TRE estabelece data de eleição suplementar em Campo Grande, Alagoas

TRE estabelece data de eleição suplementar em Campo Grande, Alagoas

O TSE indeferiu em dezembro de 2020, por unanimidade, o registro de candidatura de Arnaldo Higino (PP), prefeito eleito do município de Campo Grande, Alagoas, por condenação de improbidade administrativa. O tribunal já tinha determinado a realização de nova eleição na cidade.

Arnaldo Higino recebeu 3.372 votos (51,40%) no primeiro turno das Eleições Municipais de 2020. Na época, o Plenário recomendou que fosse convocado o presidente da Câmara Municipal da legislatura, que tomou posse, já neste ano, para exercer, provisoriamente, o cargo de prefeito.

Na manhã desta quinta-feira (21), o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) aprovou a Resolução nº 16.105, que designou o dia 11 de abril como data para a realização da eleição para os cargos de prefeito e vice-prefeito do município. Estarão aptos a votar os eleitores constantes do cadastro eleitoral em situação regular até o dia 11 de novembro.

“Com a publicação desta Resolução, iniciamos, oficialmente, todos os preparativos para a realização desta eleição suplementar em Campo Grande. Os partidos e candidatos devem atentar para os prazos previstos e, também, para as normas sanitárias impostas pelos órgãos de Saúde, visando garantir a segurança de todos os envolvidos no processo eleitoral”, destacou o presidente do TRE/AL, desembargador Otávio Leão Praxedes.

O cartório da 20ª Zona Eleitoral funcionará, de 04 de março até 11 de abril, das 13h às 19h, nos dias úteis, e permanecerá aberto, em regime de plantão, aos sábados, domingos e feriados, das 15h às 19h, para a preparação da eleição. O prazo final para os partidos políticos e coligações solicitarem o registro de seus candidatos é o dia 04 de março. A partir do dia 25 de fevereiro, as pesquisas de opinião pública relativas às eleições ou aos candidatos, para conhecimento público, devem ser registradas no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais, no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Deixe uma resposta