Renan Filho assina ordem de serviço para construção do Hospital Regional do Médio Sertão, em Palmeira dos Índios

Renan Filho, Governador de Alagoas

Palmeira dos Índios recebeu nesta quinta-feira (7) o governador de Alagoas Renan Filho e os secretários de Estado da Educação Rafael Brito e da Saúde Alexandre Ayres e o deputado federal Marx Beltrão, para a assinatura da Ordem de Serviço que autorizou o início da construção do Hospital Regional do Médio Sertão (HRMS), que será implantado no município.

O investimento total na unidade hospitalar, entre estrutura física, equipamentos e mão de obra, será de aproximadamente R$ 100 milhões. O novo hospital dará a população local e de cidades vizinhas o atendimento necessário à demanda existente na região. Segundo o Governador, a construção já será iniciada na próxima segunda-feira (11).

O hospital contaará com 100 leitos clínicos, 30 leitos de UTI, maternidade, centro de Imagem com tomógrafo, ultrassom, raio-x e mamógrafo, além de gerar emprego para cerca de 1.500 servidores. Alexandre Ayres, que é o secretário de Estado da Saúde, informou que a construção deve durar de 18 a 24 meses.

O prefeito Júlio Cezar falou da parceria com o governador Renan e o secretário de Estado, do vazio assistencial na área da Saúde que havia antes de sua gestão e o que muda com a chegada desse novo dispositivo para a Saúde Pública. “Hoje é um dia histórico e Palmeira tem um grande parceiro na área da Saúde, que é o Alexandre Ayres, que está sempre preocupado com a Saúde de Palmeira. O Alexandre merece ser condecorado. Iremos homenageá-lo no dia 25 de dezembro, quando vamos entregar o monumento em homenagem às vítimas da pandemia. Ele sempre discute as especialidades conosco, nos deu os mutirões da Saúde, que amplia os exames e consultas na nossa região e, sem dúvidas, é o melhor secretário de Saúde de Alagoas dos últimos tempos”, afirmou.

E continuou. “O Estado é o irmão mais velho, os municípios são os irmãos menores, mais pobres. Palmeira tinha um sonho de ter aqui um hospital regional. Era necessário, pelo vazio assistencial e a nossa dificuldade em buscar vagas em hospitais públicos. Sonhamos juntos, um sonho que era do povo de Palmeira. As pessoas nem sempre têm dinheiro para pagar para ser atendido. Vamos entregar um hospital completo, para que as pessoas possam entrar, dia e noite, sem ter que pagar nada. São 60 milhões na construção e 40 milhões em equipamentos. Vamos colocar um empreendimento que vai gerar, agora, 100 empregos diretos na construção do Hospital. 1.500 empregos serão gerados quando ele estiver pronto. Isso é oportunidade, é Palmeira crescendo no ramo da Saúde. A cidade tem uma atmosfera nova, fruto do trabalho do governador Renan Filho e do secretário Alexandre Ayres, bem como a parceria com os deputados Marx Beltrão e Maurício Quintela, e dos demais secretários estaduais”, finalizou.

O secretário de estado da Saúde Alexandre Ayres explicou o diferencial do hospital e sua importância para a região. “Esse dia vai ficar marcado na história de todo o povo palmeirense e de todo alagoano que quer ver o Estado crescer. É a mudança de página na história da Saúde Pública de toda a região. A expectativa é muito grande e queria parabenizar toda a dedicação do prefeito Júlio Cezar, que foi um incansável na luta pela chegada desse dia tão importante. Esse hospital será construído a quatro mãos, com participação da prefeitura e com uma orientação muito forte do governador Renan Filho e, a partir de agora, a gente vive esse novo momento. Nossa expectativa é que, em dois anos, estejamos finalizando essa obra. Queremos replicar aqui o bom trabalho que já vem sendo feito no Hospital Regional da Mata, em União. Estamos descentralizando os serviços de alta complexidade, vamos agora encontrar hospitais gerais, com todas as especialidades, nos quatro cantos de Alagoas”, pontuou Alexandre.

O governador Renan Filho falou da Saúde como prioridade, da luta pela construção do hospital e do perfil que Alagoas seguiu durante a pandemia da Covid-19. “Vamos hoje realizar um sonho, que é o de construir um equipamento de primeira linha, que vai ajudar muito na saúde pública do povo de Palmeira e de toda essa região. Quando se busca fazer as coisas de maneira correta, elas acontecem. A Saúde é prioridade, assim como a Educação, a segurança Pública e a infraestrutura. Construir hospitais é um desafio. Se a gente tivesse sido obrigado a enfrentar essa pandemia só com o Hospital Geral, com a Unidade de Emergência do Agreste e o Hospital Santa Rita, talvez tivéssemos vivido aqui o desastre que outros estados viveram. Isso foi muito significativo, em um estado que não tinha rede de Saúde. Aqui não vimos a rede colapsar, aqui não faltou oxigênio, não faltou remédio, não faltou médico, nem leito. Quero parabenizar a todos os profissionais da Saúde pelo trabalho. Vamos vencer esse vírus e já me sinto mais animado para tocar as obras, dando continuidade ao futuro do estado”, destacou.

Orçado em quase 60 milhões de reais, este será o oitavo hospital entregue pelo governo Renan Filho e terá um perfil geral, atendendo diversas especialidades e realizando todos os tipos de cirurgias.

Esse é quarto hospital regional que será entregue pelo nosso governo aos alagoanos. Os outros três já estão funcionando e estão localizados em União dos Palmares, Porto Calvo e Delmiro Gouveia.


Deixe uma resposta