Morre Mary Wilson, uma das fundadoras do grupo The Supremes

Mary Wilson

Mary Wilson, membro fundadora do girl grupo The Supremes, morreu aos 76 anos. A confirmação foi feita por seu assessor à CNN.

Wilson “faleceu repentinamente esta noite”, de acordo com um comunicado de seu amigo de longa data e publicitário, Jay Schwartz.

A cantora estava em sua casa em Henderson, Nevada. Ela deixa uma filha, um filho, vários netos, uma irmã e um irmão.

O funeral será privado devido às restrições da Covid-19. Uma celebração e homenagem da vida de Wilson acontecerá ainda este ano, disse o comunicado.

Quebrando barreiras

Wilson foi uma “criadora de tendências que quebrou barreiras sociais, raciais e de gênero”, disse Schwartz em seu comunicado.

Ela começou sua carreira em Detroit em 1959, como cantora no grupo que era então chamado de “The Primettes”. Elas então se tornaram “The Supremes” – o grupo de maior sucesso da Motown na década de 1960, com 12 singles que atingiram o topo das paradas, incluindo “Where Did Our Love Go”, “Baby Love” e “Stop! In the name of Love”.

“Sua influência não só continua no R&B, soul e pop contemporâneo, mas também ajudou a pavimentar o caminho para o sucesso mainstream de artistas negros em todos os gêneros”, disse o comunicado.

Em 2018, a Billboard comemorou o 60º aniversário da gravadora Motown com uma lista de “Os 100 melhores artistas de todos os tempos”. As Supremes, segundo informou o comunicado à imprensa da morte de Wilson, listou as Supremes na 16ª posição.

“Wilson usou sua fama e talento para promover uma diversidade de esforços humanitários, incluindo acabar com a fome, aumentar a conscientização sobre o HIV / AIDS e encorajar a paz mundial”, continuou o comunicado.

Wilson também foi fundamental na aprovação da Lei de Modernização da Música (MMA) em 2018, que visava modernizar questões relacionadas a direitos autorais para novas músicas e gravações de áudio em face de novas tecnologias, como streaming digital, que não protegia a música gravada antes de 15 de fevereiro de 1972 , segundo o comunicado de sua morte.


Deixe uma resposta