Turquia abriga quase 4 milhões de refugiados sírios
Celestino Arce/NurPhoto via Getty Images

A polícia alemã prendeu quatro palestinos sírios apátridas e um cidadão sírio suspeitos de cometer crimes contra a humanidade e crimes de guerra na Síria, disseram os promotores.

Os homens são suspeitos de terem sido afiliados à milícia armada Movimento Palestina Livre na Síria, disseram os promotores em comunicado nesta quarta-feira (3).

“Os indivíduos… são fortemente suspeitos de matar e tentar matar civis (o que) foi qualificado como crime contra a humanidade e crime de guerra”, afirmou o comunicado.

De acordo com a polícia alemã, entre as ações, os indivíduos são suspeitos de participar numa repressão violenta de um protesto pacífico antigovernamental em Al Yarmouk, em julho de 2012, no qual manifestantes civis foram alvejados. Seis pessoas morreram e outras ficaram gravemente feridas, disseram os promotores.

Os supostos membros da milícia também são acusados ​​de socar e chutar civis em postos de controle e espancá-los com coronhas de rifle, segundo os promotores.

As detenções foram feitas graças às leis de jurisdição universal da Alemanha, que permitem aos tribunais processar crimes contra a humanidade cometidos em qualquer parte do mundo. As autoridades coordenaram com a Suécia uma investigação conjunta.

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram