Vice-prefeito de Olinda é vítima de sequestro-relâmpago

Márcio Botelho (esquerda) ao lado do prefeito de Olinda, Professor Lupércio, durante coletiva em 2019 — Foto: Luana Nova/G1/Arquivo

O vice-prefeito de Olinda, Márcio Botelho (Solidariedade), foi vítima de um sequestro-relâmpago na noite de terça-feira (18). Ele foi abordado por quatro homens armados na comunidade conhecida como Ilha do Rato, por volta das 22h, e levado pelo grupo em seu próprio veículo, e depois liberado, segundo o secretário de Segurança Urbana de Olinda, coronel Pereira Neto. Um suspeito foi preso.

Pereira Neto explicou que Botelho foi deixado pelos bandidos em uma rodovia em Jaboatão dos Guararapes, cerca de uma hora depois. “Eles mandaram o vice-prefeito descer do veículo e correr. Foi o que ele fez. O telefone celular dele foi extraviado, mas ele conseguiu pedir ajuda”, informou.

O carro do vice-prefeito, roubado pelos criminosos, foi interceptado por policiais militares nas proximidades da comunidade de Rurópolis, em Ipojuca.

“Como o veículo possuía GPS, foi possível identificar todo o trajeto que o veículo estava sendo conduzido. Informada, a Polícia Militar providenciou bloqueio em diversos pontos de saídas da Região Metropolitana. Na cidade de Ipojuca, próximo a Rurópolis, o Gati [Grupamento de Apoio Tático Itinerante] realizou a interceptação e prisão de um elemento no veículo”, afirmou o secretário.

O suspeito do crime foi encaminhado para a sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), no Recife, ainda de acordo com o coronel.

Pereira Neto contou que foi até um posto de gasolina que fica perto da fábrica da Vitarella, às margens da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, para onde foi o vice-prefeito Márcio Botelho foi levado após ser libertado pelos criminosos.

“Ele está bem de saúde. Só está um pouco assustado com o que aconteceu”, contou o secretário, que ainda não sabe o que motivou o sequestro. “O bandido que foi preso disse que receberam R$ 400 para dar destino ao veículo”, acrescentou.


Deixe uma resposta