Presidente da Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios faz balanço do legislativo.

Presidente da Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios faz balanço do legislativo.
Foto: Rádio Sampaio

Na manhã desta terça-feira (15), o presidente do legislativo municipal de Palmeira dos Índios esteve nos estúdios da Rádio Sampaio para uma entrevista onde foram abordados vários assuntos.

O tema mais discutido durante a entrevista foi em relação a um empréstimo solicitado pelo Prefeito Julio Cezar junto a Caixa Econômica no valor de R$ 10 milhões que inicialmente passou em votação na Câmara, mas voltou por conta de uma mudança na garantia, ou seja, a garantia era o dinheiro do ICMS do município e nessa mudança a garantia passou para o FPM. Por esse motivo e por informações pedidas ao prefeito que ainda não foram recebidas pelos vereadores a Câmara ainda não colocou em votação.

Sobre os boatos de que a câmara estaria impedindo a prefeitura de trabalhar por não ter votado tal mudança na garantia do empréstimo, Agenor salientou que a 4 meses atrás o prefeito solicitou o empréstimo no montante de 10 milhões com garantia do ICMS, “naquele momento entendemos que esse empréstimo não iria trazer dano algum ao pagamento da folha e liberamos de imediato. 4 meses após essa autorização da Câmara volta um novo processo querendo que seja modificado a garantia porquê a caixa não aceita a garantia de ICMS, transferindo assim para o FPM”.

Vereadores de Palmeira dos Índios (Foto: Assessoria)

Procurado pela procuradoria do município o presidente esclareceu que pediu informações sobre o impacto financeiro do empréstimo no município e está aguardando que o prefeito forneça as informações que foram pedidas para o projeto ser votado. “Quando essas informações chegarem eu vou conversar, mostrar aos demais vereadores e posteriormente decidir o que for melhor para Palmeira”.

Afirmou ainda que o Prefeito que tem o dom da oratória tentou jogar a população contra os vereadores durante uma entrevista ao dizer que o dinheiro do empréstimo já estava liberado e só faltava os Vereadores decidirem se era para a prefeitura construir ou não. Agenor entendeu que o Prefeito Julio Cezar tentou jogar a população contra a Câmara dizendo que fez a parte dele e que os vereadores não estavam deixando-o trabalhar.

Sobre a demissão de mais de 600 funcionários o presidente respondeu a um ouvinte afirmando que os vereadores não têm nada haver com essa demissão em massa e que o Prefeito deveria explicar a população o motivo.

Presidente da Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios faz balanço do legislativo.
Foto: Rádio Sampaio

Deixe uma resposta