Jornalista que foi alvo da Polícia Federal relata como foi a ação: “Pistolas na minha cara e na minha esposa grávida”

Jornalista Allan dos Santos entra com representação contra STF por ...
Jornalista que foi alvo da Polícia Federal relata como foi a ação: “Pistolas na minha cara e na minha esposa grávida”

Após o mandato de busca e apreensão em sua casa e escritório na manhã desta quarta-feira (27/05), o jornalista Allan dos Santos, do site Terça Livre, disse que a ação foi “inconstitucional” e que este foi o “maior ataque à Suprema Corte”.

Alvo de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) contra as fake news, ele culpou o relator, Alexandre de Moraes, de “atacar” a constituição.

“Eu ouvi e falei para a Carol (esposa) – ‘tem alguém chamando no portão’, aí teve queda de luz. De repente, quando eu chego na cozinha, dois policiais com pistolas na minha cara e na minha esposa grávida de nove meses”, disse o jornalista.

“Estamos mostrando quão frágil é a Constituição e quem tem que defender a Constituição é a Suprema Corte, mas o Alexandre de Moraes a está atacando”, defendeu. “É o maior ataque que a Corte já sofreu em toda a história do Brasil”, continuou.

Allan explicou que os agentes invadiram a sua casa e posteriormente “reviraram tudo de cabeça pra baixo”.
No cumprimento da ordem judicial, Allan e sua família receberam um tratamento não condizente com a normalidade democrática.

O jornalista também acusou Moraes de agir politicamente, devido à busca e apreensão na casa do governador Wilson Witzel, nessa terça-feira (26/05). “É muito politico porque você faz uma ação desta um dia depois da do Witzel, para mostrar que não o são”, alegou.


Deixe uma resposta