Mulher com Covid-19 tem crise de abstinência de drogas e quebra portas de hospital em Maceió

Polícia Militar precisou ser acionada para ajudar a conter mulher que surtou no Hospital Hélvio Auto, em Maceió — Foto: Ascom/Hélvio Auto
Polícia Militar precisou ser acionada para ajudar a conter mulher que surtou no Hospital Hélvio Auto, em Maceió — Foto: Ascom/Hélvio Auto

Uma mulher de 35 anos, dependente química e diagnosticada com Covid-19 entrou em surto de abstinência de drogas e quebrou as portas do Hospital Escola Dr. Helvio Auto, em Maceió, nesta terça-feira (5). A Polícia Militar precisou ser acionada pela unidade de saúde.

A paciente, que também é HIV+, estava internada no hospital para tratamento dos sintomas da Covid-19, mas fugiu na segunda (4). Ela foi encontrada e levada de volta para concluir o tratamento, mas teve uma crise e ameaçou servidores do hospital, quebrou portas de vidros e acabou se ferindo.

Maqueiros e outros funcionários da segurança precisaram contê-la para que ela não agredisse os outros pacientes que estavam no mesmo espaço.

Após o registro da ocorrência pela polícia, a paciente foi colocada em um colchão e encaminhada para internação na área destinada para Covid-19. Segundo o hospital, ela está em estado estável e é acompanhada pela equipe médica.

Outras fugas

Não é a primeira vez que um morador de rua dependente químico foge do hospital. No final de abril, um casal nas mesmas condições fugiu da unidade, mas também foi encontrado depois e levado de volta para continuar o tratamento.

Na ocasião, o Hospital Hélvio Auto esclareceu que não pode exercer o poder de polícia, uma vez que as internações não são compulsórias por lei, estando o paciente constitucionalmente autônomo de suas vontades.


Deixe uma resposta