Palmeira dos Índios
26 ºC Céu Limpo

Redes Sociais

Palmeira dos Índios | Céu Limpo
26 ºC

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

82 99641-3231 (pedido musical)

82 99947-6977 (jornalismo)

Palmeira é o primeiro município a lançar Painel que monitora casos de Covid-19

Palmeira é o primeiro município a lançar Painel que monitora casos de Covid-19 – Foto: Assessoria

Com o objetivo de tornar mais fácil o acesso às informações referentes à Covid-19, o novo coronavírus, para a população de Palmeira dos Índios, foi lançado nesta sexta-feira (22), um painel interativo com informações atualizadas e a situação do vírus no município.

O Painel Covid-19 Palmeira foi desenvolvido por um grupo de alunos e egressos do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), Campus Palmeira, sob a supervisão da professora Sheyla Marques, e será gerenciado pela Secretaria Municipal do Planejamento, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde.

A proposta é oferecer mais transparência dos dados relacionados à pandemia, com indicações georreferenciadas dos casos nos bairros da cidade, além de mais informações detalhadas para auxiliar na proteção dos cidadãos. Palmeira é o primeiro e único município do Estado a contar com uma ferramenta desse tipo para monitorar os casos da doença.

Atualmente, apenas o Governo do Estado conta com uma plataforma semelhante a esta. Uma segunda fase do projeto também está em desenvolvimento e deve entrar no ar no mês de junho. O Painel Covid-19 Palmeira dos Índios já está disponível e pode ser acessado pelo site da prefeitura, na aba que já reúne informações sobre a pandemia na cidade. O site do Ifal Campus Palmeira dos Índios também disponibiliza o acesso ao painel.

A plataforma desenvolvida pelos egressos do curso de Engenharia Civil do Ifal Palmeira Emanuel Amaral e o irmão Pablo Amaral Engenheiro de Petróleo, contou com a colaboração de membros do Grupo de Estudos de Tecnologias para Construção Civil/GETECC-IFAL para efetivar o mapeamento do município e cadastrar os casos da doença, registrados até a data da entrega do aplicativo ao governo municipal.

No comando do grupo de pesquisa, a professora Sheyla Marques destacou a importância da plataforma para melhor informar a população. “Agora, as pessoas vão conseguir acompanhar qual bairro tem mais casos, onde a situação está mais crítica e que faixa etária está sendo mais atingida”, explicou a docente.

De acordo com os desenvolvedores, o escopo da ferramenta foi montado para tentar automatizar o monitoramento do coronavírus, com base nos boletins epidemiológicos divulgados pelo estado. Por meio de um sistema interativo conhecido como Power BI, os dados lançados geram relatórios gráficos automaticamente e a população pode ter acesso à informação em tempo real, inclusive sobre como os casos estariam espalhados geograficamente pela cidade. “Ao passo em que se preenche uma planilha, os gráficos são gerados e se tem à disposição os dados para monitoramento”, reforçou Sheila Marques.

O Painel mostrará dados com o número atualizado de casos confirmados e de óbitos por coronavírus em Palmeira dos Índios, o gênero e a faixa etária desses casos, entre outros pontos. Além disso, a população poderá, por meio do painel de monitoramento, acompanhar a curva da evolução dos casos e o número de novos casos por dia. Informações mais detalhadas poderão ser obtidas através de filtros que podem ser acessados pelo cidadão. Gerenciada a partir de agora pela Secretaria do Planejamento, a plataforma dispõe também de mapas que auxiliam a visualização dos casos de forma mais dinâmica e ajudam o cidadão a perceber onde estão os casos no espaço geográfico da cidade.

A atualização será diária a partir das informações da Vigilância epidemiológica da Secretaria de Saúde. “Em um momento difícil como este que passamos, toda informação de qualidade é essencial para manter o cidadão informado. A luta é contra um inimigo invisível e esse painel permite ao cidadão ter uma noção atualizada constantemente de quantos são e onde estão os casos. Dessa forma, é como se permitisse a cada pessoa enxergar aquilo que a invisibilidade do vírus torna oculto e, assim, saber que precisa se proteger da forma que puder. Por isso, estaremos gerenciando essas informações”, explicou o secretário do Planejamento, Adalberon Sá Júnior.


Governo prorroga prazo de inscrição do Enem até dia 27

Governo prorroga prazo de inscrição do Enem até dia 27 – Foto: Divulgação

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou a prorrogação do prazo de inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 para a próxima quarta-feira (27). Pelo calendário inicial, as data limite para os estudantes se inscreverem era hoje (22).

As inscrições começaram no último dia 11 e podem ser feitas por meio da página do Enem na internet.

De acordo com Weintraub, mais de cinco milhões de estudantes já se inscreveram para a prova até a manhã desta sexta-feira (22). “Como já anunciei, os candidatos inscritos serão ouvidos, em junho, pela Página do Participante, do Inep [Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira]. Eles, os interessados, vão escolher quando fazer a prova”, explicou o ministro, em outra publicação no Twitter.

Na quarta-feira (20), o Ministério da Educação anunciou o adiamento do Enem por algo entre 30 a 60 dias, em razão dos impactos ocasionados na sociedade pela pandemia de covid-19. As provas impressas estavam previstas para serem aplicadas em 1º e 8 de novembro e as provas do Enem digital para os dias 22 e 29 de novembro.

A estrutura dos dois exames será a mesma. Serão aplicadas quatro provas objetivas, constituídas por 45 questões cada, e uma redação em língua portuguesa. A redação será manuscrita, em papel, nas duas modalidades. Durante o processo de inscrição, o participante deverá selecionar uma opção de língua estrangeira – inglês ou espanhol.

Neste ano, será obrigatória a inclusão de uma foto atual do participante no sistema de inscrição, que deverá ser utilizada para procedimento de identificação no momento da prova. O valor da taxa de inscrição é de R$ 85 e deverá ser pago até 28 de maio.

Quem tem direito à gratuidade da taxa de inscrição, por se enquadrar nos perfis previstos nos editais do Enem, terá a isenção automática, a partir da análise dos dados declarados no sistema. A regra se aplica, inclusive, aos isentos em 2019 que faltaram aos dois dias de prova e não tenham justificado ausência. De acordo com o Inep, a medida beneficia quem teve dificuldades em realizar a solicitação de isenção devido às restrições impostas pelo isolamento social decretado em razão da pandemia de covid-19.


Inscrições para o Enem terminam nesta sexta-feira

Inscrições para o Enem terminam nesta sexta-feira

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 terminam às 23h59 desta sexta-feira (22). As provas, entretanto, foram adiadas na quarta-feira (20) por 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto inicialmente no edital, por determinação do Ministério da Educação.Ontem (21), segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo exame, mais de 4, 3 milhões de estudantes tinham feito a inscrição para participar desta edição do Enem.

Neste ano, o Inep também oferecerá o Enem Digital, porém, desde a semana passada, as 101,1 mil vagas ofertadas para a versão informatizada do exame já haviam se esgotado. A aplicação do Enem Digital será em laboratórios de informática, em diversas faculdades brasileiras, e o candidato receberá um cartão de confirmação da inscrição no exame, com o endereço da faculdade e o laboratório de informática onde fará a prova, sob supervisão de fiscais.

Inscrições

Para evitar erros na hora da inscrição, o Inep recomenda que todos os participantes façam o procedimento com calma. O aluno deve, por exemplo, verificar cuidadosamente as informações declaradas, pois, após a conclusão, algumas não poderão ser modificadas.

Os dados que constam na Receita Federal (nome, nome da mãe e data de nascimento) devem ser os mesmos declarados por quem vai fazer o Enem. Quando há divergência, o sistema informa que o participante precisa fazer a correção no órgão. A inscrição poderá ser concluída apenas após a atualização dos dados na Receita.

O participante que já concluiu a inscrição tem a oportunidade de fazer modificações em alguns itens do sistema do Enem, mas somente ao final do prazo de inscrições.

Os inscritos que se enquadram nos requisitos apresentados nos editais como beneficiários da gratuidade da taxa de inscrição ficarão isentos sem a necessidade de um pedido formal. Para os demais, a taxa de R$ 85 deve ser paga até 28 de maio, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), gerada ao final da inscrição.

Nova data

Nos próximos dias, o Inep fará uma consulta aos inscritos para definir novas datas para o exame, que estava previsto para os dias 1º e 8 de novembro (impresso) e 11 e 18 de novembro (digital).

Os candidatos serão convidados a responder a uma enquete na Página do Participante, para que possam manifestar sua opinião em relação ao melhor momento para realizar as provas.

As informações a respeito do Enem 2020 podem ser acompanhadas no portal do Inep e do Ministério da Educação, assim como nas redes sociais oficiais dos dois órgãos. Dúvidas relativas ao processo de inscrição podem ser sanadas pelo Fale Conosco, do Inep, por meio do autoatendimento online ou do 0800 616161 (somente chamadas de telefone fixo).

Tanto na versão impressa quanto na digital, os participantes farão provas de linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias, com 45 questões de múltipla escolha em cada área de conhecimento. A redação será manuscrita, em papel, nas duas modalidades.


Senado aprova proposta de adiamento do Enem

Senado aprova proposta de adiamento do Enem

O Senado aprovou hoje (19) um projeto de lei (PL) que adia a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em virtude da pandemia do novo coronavírus. O PL teve 75 votos favoráveis e um voto contrário. O projeto não firma um novo prazo para realização das provas, ficando dependente da evolução da situação epidemiológica. O texto segue para a Câmara.

O Enem teve, até agora, 3,5 milhões de inscrições , e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defende a realização da prova na data prevista. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as inscrições vão até a próxima sexta-feira (22). As provas do Enem estão marcadas para 1º de novembro (linguagens, códigos e suas tecnologias; redação; ciências humanas e suas tecnologias) e 8 de novembro (ciências da natureza e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias). Também serão previstas provas digitais, nos dias 11 e 18 de outubro.

Em seu relatório, o senador Izalci Lucas (PSDB-DF) defendeu o adiamento da prova para garantir a igualdade de condições entre candidatos. “Lembremos, que nossos alunos das escolas públicas não tiveram sequer dois meses de aula completados neste ano letivo. Seria muito injusto submetê-los à já desigual concorrência que caracteriza os processos de acesso à educação superior”.

Izalci também citou a situação das universidades, principalmente as públicas. Para ele, não adianta realizar uma prova de acesso às universidades sem saber em que condições elas estarão no primeiro semestre do ano que vem. “O ambiente de incerteza que nos atinge também condiciona as suas atividades. Elas só abrirão novas vagas quando dispuserem de todos os meios para tanto”.

A autora do projeto, Daniella Ribeiro (PP-PB), destacou que muitos estudantes não conseguem estudar em casa por falta de recursos técnicos ou por ter que cuidar da família. “Quantos têm condições de pagar uma plataforma de streaming, um EAD [ensino à distância]? Que possamos colocar rostos nessas pessoas que estão em casa, cuidando de irmãos pequenos, em casas com cinco, seis pessoas e não têm um espaço para estudarem sozinhos”.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, reconheceu os esforços do líder do governo na Casa, Fernando Bezerra (MDB-PE), mas afirmou que a posição da maioria das lideranças no Senado se posicionava a favor da votação e aprovação da matéria. “A gente não tinha como não tomar essa decisão, até porque foi por praticamente a unanimidade dos líderes. Ressalvando as ponderações do ministro, precisávamos deliberar um assunto que tinha a unanimidade dos partidos”.

Justiça

Além do Parlamento, a Justiça também se debruça sobre o tema. Ontem (18) a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª Região pedindo que a decisão de manter o exame durante a pandemia do novo coronavírus seja revista. Em abril, o órgão conseguiu uma liminar favorável ao adiamento das datas da prova, mas a medida foi derrubada pelo desembargador Antônio Cedenho atendendo a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU).

Nesta terça-feira, o ministro da Educação  anunciou que o governo vai abrir consulta direta, por meio da internet, aos candidatos inscritos no Enem para decidir a data de realização das provas deste ano. De acordo com o Weintraub, a consulta deve ocorrer na Página do Participante no final de junho.


Senado vota nesta terça-feira projeto sobre adiamento do Enem 2020

Senado vota nesta terça-feira projeto sobre adiamento do Enem 2020

Os líderes do Senado decidiram incluir na pauta da sessão desta terça-feira (19) o projeto de lei que adia o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, por conta da pandemia do novo coronavírus. O Projeto de Lei (PL) 1.277/2020, da senadora Daniela Ribeiro (PP-PB), suspende a aplicação do Enem em casos de calamidade pública. A proposta pode sofrer alterações durante a votação na Casa.

Pelo calendário atual, o período de inscrição para o exame vai até a próxima sexta-feira (22). As provas impressas estão agendadas para novembro e, a partir deste ano, os candidatos também podem optar pela avaliação digital.

No início de maio, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, participou da reunião de líderes do Senado e pediu para que os senadores não votassem a proposta.

Em entrevista na última sexta-feira (15), Abraham Weintraub disse que há possibilidade de reavaliar a data de realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), caso a situação do coronavírus no Brasil não tenha sido amenizada.

“Tenho apresentado para senadores e deputados que eu não sou intransigente, é cedo para adiar, vamos esperar dois meses, em agosto a gente avalia, retomamos o assunto. Nesse momento eu considero precipitado e até desumano adiar o Enem”, disse.

Em meio aos pedidos de adiamento, o presidente Jair Bolsonaro também comentou o assunto na semana passada.

O presidente disse que está conversando com Weintraub sobre o assunto e não destacou a possibilidade de “atrasar um pouco” a aplicação das provas. “O Enem, estou conversando com o Weintraub, né? Se for o caso, atrasa um pouco, mas tem de ser aplicado esse ano”, disse.


Professor universitário morre sob suspeita de contaminação da Covid-19 em AL

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true
Professor Angelo Antônio Cavalcante Martins – Foto: Ascom UFAL

Através de nota, a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas (Adufal), informou a morte do professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEAC) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Angelo Antônio Cavalcante Martins, ocorrido na madrugada deste domingo (17), devido à suspeita de contágio da Covid-19.

A nota destaca que Angelo era bacharel em Administração, pós-graduado em Ciência do Turismo na Inglaterra (1996-1998), Mestre em Administração e Doutor em Administração.

Ainda segundo a nota, Angelo ajudou na montagem do curso de turismo da UFAL e mais recentemente foi coordenador do curso de especialização de gestão pública municipal (EAD).

O corpo do professor foi sepultado na manhã deste domingo (17), no Campo Santo Parque das Flores, de forma bastante reservada, conforme as recomendações das autoridades sanitárias.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2020 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey