Professor de escolinha de futebol é indiciado por abuso sexual de aluno de 10 anos em União

Delegacia Regional de União dos Palmares — Foto: Divulgação/ Polícia Civil de Alagoas

Um professor de educação física de uma escolinha de futebol em União dos Palmares foi indiciado pela Polícia Civil por abuso sexual de um aluno de 10 anos. O delegado Edberg Sobral informou ao G1 nesta quarta-feira (25) que concluiu o inquérito em julho. O suspeito responde ao processo em liberdade.

O crime aconteceu em dezembro de 2020. “Esse fato já foi apurado, concluído e relatado com indiciamento do suspeito, inclusive já remetido ao Ministério Público para oferecimento da denúncia. Ele deve responder pelo crime de estupro de vulnerável”, disse o delegado (veja no vídeo acima).

A Polícia Civil passou a investigar o caso depois que o Conselho levou à denúncia feita por familiares do menino.

O suspeito, que não teve o nome divulgado, dá aulas particulares na escolinha de futebol em um espaço cedido pelo município.

“Pelos fatos apurados, depoimentos e declarações contidas nos autos, chegou-se à autoria e se comprovou que o suspeito chegou a acariciar as partes íntimas da criança, que contou de forma minuciosa o ocorrido. Diante desses elementos, foi realizado o indiciamento”, explicou o delegado.

Houve relatos de que ele seria professor de escola municipal de União, mas a prefeitura informou que ele chegou a trabalhar em um cargo público, mas que foi demitido há mais de um ano. por meio de nota, a administração municipal comunicou que a criança não é aluna da rede pública do município.

“O município de União dos Palmares, como boa prática, faz cessão dos aparelhos públicos para atividades com crianças e adolescentes. Buscando promover mais acessibilidade da comunidade palmarina com o esporte. O município repudia todo e qualquer ato contra a integridade física, psicológica e social de crianças e adolescentes e sempre vai estar atuante para combater este e qualquer outro tipo de violência contra menores”, diz anota.


Deixe uma resposta