Marcelo Crivella é enviado para prisão domiciliar após decisão do STJ

Marcelo Crivella é enviado para prisão domiciliar após decisão do STJ

Após 37 horas detido, o prefeito afastado do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos) saiu da prisão de Benfica, na Zona Norte da capital fluminense. A partir de agora, Crivella cumprirá a prisão preventiva em sua casa e terá que usar tornozeleira eletrônica.

A soltura de Crivella ocorre após o presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, determinar a imediata transferência de Crivella para a prisão domiciliar.

Mais cedo, a desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, soltou um despacho a respeito da prisão domiciliar de Marcelo Crivella. Nele, Rosa Helena determinou um mandado de verificação e busca e apreensão na casa do prefeito afastado para retirar todos os tipos de eletrônicos, entre eles computadores, celulares e até smart TVs.

A desembargadora também determinou que sejam enviados ofícios às empresas de telefonia e fixa e internet para interromper os sinais.

Crivella foi preso na terça, em ação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ). A prisão é um desdobramento da Operação Hades, que investiga um suposto ‘QG da Propina’ na Prefeitura do Rio.

Rosa Helena que determinou a prisão de Crivella, assim como o afastamento imediato dele do cargo de prefeito da capital fluminense. Crivella, então, seguiu para o presídio de Benfica, na Zona Norte da capital.


Deixe uma resposta