Whindersson investe na música, com influência ‘100%’ religiosa: ‘Quem quiser gostar gosta’

Whindersson e Priscilla Alcantara lançam música em homenagem a Gabriel Diniz – Foto: Divulgação

Os mais desatentos podem ainda se surpreender ao descobrir que “Girassol”, sucesso na voz de Priscilla Alcantara, é uma composição de… Whindersson Nunes.

Mas quem acompanha a carreira do humorista com mais afinco sabe que a balada edificante, com inspiração religiosa, é apenas uma de suas incursões na música.

Só nas últimas semanas, Whindersson lançou “Paraíso”, ao lado do cantor Luan (ex-UM44K), e seu EP de estreia, “No name”, com três músicas – todas composições suas.

Ele já tinha cantado ao lado de Ivete Sangalo em “Coisa linda”, do início desse ano, além das paródias que bombam em seu canal do YouTube.

A proximidade do humorista com a música começou na infância, mas ainda hoje sua autoavaliação é severa: “Nem eu gosto tanto da minha voz. Mas vou me ajustando”, diz ao G1. “Quem quiser gostar gosta.”

O processo de compor acontece com mais naturalidade, segundo ele. “Se [uma música] der trabalho demais, eu paro. Toda ideia vem depois de outra ideia, algumas são boas, outras ruins. As boas pra mim fluem bem.”

Som de Deus

A letra de “Girassol” fala de um processo de cura interior. Whindersson escreveu a música enquanto lidava com a dor da perda de um amigo, o cantor Gabriel Diniz, que morreu em um acidente de avião, aos 28 anos, em maio do ano passado.

Pouco antes, o humorista havia revelado aos seguidores que tratava uma depressão. Ligado à religião desde pequeno, costuma dizer que a doença o fez questionar sua fé.

A música foi a maneira que encontrou para se reaproximar de Deus. “A igreja me influenciou 100%”, afirma. “Gosto do que eu falo nas músicas e o modo como eu falo é para mim mesmo. Mas acaba ajudando muita gente.”

“Paraíso”, criada por ele em parceria com Luan e o cantor e compositor Jall Reis, retoma a temática.

“Essa música fala sobre a nossa felicidade quando entendemos que Jesus é nosso amigo, que nossa comunhão com Ele é como a de um bom amigo”, escreveu nas redes sociais.

Com a ajuda do parceiro, que tem o segundo maior canal brasileiro no YouTube, Luan conseguiu, em menos de duas semanas, mais de 6 milhões de visualizações no clipe de seu segundo single solo. A UM44K, dupla que formava com Saulo Poncio, acabou em junho.

O cantor diz ver, no humorista, potencial para “revolucionar o mercado” como compositor.

Aos fãs mais receosos, Whindersson jura que não vai abandonar a comédia. “Gosto de rir e de cantar, tudo isso sempre anda junto, e eu consigo fazer várias coisas ao mesmo tempo.”

Mas sinaliza que sua carreira musical está só começando. Outros projetos estão encaminhados, mas ele não revela detalhes. “Gosto de trabalhar em segredo.”


Deixe uma resposta