Brasileiros nascidos em outubro já podem sacar o FGTS

Brasileiros nascidos em outubro já podem sacar o FGTS

Trabalhadores que nasceram no mês de outubro podem solicitar a modalidade de saque-aniversário do FGTS até o dia 31/10. Se fizerem a mudança, o pagamento da parcela é feito ainda em 2021. Quem fez a alteração anteriormente, já pode sacar o valor do Fundo.

Atualmente, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é pago de duas formas aos trabalhadores. O saque-rescisão é o modelo tradicional e ocorre quando existe demissão sem justa causa. Enquanto o saque-aniversário é a opção de receber uma parcela do saldo anualmente.

Automaticamente, todo trabalhador com carteira assinada está inscrito na modalidade dependente de rescisão. Para alterar a forma de recebimento e aderir ao saque-aniversário é preciso fazer uma solicitação.

Como solicitar o saque-aniversário?

O serviço está disponível pelo aplicativo FGTS, no site fgts.caixa.gov.br, no Internet Banking Caixa ou nas agências do banco. A migração não é obrigatória e quem não fizer a opção permanecerá na sistemática do saque-rescisão.

Quem optar pelo saque-aniversário até o último dia do mês de seu aniversário poderá receber o valor no mesmo ano de opção. Portanto, para quem nasceu em julho, ainda dá tempo receber o pagamento em 2021.

Quando posso sacar meu FGTS na modalidade saque-aniversário?

Os valores do saque-aniversário ficam disponíveis até o último dia útil do segundo mês subsequente ao do cadastramento. Caso o trabalhador não saque o recurso até essa data, ele volta automaticamente para a conta no FGTS.

Qual valor pago pelo saque-aniversário?

Ao fazer a opção pela modalidade, o trabalhador poderá sacar uma porcentagem do FGTS disponível. Além disso, o valor será acrescido de uma parcela adicional.

Quem tem direito ao saque-aniversário?

Todos os trabalhadores que possuem carteira assinada e tenham saldo positivo no FGTS. Contudo, é preciso fazer a opção do saque, como informado anteriormente.

Vale ressaltar que quando é feita a mudança, o trabalhador não receberá a rescisão do FGTS ao ser demitido. Apenas a multa rescisória continua valendo nesses casos.

Entretanto, é possível voltar ao saque-rescisão após dois anos, ou 24 meses, da mudança. Portanto, a migração para o saque-aniversário surtirá efeito até no 1º dia do 25º mês da solicitação.

Em todos os casos, é permitida a movimentação da conta do FGTS nas hipóteses previstas em Lei.

Assim, o FGTS pode ser usado para comprar moradia própria, em doenças graves, aposentadoria, calamidade pública e outros.


Deixe uma resposta