Ilustração/Imagem de stockking no Freepik

Na manhã de hoje (5), o resultado do Pisa, programa internacional de avaliação de alunos, referente ao ano de 2022, foi divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em Paris. De acordo com os dados apresentados, os estudantes brasileiros regrediram, após a pandemia de covid-19, nas áreas da matemática, ciências e na leitura.

Matemática foi a área mais afetada, cuja nota caiu de 384 para 379, entre 2018 e 2022. 70% dos alunos possuem um desempenho matemático abaixo do considerado básico para a idade, e isso se daria porque os jovens não conseguem aplicar os conceitos matemáticos para resolver problemas cotidianos.

Apesar disso, a disciplina conseguiu subir no ranking, em relação a outros países membros da OCDE; do 71° lugar que ocupava, passou para 65°. A média da OCDE foi de 472. Neste ano, o Pisa buscou avaliar a capacidade dos alunos de usar e interpretar a matemática para o cotidiano, não o aprendizado do uso de fórmulas ou conceitos.

Em relação à leitura, o Brasil apresentou uma queda de três pontos, saindo de 413, em 2018, para 410, em 2022. Assim como em matemática, metade dos estudantes está em um nível abaixo do básico, não conseguindo identificar informações explícitas em um texto.

A área das ciências caiu um ponto, saindo de 404 para 403.

A queda da pontuação nas áreas mencionadas também foi menor do que a média dos países ricos.

Sobre a prova

690 mil estudantes de 15 anos, em 81 países e regiões do mundo, foram avaliados pelo Pisa, que realizou sua última edição no ano passado ao invés de 2021, em decorrência da pandemia de covid-19. Através dos resultados, é possível verificar o impacto que a educação sofreu antes e depois da crise sanitária que abalou o mundo.

Nas três áreas avaliadas, os países membros da OCDE apresentaram uma queda significativa. “Em duas décadas de provas do Pisa, a média da OCDE nunca havia mudado mais do que quatro pontos em matemática de uma edição para outra. Isso é o que torna os resultados de 2022 tão únicos. A queda é dramática em muitos países e a pandemia de Covid-19 parece ser um fator óbvio”, diz o relatório.

Apenas países e regiões asiáticas tiveram uma melhora nas médias, sendo eles o Japão, a Coreia e Singapura.

Impacto do fechamento das escolas

O relatório da OCDE também revelou que os países que fecharam escolas por menos tempo, durante a pandemia, conseguiram manter ou melhorar os resultados educacionais. O Brasil não entra nessa lista, estando entre os que pararam as aulas presenciais por mais tempo.

74% dos estudantes brasileiros responderam que passaram mais de três meses sem aulas presenciais.

Imagem: Inep

Neste domingo (12), no segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, os candidatos tiveram que responder 90 questões de ciências da natureza e matemática, com assuntos que abordaram a vacina contra a covid-19, a tensão pré-menstrual (TPM), o agronegócio e matemática financeira.

De acordo com a Folha de S. Paulo, professores de cursinho disseram que a prova de hoje cobrou um maior domínio de conceitos curriculares e estava menos interpretativa do que a do dia 5.

Matemática

“A prova de matemática abordou temas bastante contemporâneos, como criptomoedas, o funcionamento dos juros e investimentos. Também trouxe uma questão bastante interessante, que tratava sobre o mercado de trabalho sob a perspectiva dos aplicativos de transporte e entrega de comida”, disse Caê Lavor, diretor do SAS Educação.

Biologia

A prova de biologia abordou o princípio da elaboração da vacina contra a covid-19, como os hormônios atuam no corpo, provocando a TPM, como ocorre a transmissão da leishmaniose, a síndrome de Down, entre outros assuntos.

Agronegócio

Na prova de ciências da natureza, quatro questões abordaram o uso de agrotóxicos e o desmatamento provocado pelo agronegócio.

Nas primeiras provas aplicadas, no dia 5, a temática do agro apareceu em perguntas da prova de ciências humanas e acabou gerando protestos da “bancada do agro”, cujos deputados criticaram a “ideologização do Enem” no atual governo Lula.

Os mesmos deputados pediram uma anulação de perguntas do Enem, mas o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que os candidatos não precisavam concordar com os autores dos textos, precisando apenas interpretar o que era dito e responder às questões.

Lance do jogo CRB x Ceará (Foto: Ailton Cruz)

Concluída a 32ª rodada da Série B, os matemáticos do site Infobola fizeram a atualização com as chances de acesso e o risco de queda de cada uma das equipes. Os integrantes do G-4 são: Vitória, Sport, Atlético-GO e Juventude, sendo que o rubro negro baiano lidera com 61 pontos e está com 98% de chance de acesso.

E nessa possibilidade de acesso, a chance do CRB é de apenas 4%.  Segundo a matemática do Infobola, os dez times com chance de subir são, pela ordem:

1-Vitória (61 pontos): 98%

2-Sport (56 pontos): 58%

3-Atlético-GO (56 pontos): 66%

4-Juventude (55 pontos): 61%

5-Guarani (54 pontos): 39%

6-Novorizontino (53 pontos): 32%

7-Mirassol (52 pontos): 20%

8- Criciúma (51 pontos): 11%

9- Vila Nova  (51 pontos): 11%

10- CRB (49 pontos): 4%

No meio do caminho

Das 20 times da Série B, o Ceará é o único que, segundo o Infobola, não aparece com chance de subir ou risco de cair. Com 43 pontos, ocupa a 11ª colocação e já começa a traçar os planos para 2024.

A luta contra a queda, inclusive, está acirrando as partidas entre os ameaçados e os times da parte de cima da classificação. Veja os percentuais daqueles que lutam contra o rebaixamento:

20° - ABC (20 pontos): 99%

19° - Londrina (25 pontos): 99%

18° - Tombense (28 pontos): 91%

17° - Chapecoense (33 pontos): 37%

16º - Ponte Preta (34 pontos): 32%

15º - Avaí (35 pontos): 14%

14º - Ituano (35 pontos): 17%

13º - Sampaio Corrêa (36 pontos): 10%

12º -Botafogo-SP (40 pontos): 1%

 

 

Foto: reprodução

Escolas públicas e privadas de Alagoas têm até o próximo dia 22 para enviarem projetos para a MatExpo2023, promovida pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), como uma das atividades da MatFest, maior evento de divulgação de matemática do estado.  A mostra de projetos está prevista para acontecer nos dias 13 e 14 de novembro no Instituto de Matemática da Ufal.

Podem participar do evento os estudantes dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio. As equipes inscritas devem ter até cinco estudantes matriculados e devem contar com um professor orientador, podendo ter ainda um coorientador.

A submissão de projetos é gratuita e deve ser feita pelo professor orientador pelo site https://sites.google.com/view/matfest-2023/matexpo mediante upload do arquivo do projeto em formato PDF.

“A MatExpo é uma das várias atividades da Matfest, que acontece de 13 a 18 de novembro. Teremos uma programação recheada de atividades para quem ama a matemática, o que inclui, dentre outras atrações, a premiação da 20a Olimpíada Alagoana de Matemática, a OAM. Por isso, se você é aluno ou professor, forme sua equipe, submeta seu trabalho. Estamos esperando vocês”, convida a coordenadora da Matfest, Elaine Silva.

A gerente de Desenvolvimento e Acompanhamento Pedagógico da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Emanuele Kamila Souza, aponta os benefícios de se participar de um evento como a MatExpo.

“A participação na Mostra promove a criatividade, inovação, habilidades de comunicação, colaboração e a construção da confiança dos estudantes. As feiras também incentivam o pensamento crítico, oferecem exposição a uma variedade de tópicos matemáticos, e, em alguns casos, proporcionam oportunidades para interação com profissionais e especialistas em matemática. É uma experiência que vai além da demonstração de conhecimentos, preparando os alunos para desafios acadêmicos e profissionais futuros”, avalia.

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram