CRB vence, desbanca o CSA e conquista a sua 31ª taça do Alagoano

Igor Cariús marca o gol do título do Galo (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

O CRB detonou a sequência do CSA no Alagoano. Nesta quarta, o Galo venceu o clássico por 1 a 0 e conquistou o 31º título de sua história. O herói do jogo foi até improvável. O lateral Igor apareceu livre na área aos 46 do primeiro tempo, numa cobrança de escanteio, e fez o único gol do confronto. Esse foi apenas o terceiro gol dele com a camisa do Galo, mas teve o impacto de decidir um estadual. Ficou marcado.

Primeiro tempo

O CSA começou o jogo ameaçando. Aos oito minutos, Michel Douglas apareceu na área do CRB, se antecipando à zaga, e deu um toque venenoso. Assustou o goleiro Victor Souza. O Galo respondeu com o argentino Diego Tores, que emendou um sem-pulo, aos 27. Thiago Rodrigues voou para espalmar.

O clássico era lá e cá. Bilu bateu falta no ângulo e Victor Souza, do CRB, fez grande defesa. Veio o troco. Gamalho também testou o goleiro do CSA de longe e deu trabalho. O gol saiu aos 46 minutos. Diego Torres cobrou escanteio de canhota, aberto, e Gamalho tocou de cabeça no outro lado. Igor Caríus apareceu livre e marcou de cabeça.

Segundo tempo

Perdendo, o CSA teve que sair mais para o jogo. Criou ótima chance aos 18 minutos. Igor Fernandes cruzou para trás e Michel Douglas acertou de primeira. Pra fora.

O CRB guardou mais posição e só escapou na boa. Teve uma ótima chance aos 47. Bill cruzou da esquerda, Felipe Menezes desviou e acertou a trave do CSA.

Na sequência, Alecsandro acertou uma cabeçada para baixo, com muito veneno, e Victor Souza defendeu, salvando o Galo.

Allano ainda experimentou de longe e o goleiro do CRB voltou a defender. Aos 54, no último lance, o CSA jogou na área do Galo e o goleiro Thiago Rodrigues cabeceou para a rede. Não valeu. Ele estava impedido, e o CRB ficou mesmo com a taça.


Deixe uma resposta