Operação em Alagoas e Pernambuco termina com 6 presos, 2 mortos e apreensão de 70 kg de cocaína

Droga apreendida é avaliada em R$ 3 milhões — Foto: SSP

Uma operação integrada entre as polícias Civil e Militar desarticulou na manhã desta terça-feira (26) uma organização criminosa que atua no tráfico de drogas em Alagoas e Pernambuco. Seis pessoas foram presas e duas morreram durante a ação. A polícia também apreendeu drogas avaliadas em mais de R$ 3 milhões.

A Operação Sufoco foi coordenada pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC). Foram expedidos 10 mandados de prisão e 8 de busca e apreensão para Maceió e Garanhuns.

Entre os alvos, quatro foram presos na capital alagoana. Um dos presos em Alagoas é presidiário e, de acordo com as investigações, continuava a coordenar o tráfico de drogas de dentro da prisão.

Outros dois homens foram baleados em uma casa no interior pernambucano que era utilizada como laboratório para o refino de cocaína. Duas mulheres que estavam na mesma casa foram presas em flagrante por tráfico de drogas. Um dos alvos da operação que morreram tinha envolvimento em diversos crimes em Alagoas.

“Era um criminoso extremamente perigoso, tinha participação em tráfico de entorpecentes, latrocínio, na morte de um policial federal em 2010… Nós, ao chegarmos na residência dele, fomos recebidos a tiros, diversos disparos de pistola. Tanto ele quanto o comparsa dele efetuaram os disparos. Houve o revide, eles foram atingidos, socorridos, mas vieram a óbito”, afirmou o delegado Gustavo Xavier.

Parte das drogas comercializadas em Alagoas vinha desse laboratório improvisado em Garanhuns e era enviada por um fornecedor pernambucano.

Na operação, foram apreendidos:

  • 70 kg de cocaína

  • 1,150 kg de pasta base de cocaína

  • 1,8 kg de haxixe

  • uma pistola calibre 40

  • uma pistola calibre 765

Os mandados, expedidos pela 17ª vara Criminal da Capital, foram cumpridos em Maceió nos bairros do Santos Dumont e Pajuçara. Já em Pernambuco, a operação cumpriu mandados na zona rural de Garanhuns.

Os materiais apreendidos e os presos foram encaminhados para a sede da Deic, em Maceió.


Deixe uma resposta