Levantamento aponta redução das taxas de casos e mortes por Covid-19 em Alagoas

Levantamento aponta redução das taxas de casos e mortes por Covid-19 em Alagoas

As taxas de novos casos e mortes de pessoas infectadas pelo coronavírus em Alagoas tiveram uma redução de 5% e de 9%, respectivamente, nesta semana. A informação é do mais recente relatório do Observatório Alagoano de Políticas Públicas para Enfrentamento da Covid-19, divulgado nesta segunda-feira (5).

O levantamento compara a 26ª semana epidemiológica, de 27 junho a 3 de julho, com a semana epidemiológica anterior. Desde o início da pandemia, Alagoas acumula 219.741 casos confirmados e 5.416 óbitos.

A análise dos dados indica que o estado está próximo de atingir novamente uma situação de controle da pandemia, mas ainda é preciso cautela para que a situação não piore novamente. Os cuidados com higiene das mãos e distanciamento ainda são indispensáveis.

O interior ainda concentra a maior parte das novas ocorrências, mas os pesquisadores perceberam uma aumento nos índices de Maceió e na 5ª Região de Saúde (que abrange municípios como São Miguel dos Campos, Campo Alegre e Teotônio Vilela) nas últimas duas semanas, o que exige maior monitoramento e reforço das medidas para controlar novos focos de transmissão.

Considerando a situação de cada município, Arapiraca ainda é o que tem maior incidência de infecções, com 341 casos por cem mil habitantes. Em todo o estado, a média foi de 146 novos casos e 4,2 novas mortes para cada 100 mil habitantes.

Outro indicador que apresenta variação para baixo foi o número de casos suspeitos. O relatório da Ufal traz como exemplo os dados do último sábado (3), quando havia 12.276 casos em investigação no estado, número ainda elevado, mas menor que o observado nas últimas oito semanas no estado. No domingo (4), esse número caiu ainda mais, para 12.122.

É a terceira semana consecutiva com casos suspeitos em queda. Os pesquisadores alertam, contudo, que esse número segue elevado, ainda mais em um contexto em que 12 mil casos estão em investigação pelas autoridades sanitárias.

Ocupação de leitos em queda

Também é celebrada a queda da taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid no estado, que voltou ao patamar abaixo de 70%, considerado uma margem de segurança pelo Comitê Científico do Consórcio Nordeste. Dos 400 leitos ofertados neste domingo, 267 estavam ocupados, uma proporção de 67%.

A situação é melhor em Maceió (60%) que no interior (76%). Dos dez municípios alagoanos com leitos de UTI exclusivos para o tratamento da Covid, cinco ainda estão com ocupação acima de 70%:

  • Coruripe – 100%

  • Arapiraca – 95%

  • São Miguel dos Campos – 80%

  • Palmeira dos Índios – 80%

  • Santana do Ipanema – 73%

Vacinação contra Covid em Alagoas

A última semana registrou um recorde de vacinação no estado, desde que a imunização começou, em janeiro deste ano. Foram aplicadas quase 133 mil doses nos municípios alagoanos, um aumento de 19% comparado à semana anterior.

1,44 milhão de doses foram aplicadas em todo o estado até o último domingo, sendo 17 mil doses da Janssen, que necessita de uma única dose.

O levantamento mostra que 1,05 milhão de alagoanos já receberam a primeira dose. Destes, 369 mil foram imunizados também com a segunda. Esses números correspondem a cerca de 48% e 17%, respectivamente, da população adulta (18 anos ou mais) alagoana.

Estimativas apontam que, para a imunidade coletiva, 70% da população deve ser vacinada, uma realidade ainda distante, avaliam os pesquisadores.


Deixe uma resposta