Após denúncias, Prefeito manda afastar médicos da UPA de Palmeira dos Índios

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Palmeira dos Índios

A mãe do pequeno DWTS, um jovem especial de 22 anos, denunciou médicos plantonistas da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Palmeira dos Índios por omissão de socorro. Dona Cibele contou que na madrugada desta quinta-feira (23), o filho precisou de atendimento médico e ao chegar na Unidade foi informada que os médicos estavam dormindo e que apesar das batidas fortes na sala de descanso eles não acordavam.

Inconformada com o descaso dos profissionais, a mãe do jovem especial denunciou, naquele exato momento, ao prefeito Julio Cezar o ocorrido na UPA de Palmeira. O fato foi imediatamente comunicado ao secretário municipal de Saúde Márcio Henrique, que garantiu rigor na apuração deste caso. Os relatos e denúncias feitas pela mãe do jovem DWTS já são de conhecimento da Secretaria de Saúde e da Controladoria-geral do município. “Vamos apurar e tomar as medidas necessárias. Não coadunamos com isso. Não é a conduta correta”, lamentou o secretário secretário Márcio Henrique.

Já o prefeito Júlio Cezar determinou imediato afastamento dos profissionais até que a apuração seja concluída. “Recebemos atentamente as denúncias feitas por essa mãe ainda na madrugada. Para preservar a imparcialidade na apuração deste caso, bem como o devido direito à ampla defesa, esses profissionais serão afastados de suas funções até a conclusão da sindicância. Condenamos essa conduta que, seguramente, não é a nossa orientação” disse o prefeito.

Desde que a UPA passou para a administração direta do município, algumas mudanças significativas foram empreendidas na Unidade. Uma delas foi a liberação 24h do Raio X, aumento no número dos médicos plantonistas, de dois para três por dia, escala 24h de assistente social, entre outras medidas. “Estamos fazendo ajustes nas contas e honrando os compromissos firmados com os nossos colaboradores, logo não há motivos ou explicação para que aceitemos esse tipo de conduta ou situação. Quem está na UPA ganha para honrar seu compromisso profissional e, principalmente, atender bem a quem ali chegar. Que sirva de exemplo”, advertiu Júlio Cezar.


Deixe uma resposta