82 99641-3231

Joelma Toledo alerta para alto número de analfabetismo em Palmeira

Vereadora Joelma Toledo (PMDB) (Foto: Assessoria/Câmara)

Na manhã desta quarta-feira (11), a vereadora e também professora Joelma Toledo (PMDB) fez uso da tribuna da Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios para fazer um alerta sobre os resultados da pesquisa Fundação Abrinq que mostra Alagoas com 20% de analfabetismo, sendo o estado o maior com número de analfabetos no Brasil.

Segundos dados levantados pela vereadora, Palmeira dos Índios tem 30,3% de analfabetos, esse número corresponde a mais de 14 mil palmeirenses. “Essa situação é muito grave, não podemos fechar os olhos para essa triste realidade que acontece na educação de Palmeira.” afirmou a vereadora Joelma Toledo.

Cerca de 3 mil alunos estão matriculados no Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), porém nem todos frequentam as aulas sendo esse um número menor em sua realidade. “Na época que minha avó, que era professora, vários alunos andavam quilômetros a pé para poderem aprender a ler e escrever. Hoje os alunos tem merenda de qualidade, transporte escolar, professores capacitados e mesmo assim temos uma evasão escolar absurda, e cada um tem que cumprir um papel nessa luta.” completou.

PROJETOS DE LEI E INDICAÇÕES

Ainda na sessão ordinária de número 27, a Vereadora Joelma Toledo (PMDB), apresentou duas indicações e teve dois projetos aprovados em segunda votação pelos vereadores presentes, foram eles:

Projeto de Lei nº CM 049/2017

Autoria: Joelma Toledo

Institui no município de Palmeira dos Índios a “Semana do Folclore” e dá outras providencias;

 

Projeto de Lei nº CM 051/2017

Autoria: Joelma Toledo

Dispõe sobre a mudança de denominação da Escola Municipal Novo Horizonte para Escola Municipal Nadir de Castro Araújo;

 

Indicação nº 631/2017

De autoria da Vereadora Joelma Toledo

Apelo ao Prefeito, a Sec. de Educação, Esporte Lazer e Juventude, e a Sec. Mul. da Saúde visando equipar todas as escolas, creches e postos de saúde com equipamentos de segurança (extintor de incêndio e outros);

 

Indicação nº 632/2017

De autoria da Vereadora Joelma Toledo

Apelo ao Prefeito visando passar a máquina motoniveladora nas estradas dos povoados Lagoa do Rancho, Craíbas Dantas, Mandacaru e Algodãozinho até a BR 326.

 

 


Enem terá detectores de ponto eletrônico para evitar fraudes

O ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou nesta quarta-feira,27, que serão usados detectores de aparelhos de ponto eletrônico de ouvido durante a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano.

Os sistemas antifraude serão usados de forma experimental em alguns locais de prova com equipamentos cedidos grupo Berkana.

“A gente sabe que, infelizmente, um dos métodos mais utilizados em concursos públicos e na aplicação do Enem é o de pontos eletrônicos. Se a gente tem hoje um equipamento que pode detectar o uso de ponto eletrônico, a gente vai inibir e, evidentemente, combater esse tipo de fraude”, disse o ministro durante o Encontro Nacional para Alinhamento Operacional do Enem realizado no 4º Batalhão de Infantaria Leve do Exército Brasileiro, em Osasco.

O sistema encontra os aparelhos de transmissão pelo sinal de rede móvel de banda larga, por radiofrequência de wi-fi e bluetooth.

Segundo Mendonça, a partir dos resultados na aplicação das provas neste ano, o uso poderá ser expandido nas próximas edições do exame.

“À medida que a aplicação desse tipo de equipamento for validada a partir dessa experiência do Enem 2017, a gente vai aumentar a amplitude”, ressaltou o ministro.

Além dos detectores, também será feita a partir deste ano, como medida de segurança, a identificação individual nominal de cada prova.

“o rigor em termos de segurança se amplia cada vez mais, inclusive com a identificação individual de cada prova”, acrescentou o ministro. Parte dos locais de avaliação já conta com detectores de metais.

Dois domingos: Pela primeira vez, o Enem será aplicado em dois fins de semana, sendo dois domingos seguidos. A mudança busca, segundo Mendonça, não só dar mais conforto aos estudantes de maneira geral, como enquadrar melhor os candidatos que por razões religiosas não fazem atividades durante o dia aos sábados.

Este ano, o Enem será aplicado em 1.724 municípios, para 6.731.203 inscritos. As provas serão realizadas nos dias 5 e 12 de novembro. A previsão orçamentária é de que a aplicação das provas custe cerca de R$ 90 por candidato.


Marcos da educação, escolas estaduais orgulham Palmeira dos Índios

Quarto município mais populoso de Alagoas, Palmeira dos Índios respira história. Lar dos Xucurus-Kariri e terra de grandes escritores – inspirou obras de Graciliano Ramos, seu prefeito de 1928 a 1930 – a “Princesa do Sertão” é o cenário da quinta matéria da série especial sobre as escolas estaduais de Alagoas. Em destaque, a Almeida Cavalcanti, primeira escola pública estadual do município, e Humberto Mendes, o antigo Colégio Estadual e divisor de águas na educação palmeirense.

 

Fundada em outubro de 1932, a Escola Estadual Almeida Cavalcanti completa 85 anos este ano e seu nome é uma referência ao major Manoel de Almeida Cavalcanti, ajudante de ordem do coronel Pedro Paulino da Fonseca, primeiro governador de Alagoas.

 

Conhecida pela qualidade do seu ensino, a instituição possui tanta credibilidade entre a população palmeirense que, em 2013, seu primeiro ano de matrícula online, mais de mil pessoas se inscreveram em busca de uma dentre as 120 vagas ofertadas para o 6° ano. “Desde 2015, passamos a oferecer também o ensino médio e a procura continuou enorme. Hoje, temos 600 alunos de 8º e 9º anos e ensino médio”, informa a diretora Rejane Ramos.

 

 

A escola também impressiona pela beleza e preservação arquitetônica, mantendo intacta a mesma estrutura de 80 anos atrás, com suas colunas e arcos.“A escola cresceu junto com Palmeira dos Índios e está cercada por alguns dos principais pontos históricos e turísticos da cidade, como a Casa Museu Graciliano Ramos, o Museu Xucurus, a Catedral Metropolitana e a Praça das Caçuarinas”, explica a articuladora de ensino Pollyanne Lafayette.

 

Heroína palmeirense

As bancas da Almeida Cavalcanti também foram cenário do despertar de uma heroína palmeirense: a professora Lourdes Monteiro, criadora da Fundação de Amparo ao Menor (Fundanor).

 

A menina tímida e que sofreu com o preconceito da sociedade da década de 1930 em relação ao vitiligo encontrou na escola o ponto de apoio para descobrir o seu potencial. E a sua referência foram as professoras Maria Julia Almeida, Wanda e Daia Ramos (estas últimas irmãs de Graciliano Ramos).

 

“O Almeida Cavalcanti me fez gente, parece que me batizei lá. Dona Maria Julia me esculpiu, era uma santa, ajudou-me a superar a timidez”, recorda Lourdes.

 

 

Quando já era professora formada, Lourdes voltaria ao Almeida Cavalcanti para lecionar adultos no Supletivo. No entanto, sua maior missão ainda estava por vir: já aposentada, aos 52 anos, iniciou um trabalho de assistência a menores carentes de Palmeira dos Índios. O que começou com uma simples distribuição de sopa, culminou na criação de Fundanor, instituição que até hoje é referência pelo trabalho social desenvolvido com crianças da região.

 

“Fui mãe de muitas crianças e hoje considero que os filhos destas crianças também são meus netos”, conta Lourdes, que esteve à frente da instituição por 27 anos.

 

O Gigante do Asfalto

E não se pode falar da educação pública de Palmeira dos Índios sem mencionar a Escola Estadual Humberto Mendes. “O Gigante do Asfalto”, como é conhecida a instituição, recebe de braços abertos os visitantes logo na entrada da cidade, impressionando a todos pela sua imponência: são 22 salas, piscina semi olímpica, laboratórios, ginásio coberto e campo de futebol.

 

 

Seu nome faz referência ao sogro do então governador Muniz Falcão, assassinado no tiroteio ocorrido na Assembleia Legislativa de Alagoas, em 13 de setembro de 1957. Três anos depois, o governador homenagearia o sogro com a fundação do Colégio Estadual, que seria um divisor de águas na educação palmeirense.

 

Na obra “A Trajetória da Educação Escolar em Palmeira dos Índios (AL), Ontem e Hoje: o caso do Colégio Estadual Humberto Mendes”, a escritora Josefa Adriana Cavalcante Ferro explica que a instituição surge em uma época em que a juventude palmeirense só tinha o Almeida Cavalcanti ou as escolas particulares Cristo Redentor e Pio XII para estudar e isso ampliou e democratizou o acesso a um ensino público de qualidade.

 

 

“O Colégio Humberto Mendes é, com certeza, um dos patrimônios educacionais de nosso Estado, vindo a suprir as aspirações da juventude da época e comunidades carentes de todo o Sertão. Neste meio século de vida, foi berço disciplinar de muitos alagoanos ilustres”, afirma a escritora e secretária de Cultura de Palmeira dos Índios, Isvânia Marques, ex- aluna e professora da escola.

 

Impossível não se apaixonar

Pelas bancas da Humberto Mendes, passaram lideranças políticas da região, além de médicos e escritores. A instituição também é famosa pela sua fanfarra que, há décadas, encanta os alagoanos pela beleza de suas apresentações.

 

Há 16 anos em Alagoas, o pernambucano de Bom Conselho André Galdino se apaixonou pelo Estado e Palmeira dos Índios graças à escola. Atualmente diretor da unidade de ensino, ele fala da importância da unidade de ensino para o município.

 

 

 

“Ela é amada pela sociedade palmeirense, pois quase todas as famílias têm alguém que estudou aqui, o que faz com que seja uma referência não só na região, mas em toda Alagoas. Para nossos alunos, é um orgulho vestir esta camisa. Não tem como não se apaixonar”, conclui André, que recebeu a Medalha Sílvio Viana em 2014.

 


Estudante de Palmeira é premiada no Palácio República dos Palmares

A estudante Gabriela Barbosa Sousa do 8º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Douglas Apratto, em Palmeira dos Índios, recebeu na quarta-feira (23), no Palácio República dos Palmares, em Maceió, a premiação entregue aos 71 estudantes alagoanos das redes estadual, municipal e federal de ensino que conquistaram medalhas durante a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) edição 2016. Gabriela ficou em terceiro lugar na competição e recebeu medalha de bronze.

Na ocasião, escolas, professores e secretarias municipais de Educação também foram premiados pelo desempenho na Obmep.Segundo a secretária-executiva da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) Laura Souza, a cerimônia aconteceu em um momento especial para a rede pública alagoana, com o crescimento da participação das escolas nas olimpíadas de conhecimento.

Esta semana, o Estado de Alagoas também foi destaque por alcançar o segundo lugar em números absolutos de inscritos na Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (Obfep) e superou estados como São Paulo e Minas Gerais. “Estamos vivendo um período de resgate da educação pública alagoana e percebemos nossos alunos e professores cada vez mais engajados e motivados para participar de eventos como as olimpíadas de Matemática, Física e Robótica. Além disso, temos cento e vinte escolas estaduais executando o ProEMI, programa que propõe um redesenho curricular para o ensino médio”, enumerou Laura.

Para conquistar uma menção honrosa é preciso superar 340 concorrentes, enquanto que para ganhar uma medalha de bronze é necessário ultrapassar 2.770 estudantes. “Este foi o caso da nossa aluna Gabriela, que muito orgulha o nosso município. Ela está de parabéns, e também a nossa direção da escola Douglas Apratto, as professora Sônia e Quitéria Sandra, e também a professora de matemática Karine Cibelle. O prefeito Júlio Cezar e eu estamos muito felizes com essa conquista”, afirmou a secretária de Educação de Palmeira dos Índios Alcineide Nascimento.

A cerimônia de premiação contou ainda com a presença do secretário executivo de Gestão Interna da Seduc, Sergio Caldas Newton, da superintendente de Sistema da Seduc Wilany Felix, da superintendente de Rede Maridalva Campos, do prefeito de Quebrangulo Marcelo Lima, além de gerentes regionais e secretários municipais de Educação e diretores das escolas alagoanas premiadas.


Prouni abre inscrição para 77 mil bolsas em universidades privadas nesta segunda

Começam nesta segunda-feira (31) as inscrições para o processo seletivo das vagas remanescentes do Programa Universidade para Todos (Prouni). De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão oferecidas 77 mil bolsas.

As inscrições são feitas no endereço http://siteprouni.mec.gov.br/

Neste segundo semestre foram oferecidas 147.492 bolsas na chamada regular, mas quase metade delas acabaram ociosas. Por isso o MEC abre nova seleção com dois prazos distintos.

As inscrições vão até 25 de agosto para os candidatos que não estiverem matriculados em instituição de educação superior.

Já para os estudantes que já estão matriculados em universidades privadas, as inscrições só começam em 30 de outubro.

Quem pode se inscrever

Podem se inscrever para as vagas remanescentes do ProUni aqueles que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010 e obtiveram nota média igual ou superior a 450 pontos, além de superior a zero na redação.

Professores da rede pública de educação básica, no efetivo exercício do magistério e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública, também poderão se inscrever para cursos de licenciatura, independentemente da renda.


Inscrições para o FIES 2017 terminam hoje

As inscrições para a edição do segundo semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terminam nesta sexta-feira (28). Segundo o Ministério da Educação, serão oferecidas 75 mil contratos de financiamento de cursos de ensino superior em faculdades particulares. As inscrições podem ser feitas pelo site do programa (http://fiesselecao.mec.gov.br).

É possível filtrar as vagas por curso,

instituição e município, em ‘consultar vagas’ (http://fiesselecaoaluno.mec.gov.br/consulta/curso). Este é o último semestre do programa em que vale o regulamento antigo, novas regras foram anunciadas para 2018.

Os estudantes interessados em um contrato do Fies do segundo semestre de 2017 terão que arcar, na hora de pagar a dívida, com uma taxa de juros de 6,5% ao ano.

Requisitos

Podem participar da seleção candidatos que tiverem concluído o ensino médio e que tenham feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010. É preciso ter feito ao menos 450 pontos nas provas objetivas, além de ter tirado nota maior que zero na redação. Os estudantes devem ser de famílias com renda mensal bruta per capita é de no máximo três salários mínimos.

Veja o cronograma do Fies do segundo semestre:

  • Início das inscrições: terça-feira (25)
  • Fim das inscrições: sexta-feira (28)
  • Resultado: 31 de julho
  • Abertura da lista de espera: 31 de julho
  • Conclusão da inscrição: de 1º de agosto a 3 de setembro
  • Inscrições para vagas remanescentes: 11 de setembro

Simulação de valores

No site do Fies, é possível simular os valores devidos. Para isso, o estudante precisa saber o valor da semestralidade do curso, e informar o número de semestres, se já tem bolsa do Programa Universidade para Todos (Prouni) e a porcentagem da mensalidade que deseja financiar, variando entre 10% e 100%.

Por exemplo: se um estudante pretende iniciar um curso de quatro anos (oito semestres) no segundo semestre de 2017, com uma mensalidade de R$ 500 (ou semestralidade de R$ 3 mil), não é bolsista e quer financiar 100% da mensalidade, ele vai ter previsão de formatura em agosto de 2021 e 18 meses de carência. Isso quer dizer que ele só precisará começar a pagar essa dívida em fevereiro de 2023. Sua dívida será de cerca de R$ 26 mil, e ele terá até janeiro de 2035 para devolver o dinheiro ao governo.

Novas regras para 2018

Este é o último semestre do Fies no modelo antigo. No início do mês, o Ministério da Educação (MEC) anunciou novas regras para o programa, com três categorias diferentes de financiamento, variando de acordo com a renda familiar do candidato, região do curso e juros.

O que muda no Fies a partir de 2018 (Foto: Editoria de Arte/G1)O que muda no Fies a partir de 2018 (Foto: Editoria de Arte/G1)


Rua José e Maria Passos, nº 25 - Centro - Palmeira dos Índios - AL.

Redes sociais


Facebook

Whatsapp: 82 99641-3231

Fale conosco


82 99641-3231

© 2019 RÁDIO SAMPAIO - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Interactive MOnkey