Jornalista José Maria Mayrink morre aos 82 anos em São Paulo

Retrato do jornalista Jose Maria Mayrink, em 2013. — Foto: Estadão Conteúdo

O jornalista José Maria Mayrink morreu na madrugada desta quarta-feira (23), aos 82 anos, em São Paulo. O falecimento foi comunicado em uma rede social por uma de suas filhas, Mônica Mayrink. O jornalista estava em tratamento de leucemia, câncer que atinge a medula óssea.

“Lutou como um guerreiro. Descansa agora como um anjo. Por toda a sua generosidade, caráter e fé, temos a certeza de que hoje é dia de festa no céu!”, escreveu Mônica.

Segundo a família, o velório será nesta quarta, no Cerimonial Pacaembu, das 15h às 19h. José Maria deixa a esposa e quatro filhas.

Segundo o jornal “O Estado de São Paulo”, onde Mayrink era repórter especial, a trajetória do jornalista começou em 1961, quando deixou o seminário para dar aulas de latim e português e colaborar no Jornal do Povo, da cidade de Ponte Nova, no interior de Minas Gerais.

“Mayrink foi uma pessoa excepcional, uma referência de caráter e competência para todos jornalistas, de várias gerações. Nos sentimos privilegiados de tê-lo tido como colega por tantos anos no Estadão”, disse o diretor de jornalismo do Estadão, João Caminoto.

Repórter com mais de 50 anos de carreira, o jornalista participou de coberturas históricas como o golpe militar no Chile, a eleição de dois papas e a beatificação de outros dois. Era conhecido pelos colegas como uma “enciclopédia” em assuntos do Vaticano.

Mayrink escreveu diversos livros, como Filhos do Divórcio (1984), Anjos de Barro (1986), Vida de Repórter (2002) e 1968 – Mordaça no Estadão (2002).


Deixe uma resposta