Taxa de contaminação da Covid-19 em AL diminui mais uma vez e é a menor do NE

Foto: Ailton Cruz

A taxa de transmissibilidade (representada pela sigla Rt) do novo coronavírus em Alagoas está em 0,81, a menor do Nordeste. Uma semana atrás, em 23 de novembro, o número era de 0,92, significando a segunda menor taxa da região. Em nível nacional, a taxa Rt alagoana é a terceira menor, ficando atrás do Distrito Federal (0,76) e do Paraná (0,8).

O cálculo da Taxa Rt dos estados brasileiros é realizado pela plataforma Covid-19 Analytics, desenvolvida pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/Rio) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), de São Paulo.

O superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Herbert Charles Barros, explica que o número é um indicativo médio de casos secundários que surgiram a partir de um caso primário. “Quando essa taxa é igual a 1, significa que 100 pessoas infectam outras 100 pessoas. A taxa de 0,81 quer dizer que 100 pessoas infectam outras 81. E é importante que essa taxa se mantenha abaixo de 1 para a contenção do surto”, explicou.

Atualmente a média nacional é de 0,91, número superior ao alagoano. No estado, no início da pandemia, em 2020, esse número já chegou a 3,47. Isso significa que 100 pessoas infectadas transmitiam o vírus para outras 347 pessoas.

Herbert Charles destaca, ainda, que a taxa Rt depende de algumas condições, incluindo os protocolos sanitários e a sazonalidade do vírus. “O comportamento da sociedade influencia no aumento ou na diminuição da taxa Rt. Então, é necessário que a população continue adotando as medidas preventivas e se proteja contra o novo coronavírus, mantendo o distanciamento social, usando máscara e higienizando as mãos para que esse número se mantenha abaixo de 1”.

Ele ressaltou, ainda, que a sazonalidade do vírus é resultado de uma combinação de fatores, envolvendo temperatura e umidade, que representam as condições de sobrevivência dos patógenos no ar e nas superfícies. Assim, algumas doenças podem ter sua taxa de transmissibilidade maior a depender da época do ano.

“Como nos próximos meses, a Taxa Rt pode aumentar por conta da sazonalidade do vírus, a população deve se atentar ainda mais às medidas preventivas, principalmente diante da nova variante que já chegou ao Brasil”, esclarece.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, destaca o avanço do Estado na luta contra a Covid-19, mas pede para que a população não deixe de se cuidar para que não tenhamos uma nova onda. “Alagoas tem apresentado bons resultados na luta contra o novo coronavírus, mas a pandemia ainda não acabou, por isso, reforço o uso de máscara, a higienização das mãos e o isolamento social, pois com a nova variante no Brasil e com a sazonalidade do vírus, a população deve redobrar os cuidados”, reforça o gestor.

Para que a taxa de transmissão do vírus continue abaixo de 1, é preciso que a população continue atenta aos cuidados no combate à Covid-19, inclusive para evitar a proliferação de novas variantes. Por isso, não esqueça:

  • – Use máscara ao sair de casa;

  • – Respeite os protocolos de distanciamento social;

  • – Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool a 70%;

  • – Evite tocar os olhos, nariz ou boca;

  • – Cubra nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou espirrar;

  • – Fique em casa se você se sentir indisposto;

  • – Procure atendimento médico se tiver febre, tosse e/ou dificuldade para respirar.


Deixe uma resposta