Programa Janela da Vida assegura visita a pacientes com Covid-19 no HE do Agreste

As irmãs Kaline e Klívia ficaram muito emocionadas no encontro com o pai, José Raimundo, 60 anos – Foto: Assessoria

O isolamento social é a forma mais segura de evitar a contaminação pelo novo coronavírus, mas, mesmo de longe, é possível demonstrar carinho a quem se ama e está em tratamento da doença. E mesmo com as visitas físicas de familiares suspensas em todo o País, o Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca, lançou o Programa Janela da Vida, onde é possível ver os pacientes acometidos pela Covid-19 por meio de uma janela de vidro.

A iniciativa pioneira foi lançada nesta quinta-feira (2), depois de a unidade hospitalar também adotar as “visitas virtuais”, com a utilização de um telefone celular, instalado na Unidade de Terapia Intensiva (UTIS) e Enfermarias. O Janela da Vida tem o propósito de assegurar uma nova forma de interação entre familiares e pacientes acometidos pelo novo coronavírus e foi idealizado pela equipe multiprofissional, formada pelas áreas de Serviço Social, Psicologia e Enfermagem da Ala da Covid-19.

No primeiro dia de funcionamento do programa, alguns familiares de pacientes foram escolhidos, após avaliação da equipe multiprofissional. Supervisionados, eles tiveram a oportunidade de chegar até a janela externa da Enfermaria para Covid-19 e interagiram com o seu familiar internado para tratamento da doença.

Albert Henrique Ferreira também ficou muito emocionado ao falar com o avô, José Arnaldo Ferreira, 65 anos – Foto: Assessoria

Melhora do emocional

A coordenadora do Serviço Social da Ala da Covid-19 no Hospital de Emergência do Agreste, assistente social Thaysa Mariá, diz que as visitas nesta quinta-feira ocorreram de forma experimental, para pacientes que necessitam muito da interação com a família. “Mesmo virtual ou pelo janelão de vidro, esses encontros à distância têm um papel importante na humanização e recuperação dos pacientes. O aspecto emocional ajuda e aumenta a adesão ao tratamento”, explica.

Segundo a gerente-geral do HE do Agreste, Bárbara Albuquerque, a ação ocorre de forma planejada e com todos os cuidados para garantir a segurança de pacientes, visitantes e profissionais de saúde. “Os familiares recebem orientações antecipadas para o uso obrigatório de máscaras e da higiene das mãos, antes e após a visita pelo janelão”, reforça.

Emoção

As irmãs Kaline e Klívia ficaram muito emocionadas no encontro com o pai, José Raimundo, 60 anos. Ele está internado no Hospital de Emergência do Agreste há dez dias para tratamento da Covid-19.

“Essa é uma iniciativa muito linda do hospital, para que a gente possa enfrentar com mais ânimo esse processo que é muito difícil para nós e para ele”, salientou Kaline.

Morador da cidade de Traipu, o estudante Albert Henrique Ferreira também ficou muito emocionado ao falar com o avô, José Arnaldo Ferreira, 65 anos. O paciente encontra-se internado no HE do Agreste há 11 dias, em um dos leitos de enfermaria para a Covid-19.

“É uma alegria muito grande conversar com meu avô e transmitir palavras e sentimentos que irão ajudar ele na recuperação ” declarou.

 

 

 


Deixe uma resposta