Alagoas é o estado com a maior taxa de sedentários do Brasil, diz IBGE

Foto de arquivo mostra mulheres praticando atividades físicas na Praça do Centenário, em Maceió m — Foto: Ascom / Semel

Alagoas é o estado com a maior taxa de adultos considerados sedentários em 2019, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nessa quarta-feira (18). A média nacional e 40,3%. Em Alagoas, o percentual de sedentários está acima dela, 43,9%.

Os dados mostraram que 49,3% dos adultos em Alagoas eram insuficientemente ativos, ou seja, não praticaram atividade física ou o fizeram por menos do que 150 minutos por semana considerando lazer, trabalho e deslocamento para o trabalho. O tempo dedicado às atividades domésticas não foi contabilizado.
As mulheres alagoanas (54,7%) se mostraram mais sedentárias que os homens (42,9%). Em Maceió, 45,5% eram insuficientemente ativas, enquanto o percentual de homens na mesma situação era de 30,5%.

O levantamento mostrou também que o sedentarismo chega a atingir 70,6% das pessoas com 60 anos ou mais em Alagoas. Já entre os jovens de 18 a 24 anos, o percentual cai para 33,7%.

O estudo apontou que quanto menor o grau de escolaridade, maior a taxa de sedentários. Entre as pessoas sem instrução ou com fundamental incompleto, a taxa de sedentarismo é de 60,6%. Já entre os que têm nível superior, o percentual é de 36,9%.

Na comparação por renda, os sedentários são 58,8% das pessoas sem rendimento até 1/4 do salário mínimo. A taxa cai para 32,8% entre as pessoas com rendimento per capita superior a 5 salários mínimos.

Os dados mostram também que 50% das pessoas brancas em Alagoas eram sedentárias em 2019. Entre as pessoas pretas, a taxa de 47,9%. Entre os pardos, 49,4% não praticavam o nível recomendado de atividade física.

A pesquisa revelou que apenas 1,9% dos adultos alagoanos participavam de programas públicos de incentivo à prática de atividade física em 2019, um total de 46 mil pessoas. A taxa foi a segunda mais baixa do Nordeste , à frente somente do estado da Bahia (1,7%). Em Maceió, 1,6% dos adultos estavam engajados nesse tipo de atividade, um total de 12 mil pessoas.

Os programas públicos de prática de atividade física em Alagoas, no ano de 2019, tinham 2,4% de jovens de 18 a 24 anos; 2,1% de pessoas de 40 a 59 anos; 1,5% entre 25 a 39 anos e 1,8% de alunos com 60 ou mais anos.

Comportamentos sedentários

De acordo como IBGE, o tempo gasto em comportamentos sedentários está fortemente relacionado ao aumento do risco de desenvolver doenças, havendo múltiplas evidências de que o número de horas diárias que o indivíduo passa vendo televisão aumenta sua exposição à obesidade e, consequentemente, a outras doenças.

Em 2019, 498 mil pessoas em todo estado relataram ter assistido televisão por três horas ou mais por dia. A população idosa (60 anos ou mais) é o grupo etário que apresenta maior proporção de pessoas que assistia televisão por três ou mais horas ao dia, 25,6%.

As demais faixas de idade apresentaram percentuais próximos, variando de 16,9% até 20,2%. Em relação ao nível de instrução, a menor taxa de adultos que assistiam televisão por três ou mais horas diárias tinha nível superior completo (16,8%).


Deixe uma resposta