Mulher decapitada em União dos Palmares pode ter sido morta por ciúmes

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true
Josy da Silva – Foto: Reprodução / Redes Sociais

O delegado Regional da Polícia Civil, Valter Nascimento, disse que a mulher cujo corpo foi encontrado decapitado, na manhã da última segunda-feira (13), na zona rural de União dos Palmares, pode ter sido morta por ciúmes.

De acordo com o delegado, Maria Josy Pereira da Silva foi morta com emprego de meio cruel e por motivo torpe, sem nenhuma chance de defesa. Nascimento disse também que o crime foi supostamente motivado por ciúmes, após a vítima ter registros de conversa com outro homem no celular.

Josy, como era conhecida, não tinha antecedentes criminais e, segundo relatos, era uma pessoa boa e vinha, há algum tempo, tentando terminar um relacionamento devido ao ciúme excessivo do companheiro.

De acordo com informações policiais, Josy foi vista pela última vez na noite do dia 11 de janeiro, em um bar. Ela teria sido abordada mais de uma vez pelo companheiro no local e sempre tentava se esquivar. Testemunhas relataram que devido a insistência do homem com quem tinha um relacionamento os dois ainda dançaram no bar.

Ainda conforme relatos, algum tempo depois, Josy foi convencida pelo companheiro, cuja identidade não foi divulgada, a deixar o bar com ele. O casal teria seguido para um motel da cidade, localizado próximo a estrada de terra onde o corpo da jovem foi encontrado.

Josy foi encontrada morta na manhã da segunda-feira (13), em uma estrada próximo ao bairro Sagrada Família, com marcas de perfurações no abdome, seminua e decapitada.

O delegado Valter Nascimento disse que todas as linhas de investigação serão consideradas pela Polícia Civil, que segue acompanhado o caso.

Josy tinha dois filhos e trabalhava como babá. Familiares afirmaram que ela não tinha envolvimento com ilícitos e não era usuária de drogas.


Deixe uma resposta