Zelensky se reúne com secretários dos EUA em Kiev, diz governo ucraniano

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e os secretários de Estado e Defesa dos Estados Unidos, Antony Blinken e Lloyd Austin, respectivamente, se reuniram em Kiev neste domingo (24), informou a presidência ucraniana.

“Os americanos estão em Kiev hoje. Neste momento estão conversando com o presidente”, disse Oleksiy Arestovich, assessor de Zelensky, em entrevista transmitida pelo YouTube.

Os EUA não comentaram sobre a viagem — sequer confirmaram que ela aconteceria –, possivelmente levando em conta questões de segurança envolvidas num deslocamento de importantes funcionários de governo à capital ucraniana

Este é o primeiro encontro do presidente ucraniano com representantes do governo dos EUA na Ucrânia desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro.

As conversas do domingo se destinam principalmente a tratar do fornecimento de armas pelos Estados Unidos à Ucrânia.

“A amizade e a colaboração entre a Ucrânia e os Estados Unidos estão mais fortes do que nunca”, tuitou Zelensky, sem dar mais detalhes.

Arestovich, por sua vez, reiterou no YouTube o desejo do governo ucraniano de receber “armas ofensivas”. “Enquanto não pudermos revidar, haverá um ‘novo Bucha’ todos os dias”, afirmou ele, referindo-se à cidade a noroeste de Kiev que se tornou um símbolo das atrocidades cometidas durante a ocupação russa da região em março.

“Os representantes americanos não viriam aqui se não estivessem dispostos a doar [armas]”, afirmou ele.

No sábado, Zelensky havia se declarado “agradecido” ao governo dos EUA pela ajuda prestada à Ucrânia, mas repetiu que queria obter “armas ainda mais pesadas e potentes” para enfrentar o exército russo.

Oleksiy Arestovich também afirmou que “as linhas de defesa estavam prestes a entrar em colapso” em Mariupol, cidade portuária do sul da Ucrânia amplamente controlada pelas forças russas, onde os últimos combatentes ucranianos se entrincheiraram – ao lado de civis – em uma grande siderúrgica, a Azovstal.


Deixe uma resposta