Homem caminha diante de pilha de escombros após terremoto na China — Foto: Pedro Pardo / AFP

Subiu para 135 o número de mortos em decorrência do tremor que atingiu a província de Qinghai, no noroeste da China, informou o governo nesta quinta-feira (21).

Três dias após o terremoto, as equipes de emergência mantiveram operações de buscas por vítimas na província.

Quase mil pessoas ficaram feridas na região e na vizinha Gansu após o terremoto potente, de pouca profundidade, que abalou a região na segunda-feira à noite.

No hospital do condado de Jishishan, em Gansu, perto do epicentro do terremoto, médicos atendiam os feridos em edifícios visivelmente danificados pelo tremor.

"Eu quero voltar para casa", declarou à AFP uma paciente que aguardava por uma cirurgia na perna. "Mas a minha casa foi destruída, não sei para onde ir", acrescentou.

"As pessoas estão preocupadas com os tremores secundários, não conseguem dormir porque não há lugar seguro", disse um funcionário do governo de Jishishan.

O Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS) afirmou que o terremoto foi registrado na segunda-feira, com 6,1 graus de magnitude a 100 km de Lanzhou, capital de Gansu.

Contato

Rua José e Maria Passos, nº 25
Centro - Palmeira dos Índios - AL.
(82) 99641-3231
TELEFONE FIXO - ESTUDIO:
(82)-3421-4842
SETOR FINANCEIRO: (82) 3421-2289 / 99636-5351
(Flávia Angélica)
COMERCIAL: 
(82) 99344-9999
(Dalmo Gonzaga)
O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados. Segurança e privacidade
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram