Terror na Van: homem mata adolescente e fere passageiros que seguiam para AL

Um adolescente de 13 anos morreu e outras três pessoas ficaram feridas, na noite de terça-feira (27), após serem atingidas por facadas desferidas por um homem que viajava na mesma van que eles, na BR-116, trecho da cidade de Rafael Jambeiro, cidade a cerca de 211 km de Salvador. O agressor foi preso em flagrante.

Testemunhas contaram que o homem, que não teve a identidade divulgada, foi para cima das vítimas após ter um surto psicótico. Outros ocupantes do veículo tentaram impedir a ação, mas não conseguiram. Após o ataque, o agressor desceu da van e tentou fugir por um matagal, mas foi capturado por policiais militares.

Poliana Rodrigues/TV SubaéVan estava vindo para Alagoas

Van estava vindo para Alagoas

As vítimas foram levadas para o Hospital Geral Clériston Andrade, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 95 km de Rafael Jambeiro, onde ocorreu o crime. O adolescente não resistiu aos ferimentos. Os outros três esfaqueados foram medicados e receberam alta.

O corpo do adolescente foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana. Segundo a polícia, o garoto viajava com o tio. A van estava a caminho de Alagoas. Testemunhas contaram que o garoto e o tio iriam descer na cidade alagoana de Major Izidoro, onde a avó do menino mora.

Prisão

homem suspeito na morte do garoto de 13 anos disse em depoimento à polícia que realizou o ataque porque pensou que um dos feridos estava tirando fotos dele. Um dos três adolescentes feridos confirmou a história. “Meu primo estava tirando umas fotos de umas paisagens que ele estava achando bonitas. E como ele [o suspeito] era foragido, ele estava estranhando, pensou que estavam tirando foto dele”, relatou o passageiro que preferiu não se identificar.

Reprodução/G1Roberto Araújo, de 44 anos

Roberto Araújo, de 44 anos

A polícia, entretanto, não confirmou que o suspeito era foragido da Justiça. Disse que o homem, identificado como Roberto Araújo, de 44 anos, foi condenado em 1998 por um homicídio qualificado, em Itabuna, no sul da Bahia, e que já havia cumprido a pena. Entretanto a polícia ainda não tem detalhes de como está a situação atual dele com relação à Justiça.

O suspeito disse ainda que possui problemas mentais. “Eu estava com problema de cabeça. Muita cachaça e estava meio perdido. Eu achei que não estava tendo controle de tudo”, falou Roberto.

Fonte: Com informações do G1

Deixe uma resposta