Ponte Preta vence o Santos de virada na Vila e Corinthians vence Bragantino

Foto: Ivan Storti/Santos FC

De quase rebaixada à semifinalista. A Ponte Preta escreveu nesta quinta-feira mais um capítulo da sua incrível reação no Paulistão. De virada, a Macaca venceu o Santos na Vila Belmiro por 3 a 1, pelas quartas de final, e agora briga por uma vaga na grande final. Marinho, que viria a ser expulso no fim do primeiro tempo, abriu o placar para o Peixe. Mas, na etapa final, o time de Campinas foi melhor, aproveitou as falhas do goleiro Vladimir e conquistou a vitória com gols de Bruno Rodrigues, Moisés e João Paulo.

A Ponte Preta vai encarar o Palmeiras na semifinal, na arena alviverde, no próximo domingo, às 19h.

Pelo quarto jogo seguido do Campeonato Paulista, o Santos teve um jogador expulso. Antes da paralisação do torneio por conta da pandemia do novo coronavírus, Jobson foi expulso no clássico contra o São Paulo. Depois do retorno, Sánchez levou vermelho contra o Santo André, Uribe no duelo com o Novorizontino e Marinho na eliminação para a Ponte Preta.

Timão na semifinal!

Jô comemora gol no retorno ao Corinthians (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

O Corinthians contou com um gol relâmpago e a estrela do ídolo Jô para vencer o Bragantino por 2 a 0 na noite desta quinta-feira, no Morumbi, eliminar o melhor time da primeira fase do Campeonato Paulista e avançar à semifinal do torneio para enfrentar o Mirassol. Éderson, com menos de 30 segundos, abriu o placar em falha de Júlio César. Jô, mesmo longe da forma ideal, mostrou ser decisivo e definiu a classificação com um gol de cabeça. O Bragantino, sensação do campeonato e que ainda não havia perdido para os grandes, decepcionou. O Timão, por sua vez, cresce: após a pausa, são três jogos, três vitórias e nenhum gol sofrido.

Com a vitória por 2 a 0, o Corinthians passou a ter a segunda melhor campanha geral e vai enfrentar o Mirassol, terceiro colocado entre os quatro semifinalistas. O jogo único da semifinal será no domingo, em Itaquera, às 16h (de Brasília).

Que reestreia!

Jô fez seu primeiro jogo em 2020 e claramente está longe de sua forma ideal. Mesmo assim, a estrela do ídolo não se apaga. Após um primeiro tempo fraco, com dificuldades na movimentação, Jô mostrou que não perdeu o faro de artilheiro ao aproveitar cobrança de escanteio de Luan no segundo tempo e cabecear sem chances para Júlio César. Bom reinício para o agora camisa 77.


Deixe uma resposta