Ator Caio Castro divulga a história de Tuca, criança alagoana que necessita de medicamento importado

Ator Caio Castro divulga a história de Tuca, criança alagoana que necessita de medicamento importado

O ator Caio Castro usou as redes sociais para divulgar a história do alagoano Arthur Omena, o Tuca. Nos vídeos, publicados na noite da última segunda-feira (09), o ator convidou os seguidores a ajudar e compartilhar o caso do menino, que foi diagnosticado com um tumor grave e precisa de um medicamento experimental que custa R$ 200 mil cada frasco.

“Um pouquinho de cada um não é muito para ninguém. Se não puder ajudar, não tem problema, use sua rede social e repasse a história para outra pessoa, que talvez possa ajudar de alguma maneira”, apelou o ator.

A história do Tuca viralizou nas redes sociais na última semana, com um desenho que simulava a luta do “Super Tuca” e sua jornada para conseguir a medicação. Sua mãe, Aline Omena, usou as redes sociais na noite de segunda-feira para agradecer o apoio que recebeu e celebrou a compra de cinco frascos da Tazemetostat, droga necessária para o tratamento do filho.

No sábado (28), será realizada uma corrida na orla de Maceió a fim de arrecadar dinheiro para a aquisição do medicamento. A largada será às 6 horas em frente ao monumento “Eu Amo Maceió” e a taxa é de R$ 30. Todos devem usar camisa branca.

O caso

Arthur foi diagnosticado com teratóide rabdóide, um tumor no canal medular, em março deste ano. O remédio usado para o tratamento não foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas a Food and Drugs Administration (FDA), órgão regulador dos Estados Unidos, permite o uso da droga.

Aline conta que o filho não pode mais se tratar com quimioterapia e radioterapia, e que Arthur precisa fazer o uso contínuo do Tazemetostat por dois anos, e que cada frasco dura 40 dias.

Para ajudar nos custos do tratamento, a família disponibilizou uma Vaquinha para quem puder ajudar. Também é possível colaborar com os custos através da conta bancária do Tuca:


Deixe uma resposta