Conselho Tutelar apura se houve negligência da família em morte de bebê de 8 meses no interior de Alagoas

Criança foi levada para o hospital de Santana do Ipanema

Um bebê de 8 meses faleceu na última sexta-feira (3) após passar mal em casa em Senador Rui Palmeira, no Sertão de Alagoas. A menina chegou a ser socorrida e receber atendimento médico, mas não resistiu. O Conselho Tutelar informou nesta segunda-feira (6) que vai apurar se houve omissão e negligência da família.

A menina deu entrada no Centro de Triagem do município sem os sinais vitais, mesmo assim, foi encaminhada para o Hospital de Santana do Ipanema. Em nota, o Instituto Médico Legal (IML) informou que a causa da morte foi indeterminada.

Uma funcionária do Centro de Triagem, que pediu para não ser identificada, contou que a criança chegou ao local com sinais de desnutrição.

“Ela chegou aqui pálida, molinha. Apesar de não ter sinais de violência, a criança não era bem cuidada. Estava desnutrida, toda suja. O que mais nos espantou foi a frieza da mãe, que em nenhum momento mostrou preocupação com a criança”, disse.

A conselheira Vilaní Bezerra contou que a mãe da bebê tem apenas 16 anos e que recebia a ajuda dos avós para cuidar da menina.

“O histórico familiar é complicado, muito negligentes. Recebemos várias denúncias de que a casa onde eles moravam sempre tinha muita gente que ia lá beber com o avô da criança. A relação dos pais do bebê também não era boa. Apuramos com o hospital que a criança estava com sinais de maus-tratos, que não vinha sendo bem cuidada”, disse.

Agora o Conselho Tutelar vai reunir os laudos médicos e o relatório do hospital para comprovar se houve realmente omissão e negligência por parte dos pais e avós.

“Caso tudo se confirme eles terão que ser responsabilizados. Vamos hoje à tarde na casa da mãe para ter informações concretas da morte. Vamos acompanhar a família e entrar em contato com todos os órgãos competentes”, afirmou Vilaní.


Deixe uma resposta