Imagem: Unsplash

Nesta quinta-feira (6), durante o evento Meta Conversations, a empresa de Mark Zuckerberg anunciou que já é possível realizar pagamentos via Pix no WhatsApp. Com isso, os usuários do mensageiro poderão utilizar o recurso para pagar um serviço ou produto ofertado por uma conta corporativa.

A pequena, média ou grande empresa agora poderá colocar sua chave Pix no WhatsApp Business. A nova ferramenta irá redirecionar o usuário para o seu serviço bancário para que a transferência seja concluída.

“A extensão da funcionalidade de pagamentos para médias e grandes empresas e a integração com o PIX vêm para reduzir a fricção de experiências de compras que já acontecem hoje no WhatsApp”, disse o responsável pelo WhatsApp para Mercados Estratégicos, Guilherme Horn.

A novidade chegará de maneira gradual para os usuários.

Outras novidades para WhatsApp Business

O Meta Conversations ainda trouxe outras novidades para a versão Business do WhatsApp no Brasil. Uma delas é a versão em português da Meta AI, uma ferramenta com inteligência artificial (IA) que ajudará os usuários corporativos a realizar algumas ações que vão desde a automatização do atendimento até a criação de novos anúncios.

As empresas também poderão verificar seus negócios com o selo Meta Verified. Desta forma, os clientes saberão que estão falando com o contato verdadeiro de uma instituição. Além disso, o selo também garante um suporte aprimorado, proteção contra falsificação de identidade e a possibilidade dos funcionários usarem o WhatsApp em vários dispositivos.

A possibilidade de fazer ligações telefônicas para grandes empresas é outra novidade anunciada no evento.

Imagem: Webster2703/Pixabay

Recentemente, o Instagram adicionou a configuração de limitar a exibição de materiais de teor político para os usuários, nas sugestões de conteúdo. Embora tenha sido anunciada no começo de fevereiro, apenas agora o recurso foi implementado para o público americano da rede social. Ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

A restrição, chamada de “conteúdos políticos de contas que você não segue”, aparece ativada por padrão e vale também para o Threads, criado pela Meta como concorrente do X, antigo Twitter. Assim, os usuários de ambas as plataformas precisam ativar manualmente a opção “não limitar”, nas opção “conteúdo político” da área “conteúdo sugerido”.

A decisão da Meta com relação ao Instagram não é individual. Por causa deste ano eleitoral, a Google também limitou as respostas que a sua inteligência artificial, o Gemini, pode dar sobre assuntos políticos.

Imagem: Unsplash

Na última quinta-feira (21), o WhatsApp passou a permitir que os usuários fixem até três mensagens em conversas individuais e em grupos. Antes, o aplicativo permitia a fixação de apenas uma mensagem. A Meta, empresa responsável pelo WhatsApp, informou que também será possível fixar aquelas mensagens que contêm imagens, enquetes, vídeos e até gravações de áudio.

Para fixar uma mensagem, é preciso tocar na mesma, mantendo-a pressionada até que apareçam as opções. Ao apertar na opção “fixar”, será possível escolher por quanto tempo ela ficará em destaque. Existem três opções, sendo elas as de 24h, sete dias e 30 dias.

Para retirar do destaque, basta pressionar a mesma mensagem e selecionar a opção “desafixar”.

Ilustração por Thiago Prudencio/SOPA Images/LighRocket via Getty Images

As ações da Meta, proprietária do Facebook, caíram 4% nesta segunda-feira (11), depois que o candidato à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, ligou para o canal CNBC e chamou o Facebook de “inimigo do povo”. As ações também haviam recuado na última sexta-feira (8), quando o ex-presidente também criticou a rede social.

A Meta teve uma queda de mais de US$ 60 bilhões em avaliação de mercado desde as primeiras críticas de Trump, na noite da última quinta-feira (7).

Na última semana, o ex-presidente também mudou sua posição quanto à proibição do TikTok, por considerar que isso poderia ajudar o Facebook. “O que eu não gosto é que, sem o TikTok, você pode tornar o Facebook maior, e eu considero o Facebook um inimigo do povo, com grande parte da mídia”, disse o candidato à CNBC na última segunda-feira.

Trump já teve as contas no Facebook suspensas e chegou a dizer que a rede social tem sido muito desonesta, “especialmente quando se trata de eleições”.

Imagem: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images (28.ago.2022)

O Instagram e o Facebook estão fora do ar nesta terça-feira (5), conforme foi relatado por diversos usuários dos aplicativos da Meta, empresa de Mark Zuckerberg. Na última segunda-feira (4), cabos submarinos do Mar Vermelho, que fornecem internet e telecomunicações em todo o mundo, foram cortados durante o conflito com os houthis. Entretanto, ainda não se sabe se há relação entre o ocorrido e a queda das redes de hoje.

Segundo o site DownDetector, 28% dos usuários do Instagram relataram problemas de conexão com o servidor e 61% disseram haver um problema com o aplicativo para smartphones. No Facebook, 51% dos usuários tiveram um problema com a conexão e 46%, com o login.

O Threads, também pertencente à Meta, também está fora do ar.

O head de comunicação da empresa, Andy Stone, usou o X, antigo Twitter, para se posicionar sobre o caso. “Estamos cientes de que as pessoas estão tendo problemas para acessar nossos serviços. Estamos trabalhando nisso agora”, disse.

Imagem: Webster2703/Pixabay

O Instagram anunciou, nesta segunda-feira (4), o lançamento de novos recursos para o Direct Messages (DM), incluindo a possibilidade de editar mensagens, que funcionará de modo semelhante a outros aplicativos, como o WhatsApp e o Telegram. Embora alguns usuários já tivessem acesso a esse recurso, hoje a edição foi liberada para todos.

Para editar uma mensagem enviada, o usuário precisará apenas clicar nela e ir na opção “editar”. Assim como em outras plataformas, o recurso funcionará apenas nos primeiros 15 minutos após a mensagem ter sido enviada pelo DM.

A nova ferramenta está disponível apenas para a versão de dispositivos móveis do Instagram. Ainda não há previsão para a atualização em sua versão web.

Além da edição, o usuário também poderá fixar até três conversas na parte superior da caixa de entrada, semelhante ao que pode ser feito no WhatsApp; salvar as figurinhas mais usadas; escolher mais temas para personalizar o plano de fundo das conversas do DM.

Nas redes sociais da Meta, as imagens geradas por IA terão uma tag informado a sua procedência | Imagem: reprodução/Meta

A Meta, empresa responsável pelo Facebook, Instagram e WhatsApp, anunciou que está preparando ferramentas para identificar imagens geradas por inteligência artificial (IA). O comunicado foi feito pelo presidente de assuntos globais da empresa, Nick Clegg, nesta terça-feira (6).

“À medida que a diferença entre conteúdo humano e sintético fica confusa, as pessoas querem saber onde está o limite. Muitas vezes, as pessoas encontram pela primeira vez conteúdo gerado por IA e nossos usuários nos disseram que apreciam a transparência em torno dessa tecnologia”, disse Clegg.

As imagens geradas por IA da Meta têm metadados e identificadores invisíveis para serem identificadas. Com isso, a empresa de Mark Zuckerberg visa identificar imagens geradas por outras plataformas, como Google, OpenAI, Microsoft e Adobe. Nick Clegg ainda afirmou que mecanismos de detecção acabarão sendo procurados por aqueles que não querem ser enganados.

Nas redes sociais da empresa, todas as imagens geradas por IA serão identificadas com uma tag específica. Essa prática deve ser implementada ao longo dos próximos meses.

Mark Zuckerberg no evento da Meta | Foto: reprodução/Meta

Na última quarta-feira (27), durante a Meta Connect 2023, a empresa anunciou que sua assistente conversacional, a Meta AI, será integrada às suas redes sociais, atuando como assistente virtual e interagindo com os usuários, através de chatbots. Além disso, a inteligência artificial (IA) também atuará em ferramentas de edição e geração de imagens.

Os chatbots serão alimentados com informações do Bing, que funciona em parceria com a OpenAI, criadora do ChatGPT. Segundo informações do jornal O Globo, a Meta também pretende que a IA vá além de perguntas e respostas tradicionais.

Múltiplas personalidades

A Meta apresentou 28 inteligências artificiais que terão “personalidades” distintas, que vão desde influenciadores até celebridades, como Snoop Dogg e Tom Brady. O objetivo é que criadores de conteúdo e empresas possam gerar personalidades próprias de IA, com o AI Studio.

Durante o evento, também foi dito que sistemas desenvolvidos por terceiros poderão ser integrados aos aplicativos da Meta, para interagir com os usuários. “O que acreditamos é que as pessoas vão interagir com inteligências artificiais diferentes, a depender do que irão fazer. Acredito até que, em breve, cada um estará construindo a sua própria IA”, disse Mark Zuckerberg.

Outro anúncio

No mesmo Meta Connect 2023, a empresa também apresentou os óculos de realidade mista, o Quest 3, e os óculos inteligentes Ray-Ban Meta. Em breve, ambos terão inteligência artificial.

Reserva de assentos em voo pelo WhatsApp | Foto: divulgação/WhatsApp

Durante o Meta Conversations 2023, realizado em Mumbai, na Índia, nesta quarta-feira (20), o WhatsApp anunciou o lançamento global do Flows, recurso disponível para empresas que usam o WhatsApp Business e que permite o gerenciamento de serviços pelo aplicativo, possibilitando, por exemplo, que o usuário realize atividades que vão desde agendar um horário com um médico até fazer um check-in para um voo. As ações devem ser realizadas por interfaces específicas, que poderão ser ativadas pelas empresas.

Até o momento, no Brasil, o Flows está rodando apenas com negócios parceiros, mas há a expectativa de que, em breve, a atualização esteja acessível para todas as empresas que usam o serviço corporativo do app de mensagens da Meta.

Entre as companhias que já participam do lançamento piloto da ferramenta estão o Itaú, o Banco PAN e a Magazine Luiza. Neste último caso, a loja usará o sistema para agendamentos com especialistas em consórcios; os clientes também poderão gerenciar boletos e ofertas.

Ao longo do Meta Conversations 2023 também foi informado que o selo de verificação Meta Verified, para negócios nas redes sociais da empresa, será expandido e seus testes devem começar nos próximos meses. Além disso, o WhatsApp dará acesso a mais funcionalidades, como o uso de conta comercial em vários dispositivos por parte dos funcionários.

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram