82 99641-3231

Adufal recua após pedido prisão de reitora da Universidade Federal de Alagoas

aqui achei

Em nota publicada na tarde desta sexta-feira (15), a  Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas (Adufal) e o Sindicato dos Trabalhadores (Sintufal) informaram que consideram o pedido de prisão da reitora da Ufal, Valéria Correia, uma medida desproporcional, descabida e à revelia da diretorias das organizações sindicais. Segundo a nota, o pedido foi feito pelo escritório de advocacia contratado pelos trabalhadores e que as entidades optaram por afastar o escritório.

“Em função disso, as entidades sindicais decidiram pelo afastamento do escritório de advocacia contratado pela Adufal neste processo, por entender que o pedido de medida de punição por descumprimento da decisão judicial foi desproporcional, descabido e à revelia das diretorias, caracterizando um grave erro de repercussões políticas”, diz trecho da nota.

O pedido de prisão por descumprimento de decisão judicial foi feito pela advogada Ilana Silva, que alegou o não cumprimento de um mandado de segurança que determina a incorporação de reajustes ao salário dos servidores. No documento, a advogada também requereu a prisão do vice-reitor, José Vieira da Cruz, e dos diretores dos Departamentos de Administração de Pessoal.

Reitora

Segundo a reitora da instituição, que publicou nota no final da manhã, todos os procedimentos administrativos relacionados à ordem judicial foram providenciados e que tem tratado a questão de maneira transparente. Para Valéria Correia, o pedido de prisão foi desnecessário.

“Resta salientar que o pedido de prisão dos dirigentes da Ufal é descabido e absolutamente desproporcional aos trâmites jurídicos em questão, o que consta claro nos processos citados. A tentativa de responsabilizar criminalmente a reitora e os demais dirigentes soa como um ataque à autonomia universitária”

Confira nota da Adufal: http://adufal.org.br/Conteudo/30199


Últimas Notícias


Mais Lidas do dia


Supletivo on-line da Seduc oferece certificação no Ensino Fundamental

aqui achei

Jovens a partir de 15 anos de idade e adultos que ainda não concluíram o Ensino Fundamental terão mais uma oportunidade de avançar nos estudos com a participação nos exames de Supletivo On-line 2019, cujo edital foi publicado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) no Diário Oficial do Estado dessa terça-feira (12). As provas serão aplicadas bimestralmente em 22 polos em todo o estado (ver a lista abaixo) e a pré-inscrição da primeira aplicação ocorre de 14 a 21 de março, com provas acontecendo nos dias 28 e 29 de março.

 

A pré-inscrição deve ser feita na plataforma www.escolaweb.educacao.al.gov.br/pagina/exames-supletivos-de-alagoas, disponível ainda no site www.educacao.al.gov.br, onde também se encontra o edital. A divulgação dos pré-inscritos ocorre no período de 22 a 26 de março e a confirmação da inscrição acontecerá no mesmo período nas 13 Gerências Regionais de Educação (Geres), das 8h30 às 11h30 e 14h30 às 17h30.

 

No ato da pré-inscrição, os interessados apresentam requerimento próprio, impresso e assinado pelo candidato, conforme cronograma, originais e cópias de RG e CPF. Além disso, o candidato deverá, junto com a pré-inscrição, fazer uma pré-matrícula em uma escola da rede estadual para dar continuidade aos estudos na Educação de Jovens e Adultos (EJA).

“No ato da pré-inscrição no Supletivo Online, o candidato deverá solicitar a pré-matrícula para o 1o período da EJA Ensino Médio, podendo ele escolher até duas opções de escola de seu interesse. A confirmação desta pré-matrícula, vale ressaltar, só será feita se o candidato for aprovado na prova do Supletivo online”, explica a supervisora de EJA da Seduc, Mônica Sarmento.

As provas serão aplicadas em 22 escolas polo distribuídas entre as regionais, condicionadas à disponibilidade de dia e horário de agendamento online e serão organizadas em quatro áreas de conhecimento: Linguagens, Matemática,Ciências Humanas e Ciências da Natureza, sendo compostas de 10 (dez) questões de múltipla escolha cada uma, além da prova física de redação, que consistirá na elaboração de alguns gêneros textuais como: bula de remédio, receita de bolo, recados, cartas e mensagens.

Estão previstas novas aplicações do Supletivo On-line em maio, julho, setembro e novembro de 2019 e janeiro de 2020

Escolas polo – Vinte e duas escolas estaduais serão polos de aplicação do Supletivo Online. São elas:

1ª Gere

Escola Estadual Fernandes Lima – Rua Cel. Salustiano, 268 – Sítio São Jorge/ Maceió

Escola Estadual Eduardo da Mota Trigueiros – Rua Cel Adauto Gomes Barbosa, 686 – Jatiúca/Maceió

Escola Estadual Doutor Rodriguez de Melo – Rua Doutor José Paulino Albuquerque Sarmento nº 112- Ponta Grossa

2ª Gere

Escola Estadual Ana Lins – Rua Sen Máximo – Centro – São Miguel dos Campos

Escola Estadual Djalma Barros Siqueira – R. Pernambuco Novo, S/N – Centro –Coruripe

3ª Gere

Escola Estadual Graciliano Ramos – Av. 15 de Novembro – São Cristóvão – Palmeira dos Índios

Escola Estadual Humberto Mendes – Av. Muniz Falcão – São Cristóvão – Palmeira dos Índios

4ª Gere

Escola Estadual 13 de Outubro – Rua Frederico Maia, 82 – Centro – Viçosa

5ª Gere

Escola Estadual Professor Pedro de França Reis – Rua Antonio Marroquim, s/n, Baixão – Arapiraca

Escola Estadual Professora Antônia Izaura de Lisboa – Rua Antonio Marroquim, s/n, Baixão – Arapiraca

6ª Gere

Escola Estadual Professor Mileno Ferreira da Silva – Rua Gilmar Pereira Queiroz, 600 – Camoxinga – Santana do Ipanema

Escola Estadual Professora Laura Maria Chagas de Assis – Rua Gilmar Pereira de Queiroz, Santana do Ipanema

7ª Gere

Escola Estadual Dr. Carlos Gomes de Barros – Av. João Lyra Filho – S/N, União dos Palmares

8ª Gere

Escola Estadual Bráulio Cavalcante – Alameda da Esperança – Centro– Pão de Açúcar

9ª Gere

Escola Estadual Comendador José da Silva Peixoto – Rua Castro Alves, S/N – Sta. Luzia – Penedo

10ª Gere

Escola Estadual Nossa Senhora da Apresentação – Rua do Varadouro, S/N – Centro – Porto Calvo

11ª Gere

Escola Estadual Xingó I – Av. Rio São Francisco, S/N – Xingó – Piranhas

Escola Estadual Luiz Augusto de A Menezes – Rua Nascimento Bandeira, 215 – Centro, Delmiro Gouveia – AL

12ª Gere

Escola Estadual Santos Dumont – Vila Militar – Destacamento da FAB –Tabuleiro do Pinto – Rio Largo

Escola Estadual Francisco Leão – Pça. Teixeira Bastos, S/N – Rio Largo

13ª Gere

Escola Estadual Benedita de Castro – Rua Santa Rita, Clima Bom –Tabuleiro do Martins/Maceió

Escola Estadual Irene Garrido – Rua G, QD 3, s/n, Conj. Dubeaux Leão – Tabuleiro do Martins/Maceió


Motorista de transporte escolar quer cobrar passagem de alunos em Delmiro Gouveia

aqui achei

Pais de alunos que usam o transporte escolar no distrito Barragem Leste, em Delmiro Gouveia,  foram surpreendidos com a informação de que os estudantes passariam a pagar passagem para se deslocar até escolas de Ensino Médio em Paulo Afonso (BA). A Secretaria de Educação do município, responsável pelo transporte de estudantes, informou que o motorista não tem autorização de cobrar passagem.

“Quem fizer isso, vai sofrer processo administrativo”, afirmou a secretária de Educação, Iolanda Brás, que afirmou ainda que o motorista deve ser remanejado para outro setor, assim que outros voltarem do recesso.

Segundo ela, os motoristas são remunerados pelos serviços prestados e chegam até a receber gratificação.

Um grupo de estudantes e seus pais estiveram reunidos com a secretária e apresentaram denúncias sobre o transporte escolar. De acordo com eles, além da tentativa de cobrar passagem, o motorista também tem transportado pessoas com outras finalidades, o que proibido no transporte escolar.

Iolanda Brás afirmou que, apesar de o município  não ter obrigação de fornecer transporte escolar para alunos do Ensino Médio, o serviço será mantido e, para evitar que outras pessoas se utilizem de maneira irregular do serviço, serão confeccionadas carteirinhas para os estudantes atendidos.


Alunos de Sistemas Elétricos no IFAL de Palmeira dos Índios têm trabalho aprovado em Congresso Internacional na França

aqui achei

O desenvolvimento de um Kit Educacional em Eletrônica de Potência do Grupo de Pesquisa em Automação e Robótica (GPAR), do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Palmeira dos Índios, levou os alunos de Sistemas Elétricos, Robson Lisboa e Victor Henrique Ferro, sob a orientação do professor Gregory Almeida, a terem um trabalho aprovado no 13º Congresso Internacional em Eletrônica de Potência e Sistemas de Acionamento (IEEE), que será realizado na cidade de Toulouse, na França, entre os dias 9 e 12 de julho deste ano.

A pesquisa intitulada “PELE 4.0 – Power Electronics Experiments: Towards Laboraratory Tools for Teaching-Learning Improvement (em português: Experimentos em Eletrônica de Potência – Rumo a Ferramentas de Laboratório para Melhoria do Ensino-Aprendizagem) visa associar o avanço da indústria 4.0 com um processo de ensino-aprendizagem emergente (conhecido como educação 4.0).

robson e victor.jpg

“Com o celular, o aluno poderá fazer uma visualização e interagir com a tecnologia. Por exemplo, se o professor está em casa montando o experimento e joga no site, o aluno pode fazer um relatório em cima dele. Queremos conectar os instrumentos e colocar na nuvem para poder acessar remotamente, sem estar no espaço físico da sala”, explica Victor, do 6º período de Sistemas.

PELE_4_0_Description.png

Assim, estudantes e docentes terão acesso a módulos baseados em Internet das Coisas, realidade aumentada, entre outras ferramentes, em que os usuários poderão utilizar tablets ou celulares para que os experimentos possam ser realizados em tempo real, tanto na hora da aula, como posteriormente, através da plataforma do PELE 4.0. “Além disso, existe também um viés para sustentabilidade, já que há uma preocupação na construção dos módulos e kits com o máximo possível de componentes provenientes de lixo eletrônico”, ressalta Gregory.

Enquanto os alunos desenvolviam a parte de hardware (física) do projeto, o estudante de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Andresso Silva, desenvolvia todo o software – parceria fundamental para realização do trabalho. A ideia é criar os kits e expandir para outras instituições. A submissão do projeto no Congresso Internacional partiu do próprio Gregory, que lançou o desafio para os alunos, sendo prontamente aceito.

projeto.jpg

“Foi uma surpresa grande a aprovação do trabalho. O professor comentou em sala, lançou o desafio e nós começamos a fazer os testes. Quando vimos, o trabalho tinha sido aprovado! Agora estamos correndo para desenvolver todo restante”, diz Robson, também aluno do 6º período.

Atualmente, o curso superior de Tecnologia em Sistemas Elétricos está em fase de formação de suas últimas turmas, dando lugar ao curso de Engenharia Elétrica, por isso, para os discentes, é uma grande responsabilidade fazer parte do primeiro grupo de pesquisa de Sistemas a ter um trabalho aprovado em um Congresso Internacional.

“É importante para mostrarmos ao pessoal da Engenharia que existe um leque grande da área para eles trabalharem. Além disso, como o curso está finalizando, nós deixamos nosso legado para aqueles que ficarão”, justifica Victor, voluntário da pesquisa.

Gregory Almeida.jpg

Gregory ainda acrescenta que a publicação do artigo constará na base de dados do IEEE, trazendo inúmeros benefícios aos alunos e ao Instituto. “Adicionalmente, teremos acesso para tentar publicar em uma revista Qualis A1 da Capes. Isto é muito importante, pois o Ministério da Educação (MEC) leva em consideração os periódicos publicados da instituição e grupo de pesquisadores. O avanço deste trabalho com publicação efetiva abrirá novas oportunidades para os alunos, como por exemplo: mestrado acadêmico com bolsa. Já estamos nos planejando para esses próximos passos na evolução da carreira dos egressos do Ifal”, salienta.

Sua ajuda é fundamental!

Há cerca de um ano e meio a pesquisa com o Kit Educacional em Eletrônica de Potência vem sendo desenvolvida e o GPAR quer ultrapassar as fronteiras e representar Alagoas no 13º IEEE, mas para isso, eles precisam custear gastos com alimentação, passagens, hospedagem, inscrição, passaporte, algo que chegaria em torno de R$ 19.200,00 para os três membros. Se você tem interesse em ajudá-los, o grupo está fazendo uma campanha no site “Vakinha Online” para angariar fundos para a realização da viagem. Clique aqui e ajude o GPAR a concretizar este sonho!


Uneal divulga segunda chamada do SiSU nesta terça-feira (19)

aqui achei

A Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) informa que o edital de convocação para pré-matrícula da segunda chamada do processo seletivo (SISU 2019) para ingresso nos cursos de graduação da instituição será publicado na terça-feira (19). Na mesma data, será divulgada a chamada remanescente da lista de espera.

Os candidatos convocados devem ficar atentos para a antecipação da data de entrega dos documentos. Com a mudança no cronograma, a pré-matrícula da segunda chamada será realizada nos dias 20, 21 e 22 de fevereiro, em todas as unidades da instituição, em Arapiraca, Santana do Ipanema, Palmeira dos Índios, São Miguel dos Campos, União dos Palmares e Maceió. Para ter acesso a mais informações, acesse o link http://www.uneal.edu.br/sisu/sisu/sisu-2019.

Calendário acadêmico 2019.1

O calendário acadêmico da Uneal também foi retificado quanto às datas para trancamento de matrícula (25/02 a 22/03), solicitação de colação de grau (25/02 a 22/03) e ajuste de matrícula (25/02 a 01/03).


Número de matrículas na educação básica de Alagoas recua 17,4% em 2018, diz Inep

aqui achei

O número de matrículas na educação básica de Alagoas recuou 17,4% no ano passado, saindo de 1,05 milhão em 2017 para 870,5 mil, o que representa 187,8 mil matrículas a menos na passagem de um ano para o outro.

Os dados são do Censo Escolar 2018 e foram divulgados nesta quinta-feira (31), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Segundo o órgão, a queda maior aconteceu no ensino médio, com a retração de 184.634 matrículas registradas em 2017, contra 118.393 no ano passado – uma redução de 35,8% ou o equivalente a 66.241 estudantes a menos.

Em contrapartida, houve aumento de 47,8% no número de matrículas na educação infantil – que saltou de 87,3 mil em 2017 para 129,2 mil no ano passado – e de 10,8% nas matrículas do ensino fundamental, que saltaram de 442,6 mil para 490,5 mil.

Principal pesquisa estatística sobre a educação básica, o Censo Escolar é realizado em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação. Com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país, abrange as diferentes etapas e modalidades da educação básica: ensino regular; educação especial; educação de jovens e adultos (EJA); e educação profissional.

Em todo o País, segundo os dados do Inep, foram registradas 48,5 milhões de matrículas nas 181,9 mil escolas de educação básica brasileiras. São 1,3 milhão estudantes a menos que em 2014, o que representa uma redução de 2,6% em cinco anos. Só no ensino médio o número total de matrículas reduziu 7,1%.

Segundo Carlos Eduardo Moreno Sampaio, diretor de Estatística Educacionais do Inep, o total de matrículas do ensino médio segue tendência de queda nos últimos anos. “Isso se deve tanto a componentes demográficos, quanto à melhoria no fluxo no ensino médio, no qual a taxa de aprovação subiu três pontos percentuais de 2013 a 2017. A queda também pode ser explicada pelas altas taxas de evasão e da migração de alunos para a Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, explica.

Quando se trata de rede pública de ensino em Alagoas, 77,2% da educação básica é ofertada pelas escolas da rede municipal de ensino. Apenas 22,8% do ensino básico é de responsabilidade da rede estadual. A média nacional é de 50,5% para a rede municipal e de 49,5% para a rede estadual de educação.

Em unidades da Federação como o Distrito Federal, 100% da educação básica é 100% distrital. Já em Estados como o Ceará, 95,9% da educação básica é de responsabilidade da rede municipal de ensino.


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey