Jovem de 19 anos desaparece após aceitar ajuda para trocar pneu do carro.

Estudante de fisioterapia Mariana Forti Bazza, 19, que desapareceu - Arquivo pessoal
A estudante de fisioterapia Mariana Forti Bazza, 19, moradora de Bariri (SP), a 331 km de São Paulo, desapareceu na manhã de ontem (24)

A estudante de fisioterapia Mariana Forti Bazza, 19, moradora de Bariri (SP), a 331 km de São Paulo, desapareceu na manhã de ontem (24), após sair da academia onde estava com amiga numa aula de crossfit. A Polícia Civil prendeu na noite desta terça-feira (24) um homem que a ajudou a trocar o pneu do carro.

Mariana e a amiga saíram da academia por volta das 8h. A colega disse à polícia que pegou sua motocicleta e saiu em direção ao trabalho. Já Mariana, segundo câmeras de segurança que já estão de posse da Polícia Civil, dirigiu-se até seu veículo e notou que o pneu estava murcho.

Nesse instante, as câmeras flagraram um homem, tratado até agora pela polícia como principal suspeito, se aproximar dela e oferecer ajuda para a troca do pneu. O rapaz conversa com Mariana e logo em seguida se dirige para uma chácara que fica em frente à academia.

De acordo com o depoimento do proprietário da propriedade rural, ele contratou o rapaz para pintar a casa construída no terreno, mas disse que não tinha muita informação sobre o homem; sabia apenas de que ele é casado e morador da cidade vizinha de Ibitinga (SP).

Ainda de acordo com as imagens do circuito interno de segurança, após conversar com o rapaz, Mariana entrou no carro e o guiou para dentro da chácara. Cerca de 1 hora depois, o veículo saiu do local, mas não é possível identificar pela gravação quem está no volante. Uma pessoa sai pela porta do motorista, volta após alguns segundos e arranca com o veículo.

Enquanto o rapaz trocava o pneu do carro, Mariana chegou a fotografá-lo e, numa rápida conversa por uma rede social, enviou a foto para seu namorado, Jéferson Viana, tenente da Marinha e que estava em Santos (SP) no momento.

Homem troca pneu do carro de Mariana Forti Bazza - Arquivo pessoal
Homem troca pneu do carro de Mariana Forti Bazza – Imagem: Arquivo pessoal

De acordo com a tia da jovem, esse foi o último contato de Mariana com a família. “Ela não atendeu mais o telefone, não deu mais sinal, estamos todos desesperados. Ela é a menina dos nossos olhos”, afirmou.

O pai da jovem, Aírton Fernando Bazza, e a mãe, Marlene Aparecida Forti Bazza, precisaram ser internados na Santa Casa de Saúde de Bariri ao saber do desaparecimento da filha.

Depois de identificar o suspeito que aparece nas imagens, a polícia mobilizou uma operação de buscas que durou cerca de 7 horas. Ele foi encontrado na cidade de Itápolis, escondido no telhado de uma casa.

Durante a madrugada ele foi ouvido, mas negou envolvimento no desaparecimento de Mariana, que cursa fisioterapia em uma universidade particular de Bauru.

Missa

Amigos e parentes da jovem participaram de uma missa na madrugada desta quarta-feira, onde rezaram pedindo o encontro da jovem.

A Polícia Militar faz buscas pela jovem desde a tarde de terça-feira, com a ajuda do helicóptero Águia, mas ela ainda não foi localizada.

O carro de Mariana foi encontrado em Itápolis, mesma cidade onde o suspeito foi preso.

Fonte: G1 e Uol

Deixe uma resposta