam para a sala de aula, para o espaço mais seguro para eles nesse momento. O governador Renan Filho nos tem cobrado e nos dá todas as ferramentas para avançarmos ainda mais, continuarmos alertas e sempre comprometidos em zerar a evasão no nosso estado. Lugar de aluno é na escola”, avalia o secretário da Educação, Rafael Brito.

Articulação

E não faltou criatividade na hora de executar ações para atrair esses estudantes de volta às escolas: ligações telefônicas aos familiares, divulgação da campanha em meios de comunicação e redes sociais e até caminhadas de conscientização.

A coordenadora estadual da Busca Ativa pela Seduc, Dileusa Costa, destaca a importância das ações articuladas para se chegar a este resultado. “Os municípios também têm realizado um excelente trabalho e a cooperação mútua entre Município e Estado tem sido fundamental para o êxito destas campanhas”, frisa.

O trabalho não para

De acordo com o levantamento promovido pela Seduc, os motivos que levam 11 mil alunos a permanecer longe da escola são diversos: crise socioeconômica que forçou muitos a ingressarem no mercado de trabalho, casamentos, mudanças de cidade, medo de se contaminar com a Covid-19 e falta de incentivo da própria família. E é por isso que o trabalho de Busca Ativa não para, pois se trata de um exercício diário de conscientização.

“Não podemos parar, a nossa meta é não deixar ninguém para trás. Fora da escola não pode e vamos continuar efetuando todas as estratégias para combater o abandono escolar”, avisa Dileusa.

Estratégias

Vale ressaltar que, além da Busca Ativa, o Estado de Alagoas empreendeu uma série de ações para garantir um ambiente seguro no retorno às aulas presenciais. Exemplo disso foi a alocação de recursos do programa Rumo às Aulas para que as escolas adequassem seus espaços físicos para o cumprimento dos protocolos sanitários, vacinação dos profissionais da Educação Básica e avanço na imunização dos estudantes adolescentes e retomadas das aulas em sistema híbrido, com o comparecimento de 50% da capacidade de cada turma e revezamento semanal entre as mesmas.

Outro instrumento que fortalece a Busca Ativa é a Lei 8.519 sancionada pelo governador Renan Filho no último dia 07 e que estabelece que as escolas públicas alagoanas devem comunicar aos pais ou responsáveis as ausências injustificadas dos estudantes em sala de aula “visando à adoção de medidas necessárias que possam vir a garantir a segurança e a integridade física do aluno”.


Cebraspe divulga concorrência do concurso da Educação de Alagoas

Cebraspe divulga concorrência do concurso da Educação de Alagoas

A Cebraspe, organizadora do concurso da Secretaria de Educação de Alagoas (Seduc), divulgou, nesta quarta-feira (13/10), o número de vagas por cargo. As provas acontecem no próximo domingo (17/10). CLIQUE AQUI e confira o número de inscritos e vagas por cargo.

O concurso obteve um total de 29.372 inscritos que disputarão 2.717 vagas. O cargo com mais inscritos, 922, foi o de professor de educação especial para educação básica, com lotação na 1ª Gerência Regional de Educação.

As provas serão aplicadas nos municípios de Maceió e Arapiraca, às 14 horas. Os candidatos terão, ao todo, 3 horas e 30 minutos para finalizar as questões, que envolvem conhecimentos gerais e específicos da área.

Locais de prova – nessa terça-feira, 12, foram divulgados os locais de prova. Para conferir e se organizar melhor CLIQUE AQUI.


Divulgados os locais de provas do concurso da educação de Alagoas

Divulgados os locais de provas do concurso da educação de Alagoas

A banca organizadora do concurso da Secretaria da Educação de Alagoas (Seduc) liberou nesta segunda-feira (6) a consulta aos locais de aplicação de provas, que serão realizadas no domingo (17).

As provas objetivas terão duração de 3h30 e serão aplicadas às 14h. O candidato deverá comparecer ao local indicado para a realização das provas com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, além do comprovante de inscrição e do documento de identidade original.

São ofertadas 3 mil vagas para professor do ensino regular, ensino especial e educação de indígenas.

Entre as vagas, há 483 para a área de pedagogia, sendo 342 para a educação especial e 141 para indígenas que têm especialidade nos anos iniciais do ensino fundamental. O restante das vagas é para professor de 14 áreas de atuação.


Ufal abre mais de 2 mil vagas para reopção, reingresso e reintegração

Foto: Reprodução

Estão abertas as inscrições para os editais de reopção e mudança de turno, reintegração e reingresso na Universidade Federal de Alagoas. São 2.031 vagas nos três editais, sendo que as inscrições para reopção, mudança de turno e reingresso vão até 29 de outubro; para reintegração, o prazo até 31 deste mês. O início das aulas para os alunos ocupantes dessas vagas será no semestre letivo 2021.2, que acontecerá no dia 21 de março de 2022.

Reopção e mudança de turno

Os interessados em realizar reopção de curso e de mudança de turno do semestre letivo 2021.2 devem estar regularmente matriculados em componentes curriculares do curso ou estejam com o curso trancado, sem bloqueio de matrícula.

Lembrando que a reopção é mudança do curso de origem do estudante, na mesma instituição de ensino, desde que haja vagas no curso ou período em que o aluno for classificado. Para isso, ele deve ter concluído o 1º período da graduação curso de origem, com aprovação acima de 50% da sua carga horária ou ter concluído até 60% da carga horária total do curso de origem; não ter completado o prazo para a conclusão do curso de origem; e estar regularmente matriculado em componentes curriculares do curso ou, ainda, estar com o curso trancado, sem bloqueio de matrícula.

Já a mudança de turno é admitida a partir do 1º período, desde que o estudante esteja matriculado em curso de graduação com a mesma nomenclatura e do mesmo campus e unidade educacional.

São 1.062 vagas nos cursos de graduação nos campi A.C. Simões, de Ciências Agrárias, Arapiraca e do Sertão. Desse total, 881 para reopção de curso e 181 para mudança de turno.

Para se inscrever, é preciso acessar o site da Copeve, preencher o formulário de inscrição e enviar a documentação solicitada. No mesmo link é possível conferir o edital com a lista de cursos e vagas disponíveis. O resultado será divulgado no dia 27 de janeiro. As matrículas iniciam em março de 2022.

Reingresso

Para reingresso são disponibilizadas 145 vagas nos cursos de graduação da Ufal, na modalidade presencial. A solicitação de reingresso é feita pelo candidato em até um ano, a contar da data da colação de grau no curso anterior em relação ao início do semestre letivo 2021.2, resguardando o aproveitamento integral das disciplinas comuns.

Quem está em fase de conclusão de curso na Ufal também pode se habilitar às vagas de reingresso, desde que apresente uma declaração de provável concluinte, de modo que, no ato da matrícula no curso, deverá comprovar colação de grau ou integralização do mesmo.

Para se inscrever, é preciso preencher a ficha de inscrição e enviar a documentação solicitada neste link. A seleção levará em conta o maior índice de aproveitamento de estudos, possibilitando adequação ao período mais adiantado; maior coeficiente de rendimento escolar acumulado no histórico escolar; e menor índice de abandono de disciplinas [reprovação por faltas].

O resultado será divulgado no dia 27 de janeiro e as matrículas também iniciam em março de 2022.

Reintegração

Este processo seletivo é destinado, exclusivamente, aos estudantes que apresentam status de desligado da Ufal há, no máximo, dez anos, e que apresentem um percentual de carga horária concluída igual ou superior a 50% da carga horária total do curso. São 824 vagas nos cursos de graduação, na modalidade presencial.

Para se inscrever é preciso preencher esta ficha de inscrição, efetuar o pagamento da taxa e enviar a documentação solicitada. Não haverá prova de seleção, o processo levará em conta o menor índice de carga horária necessária para a conclusão do curso; o maior coeficiente de rendimento escolar acumulado no histórico; e o menor índice de abandono de disciplinas [reprovação por faltas].

Os candidatos aprovados ou classificados dentro do número de vagas terão a confirmação da matrícula institucional automática, efetuada pela Copeve, NTI e DRCA. As inscrições vão até 31 de outubro e o resultado será divulgado em 27 de janeiro. O período de ajuste da matrícula acadêmica pela coordenação do curso será de 21 a 25 de março de 2022.


Governador de Alagoas lança programa Avança Escola 10 em Palmeira dos Índios

Renan Filho, Governador de Alagoas, durante o lançamento do Avança Escola 10 em Palmeira dos Índios

Nesta quinta-feira (07), Palmeira dos Índios sediou a Caravana da Educação de Alagoas, um evento que marcou o lançamento do Avança Escola 10, e que teve como objetivo conhecer e acompanhar de perto o desenvolvimento e a evolução da Educação no estado. O evento aconteceu de forma simultânea para alunos, pais, gerentes, professores e gestores da rede pública, pertencentes à terceira Gerência regional (Gere).

O evento aconteceu pela manhã, na Escola Estadual Humberto Mendes, e contou com a participação do prefeito Júlio Cezar, do governador Renan Filho e do secretário da Educação, Rafael Brito.

Na estrutura do evento teve um palco principal e mais cinco espaços com atividades paralelas para a comunidade escolar. Estandes para troca de experiências e demonstração dos trabalhos realizados em cada escola, áreas interativas, roda de conversa com psicólogos, debate sobre diversidade e equipes para esclarecimentos sobre os projetos. Teve ainda apresentação de alunos indígenas, projetos de robóticas e também capoeira.

Palmeira dos Índios foi a primeira cidade a receber a caravana que pretende percorrer o estado para falar sobre as mudanças e melhorias feitas na educação. Estão sendo lançados novos programas na educação que pretendem valorizar os profissionais da área e alunos, melhorar estrutura física das escolas, merenda escolar e a qualidade do transporte escolar.

“Temos uma melhoria grande dos nossos índices na educação, e agora com esse intercâmbio entre os técnicos da educação e os professores, a nossa ideia é que isso possa avançar ainda mais.” Ressaltou o secretário de Educação do estado, Rafael Brito, que destacou a importância da caravana da educação passar por Palmeira dos Índios.

Renilda Ribeiro, secretária de educação, durante entrevista para a Rádio Sampaio 94.5 FM – Foto: Rádio Sampaio

Em entrevista ao repórter Rafael Santos, da Rádio Sampaio 94.5 FM, a secretária de educação Renilda Pereira destacou as vantagens do programa avança escola 10 para a cidade. “O programa neste regime de colaboração entre estado e município veio para implementar as ações junto as redes municipais. Temos inúmeros convênios firmados com o estado, recentemente recebemos ônibus, vamos receber creche, reformas e ampliações nas escolas. Faço parte desde o inicio do programa, é um orgulho estar recebendo este programa no nosso município.”

O Governador Renan Filho confirmou ao repórter Rafael Santos que o estado passará a custear a construção dos Institutos Federais no Estado. Alagoas tem hoje três institutos aprovados mas não tinha verba para a construção das sedes, entretanto, segundo o Renan Filho, o estado destinará 45 milhões de reais para a construção desses institutos.

Escola 10

O programa Escola 10 é um pacto pela educação do estado, integrando as redes estadual e municipal de ensino. Com o intuito de unir forças para que o ensino público possa melhorar e aumentar o IDEB – índice de desenvolvimento da educação básica.

A intenção do programa é passar por todas as cidades do estado com a caravana da educação.


Redes sociais


Contato


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

(82) 99641-3231


TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842

SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)

COMERCIAL:
(82) 99621-8806
(Dalmo Gonzaga)

© 2021 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey