Foto: Reprodução

A alagoana Marta, a maior referência no futebol feminino do país, comemorou a escolha do Brasil como sede da próxima Copa do Mundo e já fez um pedido para o jogo de abertura do torneio que vai ser realizado em 2027. A candidatura do país superou, por 119 votos a 78, o trio formado por Holanda, Alemanha e Bélgica durante o Congresso da Fifa, na Tailândia, nesta sexta-feira (17).

Pelas redes sociais, Marta celebrou a conquista para o futebol do país. "Foi uma escolha natural. A Copa do Mundo Feminina da Fifa vai ser jogada no Brasil em 2027. Jogar uma Copa do Mundo em casa é o sonho de tantas meninas no Brasil. Por isso, quero agradecer a todos que fizeram parte desta conquista. Vamos seguir juntas, construindo o futuro que o futebol de mulheres do Brasil, da América do Sul, e do Mundo, merece. Em 2027, é no Brasil!", comemorou.

Em outra publicação, a Rainha Marta, como é carinhosamente chamada, fez um pedido para a organização do Mundial para o jogo de abertura. "Diferente das últimas semanas, hoje acordei com uma excelente notícia e um motivo para sorrir. Fiquei muito feliz com a notícia e tenho certeza de que a Copa do Mundo Feminina de 2027 será um sucesso, e o povo brasileiro, como sempre, estará de braços abertos para receber a comunidade mundial do Futebol! Se fosse possível, gostaria que a primeira partida da Seleção Brasileira fosse no Rio Grande Sul. O Estado do Rio Grande do Sul e o Povo Gaúcho merecem!! Meu coração e minhas orações estão com vcs".

Mangueirão – Foto: Divulgação 

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou que a partida entre Brasil x Bolívia, válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo Masculina FIFA 2026, co-sediada por Estados Unidos, Canadá e México, será realizada no dia 8 de setembro, no Estádio Olímpico do Pará - Jornalista Edgar Proença (Mangueirão), em Belém. Este será o primeiro jogo da Seleção na busca pela classificação. A última vez que a Seleção Brasileira Masculina jogou na capital paraense foi em setembro de 2011, pelo Superclássico das Américas, quando venceu a Argentina por 2 x 0.

Com a reforma, o Mangueirão ganhou status de arena, com capacidade para 50 mil pessoas, gramado que segue as especificações da FIFA, sistema de segurança, novas rampas de acesso dos torcedores, além de infraestrutura de serviços como bares e restaurantes, pontos de atendimento médico e estacionamento para 9 mil veículos, entre outras mudanças.

O estádio do Mangueirão teve a aprovação de delegados da Conmebol, após uma inspeção em todas as instalações do local.

"As decisões na atual gestão visam unicamente as melhores condições técnicas e de logística para a Seleção Brasileira. Vamos buscar ao longo dessa eliminatória questões que consideramos prioritárias, como deslocamento dos jogadores, desgaste da equipe, menor distância entre os locais das partidas, infraestrutura que traga conforto e segurança para toda a delegação. Além disso, não será analisado um jogo isoladamente, e sim a melhor composição do conjunto das partidas", afirmou o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

França 2 x 1 Brasil- Foto: CBF

Jogando neste sábado (29) em Brisbane, na Austrália, a Seleção Brasileira perdeu para a França por 2 a 1, na segunda rodada do Grupo F da Copa do Mundo Feminina 2023.  Com uma vitória e uma derrota, as brasileiras têm três pontos e foram ultrapassadas justamente pela França, que chegou a quatro pontos.

Le Sommer abriu o placar para França ainda no primeiro tempo. Debinha empatou para o Brasil, mas Renard garantiu a vitória francesa. Apenas Espanha, Japão, Inglaterra e Suécia venceram os dois jogos iniciais na Copa do Mundo 2023.

Agora, a seleção feminina do Brasil encerra a primeira fase da Copa do Mundo 2023 na próxima quarta-feira, 2 de agosto, novamente às 7h (horário de Brasília)  contra a Jamaica. A partida acontecerá em Melbourne, na Austrália, e a equipe precisa vencer para garantir classificação às oitavas.

Além de não garantir a classificação antecipada às oitavas da Copa do Mundo 2023, a derrota da seleção feminina de futebol nesse sábado manteve um incômodo tabu diante da França. Em 12 jogos no histórico do confronto, o Brasil nunca venceu a rival europeia.

Agora, são seis vitórias francesas e seis empates – o país tinha vencido as últimas quatro partidas. Entre as derrotas, a mais lembrada é a da última Copa do Mundo, em 2019, que custou a eliminação das brasileiras nas oitavas de final da competição.

Hinata Miyazawa foi o destaque do jogo ao marcar dois gols
David Rowland/Reuters

Confira o que aconteceu neste sábado (22/07) na Copa do Mundo Feminina.

Inglaterra 1 x 0 Haiti

A Inglaterra sofreu, mas venceu o Haiti por 1 a 0 na estreia das duas seleções na Copa do Mundo feminina 2023. A partida deste sábado (22/07), em Brisbane, foi válida pela primeira rodada do Grupo D da competição.

O único gol da partida veio aos 29 minutos do primeiro tempo, com Georgia Stanway cobrando pênalti.

Zâmbia 0 x 5 Japão

O Japão estreou na Copa do Mundo feminina 2023 com goleada. Em jogo neste sábado (22/07) pela primeira rodada do Grupo C, as japonesas encararam a Zâmbia em Hamilton (Nova Zelândia) e venceram por 5 a 0.

O destaque do jogo foi a atuação de Hinata Miyazawa, que marcou dois gols, aos 43 minutos do primeiro tempo e aos 17 minutos do segundo tempo. Os demais gols foram marcados por Jun Endo, Mina Tanaka e Riko Ueki.

Dinamarca 1 x 0 China

A Dinamarca venceu a China por 1 a 0, neste sábado (22/07), pela estreia das seleções no Grupo D.  O jogo aconteceu no Perth Rectangular Stadium, em Perth, na Austrália. O gol foi marcado por Vangsgaard, aos 44 minutos do segundo tempo.

Huitema, do Canadá, e Ucheibe, da Nigéria, disputam bola (Foto: Robert Cianflone/Getty Images)

E segue a Copa do Mundo feminina. Canadá e Nigéria empataram por 0 a 0, na madrugada desta sexta-feira (21/07), em Melbourne, na Austrália. A seleção canadense teve a grande chance do jogo, em pênalti cobrado por Sinclair, mas Nnadozie defendeu a cobrança e evitou a derrota nigeriana. A goleira foi o destaque da partida, com grandes defesas, além do pênalti que defendeu.

Suíça vence Filipinas

A Suíça confirmou o favoritismo no confronto diante das Filipinas e venceu por 2 a 0, em sua estreia na Copa do Mundo Feminina 2023. A equipe europeia dominou o time asiático, estreante em Copas. O jogo aconteceu em Dunedin, na Nova Zelândia. Bachmann abriu o placar cobrando pênalti, e Piubel fechou na etapa final.

Espanha vence Costa Rica

Ainda na manhã desta sexta-feira (21), no horário de Brasília, a Espanha teve uma estreia tranquila na Copa do Mundo Feminina, com uma vitória sobre a Costa Rica, por 3 a 0. A partida aconteceu no Wellington Regional, da Nova Zelândia,  e foi válida pela primeira rodada do Grupo C.  O placar só não foi mais elástico devido a boa atuação da goleira Solera, que defendeu pênalti e brilhou no segundo tempo, salvando a Costa Rica de um vexame ainda maior.  Del Campo, Bonmati e González fizeram os gols.

Foto: Thais Magalhães/CBF / Esporte News Mundo

A atacante Marta voltou a treinar com bola no segundo dia de trabalhos da Seleção Brasileira em Brisbane, na Austrália, sede da delegação durante a primeira fase da Copa do Mundo. Até a última quarta-feira, Marta treinou separado do restante do grupo, enquanto se recuperava de um edema na coxa. Nesta quinta-feira (20), ela trabalhou com bola, junto com as companheiras. Ainda não há confirmação, mas a craque não deve iniciar contra o Panamá.

Apenas os primeiros 15 minutos de atividade, destinados a aquecimento e algumas atividades com bola, foram liberados para a imprensa, que começa a chegar em quantidade cada vez maior a Brisbane. O clima de Copa do Mundo chegou de vez ao clube onde a seleção treina, em Moreton Bay.

 A Seleção Brasileira está no Grupo F, que ainda tem França e Jamaica.

Catley comemora gol de pênalti em Austrália x Irlanda pela Copa do Mundo Feminina (Foto: REUTERS/Jaimi Joy)

Na condição de Coanfitriã da Copa do Mundo Feminina, a Austrália estreou com vitória. Em Sydney, na partida de abertura do grupo B, a seleção australiana derrotou a Irlanda por 1 a 0, com gol de pênalti, de Catley, aos 6 minutos do segundo tempo.

A Austrália jogou sem a principal jogadora e capitã Sam Kerr. A atacante de 29 anos, eleita pela Fifa a segunda melhor jogadora do mundo de 2021, sofreu uma lesão na panturrilha nos treinos e está fora também do jogo contra a Nigéria, na próxima quinta-feira. A expectativa é que ela retorne no último compromisso no grupo B, contra Canadá, no dia 31.

Arbitragem brasileira

A segunda partida desta edição da Copa do Mundo Feminina contou com arbitragem brasileira.  Edina Alves teve boa atuação, marcando corretamente o pênalti que originou o único gol do jogo. As assistentes Neuza Back e Leila Cruz completaram o trio.

Público recorde

O jogo estabeleceu novo recorde de público de uma partida de futebol feminino na Austrália. O Estádio Olímpico de Sydney recebeu 75.784 pessoas.

 

Marta e Geyse- Fotos: Sam Robles/CBF

Duas alagoanas vestem a camisa da Seleção Brasileira na Copa do Mundo Feminina: Marta e Geyse Ferreira. A Rainha Marta, aos 37 anos, vai para sua sexto Mundial, enquanto Geyse, de 25 anos, vai para o segundo.

Geyse

Natural de Maragogi, a atacante Geyse da Silva Ferreira está indo para sua segunda Copa do Mundo. Em 2019, na primeira, não conseguiu o rendimento almejado. Neste ano, a atleta garante que chegará em um período bem diferente e reforça o apoio que atualmente tem recebido como um dos pontos fundamentais no seu desempenho nesta fase.

A atacante, mesmo em sua temporada de estreia com a camisa do Barcelona, já se tornou peça-chave do time catalão, que é um dos principais do mundo.

Marta

Marta Vieira da Silva nasceu na cidade de Dois Riachos, no estado de Alagoas, em 19 de fevereiro de 1986. A infância humilde no interior alagoano foi marcada pelo desejo de jogar futebol. Começou sua vida no futebol pelo Vasco(RJ) até ganhar o mundo.

Conquistou ao longo da carreira seis prêmios de melhor jogadora do mundo (maior vencedora); Maior artilheira da história das Copas do Mundo (17 gols); Maior artilheira da história da seleção brasileira (122 gols); Duas medalhas de prata nas Olimpíadas (2004 e 2008); Duas medalhas de Ouro nos Jogos Pan-Americanos (2003 e 2007); Cinco Copas do Mundo disputadas (2003, 2007, 2011, 2015 e 2019); Cinco Olimpíadas disputadas (2004, 2008, 2012, 2016 e 2021); Dois títulos continentais (Libertadores 2009 e Liga dos Campeões 2003/04); 7 títulos de ligas nacionais (5 na Suécia e 2 nos Estados Unidos).

 

 

Marta em ação na Seleção Brasileira- foto: Reprodução/Internet

O governo federal decidiu, nesta sexta-feira (14/07), que nos dias de jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo feminina será adotado ponto facultativo para funcionários públicos. Com isso, os servidores poderão se ausentar durante a partida e até duas horas após o seu término.

È a primeira vez que ocorre ponto facultativo no campeonato disputado pelas mulheres. algo tradicional na Copa do Mundo de equipes masculinas.  A decisão foi tomada pelo presidente da república,  Luiz Inácio Lula da Silva, nesta sexta-feira, após uma demanda da ministra dos Esportes, Ana Moser . A portaria deve sair na próxima semana, assinada pela ministra Esther Dweck (Gestão).

A equipe brasileira disputará três jogos nesta primeira fase, mas só um cai no final de semana —dia 29, contra a França.  O primeiro jogo está marcado para segunda-feira (24), às 8h, contra o Panamá.

Com informações da Folha de São Paulo

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram