Scarlett Jenkinson e Eddie Ratcliffe, de 16 anos, foram condenados pelo homicídio de uma adolescente trans — Foto: Cheshire Constabulary via AP

 

Dois jovens de 16 anos da Inglaterra foram condenados à prisão perpétua nesta sexta-feira (2) pelo assassinato de Brianna Ghey, uma adolescente transgênero da mesma idade.

O assassinato aconteceu no dia 11 de fevereiro de 2023. A vítima foi atacada com uma faca de caça. Ela morreu com 28 facadas na cabeça, pescoço, tórax e nas costas.

O crime aconteceu em um parque na cidade de Warrington. Brianna, a vítima, foi ludibirada para ir até o local.

Os condenados pelo assassinato são Scarlett Jenkinson e Eddie Ratcliffe. Inicialmente, os dois negaram que tivessem matado a adolescente transgênero e se culparam mutuamente pelo assassinato.

Não se sabe qual dos dois (ou ambos) segurou a faca durante o ataque. Nenhum dos dois tinha algum registro de antecedentes criminais.

Durante o julgamento, afirmou-se que os dois são inteligentes e também fascinados com violência, tortura e assassinos em série.

Eles planejaram o assassinato durante semanas, e havia registros escritos do plano em papel e também em mensagens de celular.

Nessas trocas de mensagem eles também discutiram matar outras pessoas. Por isso, inicialmente, a polícia descartou que o motivo do crime foi transfobia.

Sem reação

De acordo com a agência de notícias Associated Press, os dois condenados não demonstraram nenhuma reação ao saberem a sentença.

Eles vão cumprir pelo menos 22 e 20 anos de prisão, respectivamente, e só então terão progressão de pena.

Como os dois têm menos de 18, eles vão começar a cumprir pena em um estabelecimento para menores, e só depois de se tornarem adultos vão para uma prisão.

A juíza do caso, Amanda Yip, afirmou que os dois só serão libertados, no futuro, se for decidido que eles não representam mais um perigo.

Sádicos e motivados pela identidade trans da vítima

A juíza afirmou o seguinte aos dois: “Vocês participaram de um assassinato planejado e brutal, que é sádico por natureza, e a segunda motivação era sua hostilidade contra a Brianna por causa da identidade transgênero dela”.

Scarlett Jenkinson, a adolescente que foi condenada, recebeu uma pena maior porque ela foi claramente a líder, segundo a juíza, e gostou de matar a vítima. A juíza se dirigiu à adolescente e afirmou: “Scarlett, sua motivação foi realizar suas fantasias”.

As identidades dos condenados foram reveladas porque há interesse público no caso.

Foto: ilustração

Um jovem , identificado como João Fernando Albuquerque Silva, 17 anos, foi assassinado a tiros na sexta-feira (15), próximo a antiga estação ferroviária, em Arapiraca, no Agreste do estado.  O adolescente estava no local com outras pessoas, quando foi surpreendido por um homem que teria se aproximado em uma moto, de capacete, e após efetuar disparos contra ele fugiu rapidamente.

Populares chegaram a acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para socorrer o adolescente, mas quando os socorristas chegaram, ele já estava morto.

João Fernando era morador do bairro Manoel Teles.  O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal, para realização de necropsia e o caso será investigado pela Delegacia de Homicídios de Arapiraca.

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram