Vitória faz dois gols nos acréscimos e arranca empate com o CRB

CRB e Vitória fazem jogo de quatro gols no Rei Pelé (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

O CRB estava tranquilo no jogo deste sábado. Artilheiro da Série B, Léo Gamalho havia marcado dois gols e tudo caminhava para vitória no Rei Pelé. Faltou combinar com o Leão. O Vitória adiantou as linhas nos acréscimos e foi buscar o empate com Vico e Marcelinho. No final, o duelo terminou empatado por 2 a 2 em Maceió.

Sandro Meira Ricci trabalhou muito no jogo. Na Central, o comentarista de arbitragem da Globo achou que não houve o pênalti que gerou o segundo gol do CRB. Para ele, a falta de Vico em Erik foi fora da área. Teve mais. No primeiro gol do Vitória, Sandro viu impedimento de Vico na jogada e o assistente deixou passar.

Com o resultado, o Vitória chegou ao seu sétimo ponto e quarto empate seguido. Está na nona colocação na tabela. Já o CRB aparece em quinto.

O Leão chegou à partida com esquema tático diferente, com dois laterais pela esquerda – Thiago Carleto e Rafael Carioca, sendo o último mais avançado. Mas a mudança não deu muito certo e o time passou o primeiro tempo sem criatividade. O CRB também não inventou muito, só que, no fim do primeiro tempo, o atacante Léo Gamalho apareceu para deixar o dele.

No segundo tempo, o Vitória sofreu com um pênalti mal marcado. A falta foi cometida por Vico em cima de Erik, mas fora da área. O juíz disse que foi dentro e assinalou a penalidade. Léo Gamalho bateu bem e fez os 2×0. Artilheiro da equipe alagoana, ele chegou ao seu sexto gol em cinco duelos da Série B, marcando em todas as partidas do clube até agora.

Aos 45, Vico conseguiu diminuir, marcando o 2×1. E, aos 48, Marcelinho recebeu cruzamento, matou no peito e deixou tudo igual.

Primeiro tempo

Os primeiros minutos do jogo não tiveram grandes emoções. Os times até se mostravam organizados, mas faltava criação – e, com isso, não conseguiam passar da intermediária. A primeira finalização ao gol só aconteceu aos 18 minutos, com o CRB. Em um contra-ataque rápido, Magno Cruz achou Diego Torres, que soltou uma bomba de fora da área. Ronaldo defendeu.

Depois disso, o Vitória até conseguiu crescer na partida. Teve uma chance com Rafael Carioca, aos 37, quando ele arriscou de longe, mas Victor Souza defendeu fácil. No minuto seguinte, Mateusinho cruzou e o goleiro do CRB rebateu no meio da área. Fernando Neto pegou a sobra, mas o gol não saiu.

O CRB percebeu o Leão tomando gosto pelo jogo e passou a botar pressão. Aos 46, o placar finalmente foi aberto: Diego Torres cruzou na medida e Léo Gamalho completou, de pé direito, para o fim do gol.

Segundo tempo

De olho no empate, o Vitória voltou do intervalo controlando melhor a bola, mas seguia com dificuldade de criação. Teve bom momento com um cruzamento de Carleto, para dentro da área, aos 6 minutos, mas Léo Ceará não alcançou. Aos 10, Rafael Carioca tentou, de muito longe, só que foi para fora.

O Vitória podia ter aproveitado uma bobeada do goleiro Victor Souza para abrir o placar aos 29, quando ele saiu tentando trocar passe e bola foi no pé de Fernando Neto. Só que o volante do Leão não conseguiu dominar. Aos 33, mais uma oportunidade para o CRB em um contra-ataque: Magno encontrou Reginaldo, que mandou na área – mas, de novo, Ronaldo impediu o gol.

Seguindo com suas tentativas, o Leão viu Carleto cobrar falta aos 12 e Léo Ceará cabecear, porém a defesa do CRB afastou. Aos 19, foi a vez de Léo Ceará tentar deixar o gol dele de falta, mas mandou pela linha de fundo.

Dez minutos depois, Erik foi lançado pela direita e acabou derrubado por Vico, fora da área. O árbitro, porém, diz que a infração foi dentro e marcou pênalti para o CRB. Léo Gamalho bateu no ângulo, sem chances de defesa para Ronaldo.

Aos 45, Vico se redimiu: Bocão cruzou e o camisa 11 pegou sobra e empurrou para o gol. Segundo o comentarista de arbitragem da Globo, Sandro Meira Ricci, o jogador estava impedido, mas o juiz validou.

O empate chegou, finalmente, aos 48 do segundo tempo: Marcelinho recebeu lançamento de Guilherme Rend, matou no peito e botou no fundo do gol.


Deixe uma resposta