Secretário de Assistência e Desenvolvimento Social do Estado anuncia novo programa do Governo de Alagoas

Secretário Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, João Lessa Neto – Foto: Rádio Sampaio

O Secretário Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, João Lessa Neto, esteve na manhã desta quarta-feira, 20 de novembro, visitando a Rádio Sampaio e aproveitou para fazer o anuncio da substituição do programa de cestas nutricionais pelo “Cartão CRIA” onde serão creditados todos os meses o valor de 100,00 para que as mulheres gestantes decidam o que fazer com o recurso do programa. Segundo João Lessa, o lançamento oficial do programa está previsto para o dia 10 de dezembro, mas por orientação do Governador Renan Filho, o secretário já está percorrendo todo o estado para divulgar essa novidade da SEADES.

As gestantes terão que cumprir diversas condições a cumprir, como: acompanhamento do Pré-Natal, apresentação do cartão de vacinação, visitas regulares ao PSF, medidas de gestação, além de outras funcionalidades.

João Lessa destacou ainda que a gestante que cumprir seu pré-natal e as visitas no CRAS corretamente, ao final da gestação receberá o kit enxoval do Governo do Estado. Os Municípios serão muito importantes nesse papel, pois precisa cumprir também o termo de compromisso com o Estado.

Secretário Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, João Lessa Neto – Foto: Rádio Sampaio

O sistema de triagem para a seleção de beneficiadas para esse novo programa será apresentado no dia 10 de dezembro, quando os técnicos e gestores do SUAS receberão a orientação do Governo do Estado para que selecionem as gestantes para receber o Cartão CRIA. O Secretário João Lessa adiantou que a gestante deve está recebendo o Bolsa Família e inscrita no CADE ÚNICO, além de encontrar-se em extrema pobreza.

A criação desse cartão facilitará a vida das gestantes, pois não terão que todos os meses aguardarem uma data para a entrega das cestas nutricionais, pois o dinheiro vai cair direto na conta e elas poderão sacar e gastar com o que é necessário. O Recurso é do FECOEP (Fundo de erradicação e combate a pobreza) e serão injetados na economia alagoana quase R$ 40 milhões por ano.

Por fim, o Secretário João Lessa Neto, informou ainda que o restaurante popular de Palmeira dos Índios será instalado em breve no Bairro Vila Maria, em um raio de até 300 metros da UPA. Em breve o Estado anunciará a empresa que vai gerir o Restaurante Popular que deverá servir de 2.000 a 3.000 refeições diariamente no almoço e jantar.


Deixe uma resposta