Servidores vão a assembleia decidir por greve e Detran de Palmeira tem serviços suspensos nesta quinta-feira

Quem procurou o Detran em Palmeira dos Índios na manhã de hoje, se deparou com as portas fechadas e indicativos de greve colados na porta. Segundo informações repassadas a nossa equipe de reportagem, os servidores do órgão participam no dia de hoje de uma assembléia em Maceió onde será decidido se entrarão em greve por tempo indeterminado.

Eles reivindicam reajuste salarial e realização de concurso público, que há 18 anos não ocorre no estado.

“Há quatro anos, nesse governo, que não temos reajuste salarial. Não conseguimos nada e estamos querendo a equiparação do nosso piso, que é de R$ 3.300, com o piso da Segurança Pública, que atualmente está em R$ 4.200. Quanto ao concurso público, há 18 anos Alagoas não tem um certame para preenchimento de vagas no Detran”, aponta Clayberson Torres, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran de Alagoas.

Ele conta que, em 2001, ano em que ocorreu o último concurso, a frota em Alagoas era de 200 mil veículos e o quadro de servidores contava com 500 pessoas. Hoje, 18 anos depois, o número de veículos chega a 800 mil e o de servidores é de 290. “O que temos hoje são muitos estagiários e muitos terceirizados, o que é irregular”, afirma.

Nesta quarta-feira, durante a reunião com o governo, a categoria não espera muitos avanços e já acredita na paralisação por tempo indeterminado.

Detran de Palmeira dos Índios

“Esse governo só sabe administrar crise. Ao esperarmos uma negociação, o que conseguimos foi empurrar essa situação com a barriga. Teremos essa reunião amanhã, que será decisiva. Não acreditamos mais em outra negociação com o governo, caso não cheguemos a um acordo nesta quarta-feira”, pontua.


Deixe uma resposta