Alagoas retoma aulas presenciais nas redes pública e privada a partir do dia 21 de janeiro, diz governador

Alagoas retoma aulas presenciais nas redes pública e privada a partir do dia 21 de janeiro, diz governador

O governador de Alagoas disse em entrevista coletiva nesta segunda-feira (21) que o estado está preparado para enfrentar os casos de Covid-19 e, se for necessário, pode endurecer os decretos de emergência para aglomerações e festas de fim ano. Entretanto, apesar de o estado apresentar aumento do número de casos e mortes causadas pela doença, Renan Filho (MDB) anunciou que as aulas presenciais serão retomadas a partir do dia 21 de janeiro de 2021.

A rede privada pode começar a partir de 21 de janeiro, a depender da escolha da escola. Já as aulas na rede pública estadual serão retomadas a partir de 1º de março.

Suspensas em março por causa da pandemia da Covid-19, as aulas presenciais estão autorizadas apenas para adultos desde outubro. O governador não informou se haverá restrição de turma e idade para essa nova etapa prevista para janeiro, disse apenas que, inicialmente, será autorizado o retorno para 50% da rede particular e 30% da rede pública.

Os detalhes devem constar em um novo decreto a ser publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), também sem data definida.

“Nós estamos nos reunindo com nossa equipe e fazendo todos os ajustes necessários. Independe das questões de Covid-19, se for necessário vamos intensificar as medidas do governo, ampliar os leitos. Mas a partir do ano que vem, no dia 21 de janeiro, vamos retomar a educação em Alagoas com no mínimo 50% na rede privada e 30% na rede pública. Não dá mais para levarmos adiante a educação paralisada. Eu estou finalizando um novo decreto, que está sendo muito bem pensado, inclusive com situações de outros estados para retomarmos as aulas”, disse o governador.

“Nós estamos fazendo um protocolo com toda segurança. Não dá mais para as aulas ficarem suspensas. Vou me reunir com os prefeitos, mas caso o prefeito de alguma cidade entenda que não se deve abrir, então ele pode decidir por isso”, ponderou Renan Filho.

Para o cumprimento do calendário escolar de 2020, as escolas precisam se adequar e montar um calendário especial para a conclusão. Os objetivos de aprendizagem não alcançados em 2020 deverão ser concluídos em 2021.

Sobre os casos de Covid-19 em Alagoas, o governado fez um balanço positivo e disse que o estado tem todo o preparo para enfrentar a doença.

“Vieram me questionar que a gripe espanhola matou muito mais gente. Mas é claro, era outra realidade e o sistema não estava preparado. Nós estamos equipados para enfrentar a pandemia. Temos dois hospitais específicos. Já pensou se só tivéssemos o HGE, como não seria? Sobre as festa de fim de ano, se for necessário, nós podemos endurecer, sim, os decretos para evitar a disseminação desse vírus. Nós podemos involuir ou criar um novo decreto com novas exigências”, disse o governador.

Na entrevista coletiva, Renan Filho citou ainda a mudança de gestão na maioria das prefeituras do estado e disse que as medidas para minimizar o risco de contágio pelo novo coronavírus estão sendo discutidas com os gestores municipais do próximo mandato.

“Vamos tomar algumas medidas para tomar mais segurança, porque os casos [de Covid-19] aumentam e as mortes aumentam. Então precisamos dar uma resposta. É óbvio que não endureceremos como iniciamos no pico, mas vamos discutir algumas questões, como deve ser o funcionamento de bares, de eventos, de coisas que permitem que as pessoas corram risco maior”, afirmou Renan Filho.


Deixe uma resposta