Filho é preso após confessar que matou o pai por causa de herança, no interior de Alagoas

Filho é preso após confessar que matou o pai por causa de herança

O desfecho de um crime bárbaro chegou ao fim nesta quinta-feira (21) com a prisão de Felipe Silva Batalha que confessou ter matado o pai a pedradas, incinerado o corpo e jogado as cinzas em uma barragem. O crime ocorreu na última terça (19), em Mata Grande, no Alto Sertão de Alagoas.

A prisão do suspeito ocorreu no município de Santa Brígida, distante 424 kms de Salvador, na Bahia. Felipe Silva foi preso durante a fuga, um dia após ter cometido o homicídio

A Polícia Civil começou a investigar o caso, quando os parentes foram até o Centro Integrado de Mata Grande (Cisp) informar o desaparecimento do agricultor Cícero Vieira Batalha, 59 anos, popularmente conhecido como “Café no bule”.

Na delegacia, os policiais foram informados que o filho de Cicero Vieira, repentinamente, tinha viajado com toda a família com destino ao estado de São Paulo.

Com essas informações em mãos, o delegado Rodrigo Cavalcanti, iniciou as buscas pelo principal suspeito.

No momento da prisão, Felipe Silva Batalha estava na companhia da esposa e dois filhos menores.

Segundo o delegado Rodrigo Cavalcanti, o suspeito confessou ter matado o pai porque ele não quis adiantar a parte da herança que ele tinha direito.

” Ele confessou que matou o pai com pedradas na cabeça e depois ateou fogo até incinerar completamente o corpo. Depois jogou as cinzas em uma barragem, relatou o delegado.

Felipe Silva Batalha vai responder pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.


Deixe uma resposta