Decreto de emergência para conter o coronavírus em Alagoas é prorrogado por oito dias

Governador de Alagoas, Renan Filho, prorroga decreto de emergência para conter o coronavírus — Foto: Márcio Ferreira/ Arquivo Pessoal
Governador de Alagoas, Renan Filho, prorroga decreto de emergência para conter o coronavírus — Foto: Márcio Ferreira/ Arquivo Pessoal

O Governo de Alagoas prorrogou, neste domingo (29), o decreto de emergência para conter o avanço do novo coronavírus no estado. O novo decreto, publicado em um suplemento do Diário Oficial do Estado, suspende o funcionamento de shoppings, bares, academias e outros estabelecimentos por um prazo de oito dias a partir da 0h de segunda-feira (30).

O novo decreto traz novidades. Indústrias foram liberadas para funcionar e restaurantes e lanchonetes foram autorizados a funcionar no modelo “Pegue e Leve”.

Renan Filho disse no sábado (28) que vai contratar 500 profissionais de saúde para atuar nas unidades destinadas ao atendimento de casos de casos da Covid-19 no estado.

O decreto também mantém a suspensão das aulas nas escolas da rede pública estadual.

‘Pegue e leve’ em restaurantes e lanchonetes

O novo decreto traz uma novidade para restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos similares. Esse tipo de estabelecimento pode funcionar por serviços de entrega, inclusive por aplicativo, e na modalidade “Pegue e Leve”. No primeiro decreto, os clientes não podiam ir aos estabelecimentos para comprar alimentos e bebidas. O governador atendeu à demanda do setor e autorizou que o cliente vá ao estabelecimento para comprar, mas leve o produto para consumir em casa.

Liberação para todo tipo de indústria

O primeiro decreto especificava os tipos de indústria que podiam funcionar. No novo, todas as indústrias foram autorizadas a funcionar.

Contratação de profissionais da saúde

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, disse que, na segunda (30), vai ser feito o chamamento público para contratação de 500 profissionais da área da saúde que vão integrar a força tarefa que atuará nas unidades destinadas a atender os casos de coronavírus em Alagoas, como o Hospital da Mulher (HM).

“Iremos contratar muitos profissionais como médicos, técnicos de enfermagem, nutricionistas, psicólogos, enfermeiros. No site da Saúde, vai sair o chamamento com um prazo curto de 48 horas para que as pessoas encaminhem os currículos, através de e-mail, para que façamos uma rápida seleção e contratemos pessoas capazes de ajudar alagoanos e alagoanas que precisem de tratamento nesse período tão difícil”, explicou Ayres.


Deixe uma resposta