Papa Francisco | Foto: Simone Risoluti/Reuters

O Papa Francisco se pronunciou neste domingo (14/4) sobre a escalada do conflito no Oriente Médio. No sábado (13/4), o Irã lançou dezenas de drones kamikazes contra o território israelense.

“Faço um premente apelo para que cesse qualquer ação que possa alimentar uma espiral de violência, com o risco de levar o Oriente Médio a um conflito bélico ainda maior”, pediu o pontífice.

“Que um cessar-fogo em Gaza seja alcançado em breve e sejam percorridas as vias da negociação com determinação. Que ajuda seja prestada àquela população, lançada em uma catástrofe humanitária, e que sejam libertados imediatamente os reféns sequestrados meses atrás”, continuou Francisco.

 

Reprodução

O documento final da Conferência Nacional da Educação, que deve ser entregue – na próxima semana- ao ministro Camilo Santana, vai propor a revogação do novo ensino médio.  A informação é do coordenador do Fórum Nacional da Educação (FNE), Heleno Araújo. O documento, segundo o governo federal, deve orientar o projeto de lei para um Plano Nacional da Educação nos próximos 10 anos.

“A tendência do documento final é trabalhar uma visão sistêmica da educação brasileira com estratégias, propostas e metas, pensando da creche à pós-graduação. Revogar o novo ensino médio faz parte desse processo, que apenas atua em uma etapa, sem preparar uma formação integral e humana para o conjunto da educação em nosso país”, explicou Heleno Araújo.

Para sair do papel

O coordenador do FNE afirma que o documento pedirá planejamento e continuidade da aplicação das políticas educacionais, independentemente de quem está na gestão de um município. “A legislação brasileira prevê a obrigação de todas as pessoas dos 4 aos 17 anos estarem na escola”. Ele explica que o novo plano de educação precisa sair do papel e ser viável.

Heleno Araújo acrescentou que o documento deve defender a efetividade do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), para que os municípios alcancem objetivos e metas para receber repasses da União.

Recursos

O documento, afirma Heleno Araújo, deve defender recursos equivalentes a 10% do PIB - Produto Interno Bruto - para a educação. “É necessário ampliar o investimento para atender à demanda.

Educação integral

Outro ponto a ser trazido no documento é a defesa da educação integral na rede pública. Ele explica que a defesa não é a obrigatoriedade de o estudante ficar o dia todo na escola, mas que contemple um currículo em que existam disciplinas a serem desenvolvidas além dos muros da escola.

Profissional

Outra proposta que deve sair do documento é triplicar o número de matrículas para educação profissional. “Defendemos que seja feita pelos institutos federais como referência, mas também as escolas de ensino médio.”

Segundo o coordenador do FNE, a expectativa é que o governo federal apresente o projeto de lei do novo plano de educação até o final de março a fim de que o Congresso possa discutir e votar ainda no primeiro semestre.

Foto: Rádio Sampaio

O governador Paulo Dantas vai assinar, na segunda-feira (6), a ordem de serviço para a retomada da obra do Hospital Regional do Médio Sertão, em Palmeira dos Índios, às 11 horas, no local onde está construída a nova unidade de saúde.

De acordo com a SESAU, o Hospital do Médio Sertão beneficiará 158 mil habitantes dos municípios de Palmeira dos Índios, onde está sendo construído, além de Belém, Cacimbinhas, Estrela de Alagoas, Igaci, Maribondo, Minador do Negrão e Tanque D’Arca. O Hospital do Médio Sertão está sendo construído em uma área de 10.500 m², com dois pavimentos.

A unidade terá 123 leitos, distribuídos em clínica médica, pediatria, maternidade, urgência e emergência na porta de entrada, UTI adulto, UTI pediátrica e cirúrgica. Além disso, ela vai contar um centro integrado para realização de exames de diagnóstico e consultas, atendendo à demanda da região do Médio Sertão, evitando o deslocamento para os hospitais da capital e de Arapiraca.

A nova unidade de saúde irá preencher a lacuna na assistência à população da VIII Região de Saúde, conforme destacou o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda. A expectativa é realizar consultas, exames de diagnóstico complementares, bem como, cirurgias eletivas que serão agendadas pelo Sistema de Regulação Estadual, contribuindo para minimizar um hiato entre a Atenção Primária e a Atenção Especializada, permitindo assim o diagnóstico e tratamento em tempo oportuno", frisou o gestor da saúde estadual.

O Hospital Regional do Médio Sertão será entregue devidamente equipado e aparelhado, do mesmo modo dos outros três hospitais regionais, entregues pelo Governo de Alagoas e que já estão em funcionamento nas cidades de Porto Calvo, União dos Palmares e Delmiro Gouveia. A retomada da obra da unidade promoverá cerca de 150 novos empregos e, depois de inaugurada, beneficiará cerca de 800 profissionais.

Agenda

Além da Ordem de Serviço para o Hospital, a agenda de trabalho da próxima segunda-feira (6), em Palmeira dos Índios, inclui às 10h, assinatura da Ordem de Serviço da Adutora Severina Lopes, na comunidade Lagoa do Mato dos Lopes.

Em seguida, haverá uma visita às obras de duplicação da AL-115, anúncio da retomada das obras do Hospital Regional do Médio Sertão e, concluindo, às 13h, será a inauguração da Escola Municipal Professora Marinete Neves.

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram