82 99641-3231

Operação conjunta das polícias civis de AL e Paraíba prende dupla acusada de 40 furtos

Operação conjunta das polícias civis de AL e Paraíba prende dupla acusada de 40 furtos — Foto: Heliana Gonçalves/TV Gazeta

As Polícias Civis de Alagoas (Divisão Especial de Investigação e Captura – Deic) e da Paraíba (9ª DSPC–Itabaiana/PB) deflagraram no início da manhã desta quarta-feira (17) uma a operação policial nas cidades de São Miguel do Taipú e Campina Grande/PB, com objetivo de cumprir mandados judiciais de busca e apreensão e de prisão preventiva de pessoas envolvidas em pelo menos 42 furtos qualificados em estabelecimentos comerciais (mercadinhos e lojas de eletrodomésticos) e em casas lotéricas, nos Estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Dois homens foram presos.

De acordo com o delegado Thiago Prado, a operação é fruto de trabalho investigativo dos policiais civis do DEIC/AL e 9ª DSPC/PB, comandada pelo delegado Felipe Castellar, após a ocorrência de furtos a estabelecimentos comerciais e a casas Lotéricas, no Estado de Alagoas, e também na Paraíba.

As  ações criminosas aconteceram nas cidades de Pilar, Ingá, Mogeiro, Itabaiana, Serraria, Lagoa Grande e Bananeiras, atribuídas aos acusados.

Os autores dos crimes foram identificados como Anderson Alves Carvalho e Jackson Viegas Nunes, ambos residentes na cidade de Campina Grande.

Eles tiveram os mandados de prisão expedidos pela 17ª Vara Criminal de Maceió. Após o cumprimento dos mandados judiciais também foi identificado Gildo Sousa Santos como participantes do grupo criminoso.

Os dois presos foram interrogados e encaminhados Alagoas, onde responderão presos a todos os processos criminais que apurar as suas ações criminosas.

 

 

 

 

Fonte: 7 Segundos


Morre “Ciço”, proprietário do tradicional bar Novo Oriente, em Palmeira dos Índios

Faleceu na manhã desta quarta-feira (18), Cícero José Ferro, mais conhecido como “Ciço” do bar Novo Oriente. Ele estava internado no hospital Chama com complicação no pâncreas.

Cícero além de ser agricultor, trabalhou como mecânico de fogão e montador dos produtos Brastemp no município, antes de ingresssar na vida de empresário e há 45 anos, era o proprietário do Bar Novo Oriente localizado no coração econômico da princesa do Sertão, em Palmeira dos Índios, preservando no seu estabelecimento comercial uma tradição já ultrapassada por muitos, a radiola que toca vinil, onde muitos cantores começaram a divulgar seus trabalhos para a sociedade em geral.

O empresário em entrevista recente ao Estadão Alagoas, afirmou que continuaria no mesmo negócio, até a morte lhe levar, mas se algum dos seus filhos quatro filhos quisesse tocar o Restaurante Novo Oriente se sentiria bastante honrado.

Ele deixa a esposa Terezinha Maria Ferro com quem mantinha um casamento de 50 anos e dessa união tiveram  quatro filhos: José Rogério Ferro, José Roberto Ferro, Rosângela Ferro e José Reginaldo Ferro.

O local do velório e sepultamento ainda não foram informados.

 

 

 

 

Fonte: Estadão Alagoas


Homem incendeia própria residência em Olho D’Água das Flores

Bombeiros (foto: Rádio Sampaio)

Um homem de nome e idade não revelados, incendiou sua própria residência, na Rua Santo Antônio, na noite desta terça-feira (17/09), na cidade de Olho D’ Água das Flores, no Sertão de Alagoas.

De acordo com informações de familiares, o homem é paciente psiquiátrico, e mesmo com a casa em chamas, ele teria permanecido no local.

Bombeiros do 9º Grupamento de Santana do Ipanema foram acionados para o local da ocorrência. O fogo consumiu mais 90% da casa. Ninguém se feriu, apenas houve danos materiais.

 

 

 

Fonte: NN1

Homem é executado após ter casa invadida em Feira Grande

Homem é executado após ter casa invadida em Feira Grande

Um homem identificado como Edinho Soares, foi morto a tiros na tarde desta terça-feira (17), após ter sua casa invadida no Centro da cidade de Feira Grande, Agreste de Alagoas.

Testemunhas relataram, que “Edinho do Élson” como era conhecido, foi surpreendido por um homem, que após invadir o imóvel e efetuar os disparos, fugiu em uma moto de características não anotadas.

O Instituto de Criminalística (IC) foi acionado ao local para os procedimentos cabíveis. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Arapiraca.

 

 

 

 

Fonte: Todo Segundo

Suspeito de estuprar menina de 12 anos pode estar envolvido no sumiço de Sandra Silva, desaparecida a mais de dois meses

Sandra saiu de casa no dia 17 de julho e não voltou mais
Sandra Silva Melo de Morais, de 15 anos, desaparecida a mais de dois meses

Preso no último sábado, 14, sob a suspeita de estuprar e engravidar uma menina de 12 anos, em Viçosa, Emerson Feitosa de Mendonça também pode estar envolvido no desaparecimento da adolescente Sandra Silva Melo de Morais, de 15 anos, que é irmã da menina estuprada. Sandra saiu de casa há dois meses para encontrar uma pessoa e nunca mais voltou. A informação foi passada pelo pai das jovens e pelo delegado Guilherme Sillero, titular da Delegacia de Viçosa.

O delegado contou que as irmãs moravam na mesma residência, no sítio Pedra Redonda, na Zona Rural da cidade. Já Emerson é vizinho das duas e há suspeita de que ele frequentava a casa da família, já que possui parentesco com a mãe das meninas.

“Ele é de Quebrangulo, mas mora há dois anos em Viçosa. O Emerson é primo da mãe das meninas, então tem uma proximidade com a família. Ainda não sabemos como era a relação, já que os familiares ainda estão atordoados com o que aconteceu e estão assistindo a vítima. Com essa prática, ele passou a ser suspeito também do desaparecimento de Sandra”, relatou o delegado.

Ainda segundo a polícia, a menina de 12 anos escondeu a gravidez da família e não queria revelar o nome do autor do crime. Os parentes só descobriram que ela estava gestante momentos antes do bebê nascer.

“A garota e a filha estão internadas na Maternidade Santa Mônica, em Maceió. A família está acompanhando ela. O Emerson segue preso e será submetido aos procedimentos cabíveis”, disse Sillero.

Emerson foi preso em cumprimento a um mandado expedido pela juíza Joice Araújo Florentino, da Vara do Único Ofício de Viçosa, e fica agora à disposição da Justiça.

O desaparecimento de Sandra

O desaparecimento da adolescente Sandra Silva Melo de Morais, de 15 anos, completou dois meses hoje e as investigações ainda não mostraram o que teria acontecido com a jovem. A polícia tem fortes indícios de que ela teria ido ao encontro de uma pessoa que ainda não foi identificada, o que descarta a hipótese de Sandra ter sido retirada à força de casa ou sequestrada na porta.

A adolescente saiu de casa, no sítio Pedra Redonda, zona rural do município de Viçosa, interior de Alagoas, no dia 17 de julho, e não retornou mais. Sandra estava com o aparelho celular, mas ele está desligado desde então.

Nesta terça, 17, o delegado que investiga o caso revelou que a polícia segue em diligências para concluir as investigações. “Já ouvimos muita gente, e o inquérito segue caminhando. Ainda falta encontrar um fio da meada para que a gente possa chegar ao que realmente aconteceu”, explicou.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: TNH1

Funcionários dos Correios suspendem paralisação em todo o país

Os funcionários dos Correios decidiram em assembleias realizadas na noite desta terça-feira (17) suspender em todo o país a paralisação iniciada no último dia 10, aceitando a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de prorrogação do atual acordo coletivo da categoria até a data do julgamento do dissídio.

Os trabalhadores, entretanto, decidiram manter o chamado “estado de greve” até o julgamento do dissídio coletivo, marcado para 2 de outubro. “Neste momento, com a negociação já ajuizada e sem garantias de novos acordos até a data do julgamento, é necessário manter o diálogo e intensificar os movimentos e atos públicos na defesa dos Correios e na luta contra a privatização”, afirmou a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect).

No último dia 12, o ministro do TST Maurício Godinho Delgado já havia determinado que 70% dos funcionários dos Correios voltassem ao trabalho.

Em nota, os Correios destacaram que a suspensão da paralisação foi a condição para que a empresa aceitasse a proposta do TST de manter as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019 até a data do julgamento do dissídio coletivo.

“A empresa espera chegar a um entendimento razoável sobre o ACT 2019/2020, com a confiança de que o Tribunal reconhece a importância de, neste momento, retomar o equilíbrio financeiro de uma empresa tão estratégica quanto os Correios”, afirmou.

Segundo a estatal, já foram implementadas medidas para que o fluxo postal e as entregas sejam normalizados “o mais rápido possível”, incluindo o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação e a realização de mutirões nos fins de semana.

“A rede de atendimento dos Correios está aberta em todo o país e os serviços, inclusive SEDEX e PAC, continuam sendo postados e entregues em todos os municípios”, informou a empresa.

Reivindicações dos grevistas

A categoria pede reposição da inflação do período e é contra a privatização da estatal, incluída no mês passado no programa de privatizações do governo Bolsonaro.

Os trabalhadores querem também a reconsideração quanto à retirada de pais e mães do plano de saúde, melhores condições de trabalho e outros benefícios.

“Se não fosse a greve, a direção da ECT manteria a intransigência, não negociaria e se aproveitaria da reforma trabalhista, que acabou com a ultratividade (manutenção do acordo até que outro seja assinado). E passaria a aplicar só o que está na CLT. Ou seja, daríamos adeus a vários direitos com o adicional de férias, o anuênio, o ticket peru e outros”, disse, em nota a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect).

A direção dos Correios informou ter participado de dez encontros com os representantes dos trabalhadores para apresentar propostas dentro das condições possíveis, “considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões”.

“Os Correios buscaram construir uma proposta de acordo coletivo de trabalho dentro das condições financeiras suportadas pelo caixa da empresa. As federações, por sua vez, reivindicam vantagens impossíveis de serem concedidas no atual momento da empresa e da própria economia do país”, afirmou a estatal.

 

 

 

 

 

 

Fonte: G1

Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey