Ufal confirma retorno das atividades de forma remota no dia 13 de outubro

Universidade Federal de Alagoas (Ufal)

As atividades na Universidade Federal de Alagoas (Ufal) serão retomadas no dia 13 de outubro nos quatro câmpus da universidade e suas respectivas unidades de ensino. A Câmara Acadêmica aprovou a elaboração de uma calendário para o Período Letivo Excepcional (PLE). A decisão foi divulgada nesta segunda-feira (14).

A proposta foi aprovada pelo reitor Josealdo Tonholo sem a necessidade de votação do Conselho Universitário (Consuni), devido ao curto prazo para execução. As aulas presenciais na Ufal foram suspensas em março por causa da pandemia do novo coronavírus.

Os Colegiados dos Cursos de Graduação terão até o dia 30 de setembro para planejar o calendário. Eles devem elaborar e enviar uma proposta de oferta acadêmica. As ações formativas para os professores começam no dia 28 de setembro.

“Dando continuidade aos processos formativos para a prática docente mediada pelo digital, estamos elaborando, com a participação da comunidade de docentes da Ufal, nosso terceiro ciclo de formação. O objetivo desse planejamento participativo é o foco nas necessidades reais identificadas pelo professor para a realização de Atividades Acadêmicas Não Presenciais [AANP]”, destacou Vera Pontes, coordenadora do Programa de Formação Continuada em Docência do Ensino Superior (Proford).

As disciplinas do PLE poderão ser obrigatórias, eletivas, Trabalho de Conclusão de Curso, Estágios não presenciais, atividades complementares e outras ações que se estendem até o dia 23 de dezembro para os cursos com planejamento de dez semanas.

Já os que precisam de carga horária maior, como os de saúde, por exemplo, haverá um recesso natalino e as atividades retomam no mês de janeiro, podendo se estender até o dia 30.

De acordo com o pró-reitor de Graduação, Amauri Barros, as atividades online serão realizadas nos horários regulares dos alunos, no período diurno ou noturno. A orientação é que eles cumpram, no máximo, três disciplinas, totalizando uma média de 18 horas de aulas por semana.

“A ideia é que a gente atenda ao máximo os alunos, estenda a mão para eles, que estão ausentes da Universidade, que precisam retomar suas atividades da melhor forma possível e concluir o seu curso”, reforçou o pró-reitor.

Os estudantes com perfil de vulnerabilidade socioeconômica terão acesso ao Projeto Alunos Conectados Ufal. O edital de inscrições está aberto até terça-feira (15).


Deixe uma resposta